quarta-feira, 9 de maio de 2018

E este foi...

Oi povo.
Então, hoje vim falar sobre os últimos dias, mais especificamente sobre o mês de Abril e o começo de maio. E também ter uma conversinha com vocês.

  Em Abril eu não marquei os acontecimentos em suas respectivas datas, então eu provavelmente vou esquecer de vários. Mas enfim, o que aconteceu em Abril? Não foi o melhor mês, desse ano foi o pior, mas vamos focar nas partes boas.
  Começamos a viver bem o versículo que diz ser bom e agradável que os irmãos vivam em comunhão, temos feito reuniões em praças e saído todos juntos, já ouvimos muita coisa bacana, uma funcionária da lanchonete, que na verdade é o posto que já comentei aqui em outros momentos, disse que quer ir visitar a nossa igreja pra ver se descobre o que nos faz tão felizes. Uma outra mulher disse que quer saber o que temos para estarmos sempre rindo e nos abraçando, o que, a meu ver, é a definição do que Augustinho disse: "Pregue, se necessário, use palavras."
  Um rapaz lá da igreja participou de um concurso musical na capital do estado vizinho e ficou em segundo, como já gostamos de "fazer Bullying" com os misters, agora temos algo pra azucrinar o rapaz também kkk.
  Em algum dia fui na casa de um amigo, que já apareceu por aqui, para uma visita casual... tomamos sorvete.
 No final de abril aconteceu algo com um amigo meu que deixou ele meio mal, e isso acabou envolvendo a igreja também, por causa disso, e também de outros fatores, fizemos uma vigília no último dia do mês. As coisas já se ajeitaram.
  No feriado fomos andar de Kaigang, um dos passeios turísticos da minha cidade, que eu nunca tinha ido, apesar de morar aqui a cinco anos.
  Combinei com o DRN (lembra dele?) de irmos à cidade vizinha assistir o filme sobre a vida de Paulo, íamos na tarde de domingo, que era o único dia que nossos empregos, em especial o dele, nos permitia ir, mas acabou não sendo possível. Na terça, dia 08, fui ao cinema da cidade assistir Vingadores, que já tinha combinado com um pessoal... não sei ainda o que achei do filme.

No posto, altas horas
Na praça


Na EBD (chamamos de classe, mas é a mesma coisa)
 o do meio é meu pastor
Sorvete :p


O Mister tirando foto com o Igor Caus (cantô kk) 
Essas fotos em dupla nunca ficam boas kkk


  Então povo, aproveitando o "E esse foi..." quero comunicar-lhes que essa foi a última postagem do blog, pelo menos por enquanto. Uma das minhas metas pra vida é fazer bem feito tudo que me proponho a fazer, tenho errado muito nisso, mas continuamos tentando. e o blog tem mais me atrapalhado do que ajudado nessa empreitada, e não estou conseguindo blogar de uma forma que me satisfaça e que se torne interessante, de verdade. Então, por tempo indeterminado, resolvi parar. Talvez eu volte algum dia, talvez não mais, sentirei falta, com certeza, mas acredito que parte da sabedoria é saber quando parar.


domingo, 22 de abril de 2018

[Opinião] Os Quatro Amores - C. S. Lewis

Compre pela Amazon e ajude a manter o blog
Editora: Thomas Nelson Brasil

N° de Páginas: 187

Quote:
[...] nossos antepassados consideraram a Amizade algo que nos eleva quase acima da humanidade. Esse amor, que é livre do instinto e do dever, exceto daquele que o amor livremente assumiu, e quase livre por inteiro do ciúme, sem necessidade de ser necessário, é eminentemente espiritual. É o tipo de amor que alguém ´pode imaginar acontecendo entre anjos. Será que encontramos aqui um amor natural, que é o Amor em si?

Sinopse:
  Como expressar de maneira profunda um sentimento que comumente é tratado de forma tão rasa? Para o célebre escritor C. S. Lewis, o amor pode ser comunicado de quatro maneiras: Afeição, a forma mais básica de amar: Amizade, considerada a mais rara: Eros, o amor apaixonado: e Caridade, o maior e menos egoísta deles.
  Em Os Quatro Amores, um dos seus livros mais influentes, Lewis contempla a essência do amor e avalia como cada tipo se ajusta aos demais. Com a maestria que o tornou um dos autores mais importantes do século XX, ele desafia e incorpora definições clássicas do amor de uma forma que continua atual e relevante. Como lembra o autor, foi por amor que Deus fez existir criaturas inteiramente supérfluas, somente a fim de poder amá-las e aperfeiçoá-las.

Opinião:
  Um livro extremamente difícil de avaliar.
  Aqui o autor fala um pouquinho sobre os quatro tipos de amor que existem: Afeição, Amizade, Eros e Caridade e como eles se relacionam entre eles e com o Amor em si, a forma que o autor usa para se referir a Deus nesse livro.
  Me tocou muito a parte onde o autor fala sobre a Amizade, é uma coisa muito importante para mim e que rende histórias, se não interessantes, peculiares. Não diria tristes, mas sem qualquer festa. Para mim o livro valeria apenas por essa parte, não desconsiderando o restante, mas... sei lá, é algo que mexe bastante comigo, ainda mais nesse momento da minha vida.
  A parte da Afeição mostra como é a parte mais fácil, é o amor que sentimos pelos conhecidos, pelos nossos animais de estimação e pelas coisas em geral. É o afeto, puro e simples.
  A parte que me pegou foi a Eros, é algo desconhecido para mim e meu puritanismo me deixou meio corado ao ler certas passagens.
  A narrativa do autor é complexa, mas não ao ponto de ser incompreensível, enquanto lemos criamos uma admiração pelo autor, pela eloquência dele e pela forma com a qual ele mostra conhecimento. É um livro muito mais técnico do que "espiritual", na falta de palavra melhor, tem muito mais ciência do que fé, por assim dizer.
  Um livro que me emocionou e tocou, me constrangeu e me marcou, um livro que vou levar comigo para o resto da minha vida, que pretendo ler novamente, se não em breve, no próximo ano.
  Uma coisa que acho importante ressaltar é o extremo cuidado que a editora teve com o livro, a capa é bonita (a mais sem graça da coleção, mas bonita, ainda assim), com capa dura e auto relevo, o corte colorido (adoro isso) e ainda o cuidado na revisão do texto, não encontrei erros de português na minha leitura, ou não os percebi, pelo menos. Parabéns Thomas Nelson.


quinta-feira, 19 de abril de 2018

[Opinião] O Garoto que Só Queria ser Amado - Tony Lucas

Editora: Publicação independente

N° de Páginas: 47

Opinião:
  Quando soube que o Tony tinha publicado outro livro fiquei curioso, já que seu primeiro conto, Miguel e Manuela, me surpreendeu positivamente. Mas quando soube que era de poemas meu interesse já sofreu uma queda brusca. Quando vi o título ele quase foi extinguido, confesso. Esse foi o principal motivo pelo qual eu demorei tanto para lê-lo, outro motivo foi o fato de que eu nunca lembrava de comprar o livro.
  Depois de um certo tempo finalmente adquiri a obra e resolvi ler assim que ela chegou.
  As poesias são curtas, e são a cara do Tony, pelo pouco que conheço dele, algumas são mais o que conheço como pílulas do que como poemas, mas eles transmitem bem os sentimentos do Tony (o autor, vou chamar pelo nome porque me sinto íntimo u.u).
  Por serem poemas curtos, não quero colocar nenhuma parte aqui para manter o mistério kkk
  O livro tem um preço justo e pode ser adquirido diretamente com o autor, vale a pena ser lido, mostra que as mazelas da carência e sentimentos de solidão não afetam apenas uns, mas a todos, por mais que ofusque-nos quando estamos passando por esses momentos.
  Não tenho o costume de ler poesia, e não acho que eu tenha cacife para falar da qualidade, mas me lembro de ver em algum lugar que a poesia boa é aquela onde o autor sabe transmitir seus sentimentos para o leitor, e acredito que o Tony conseguiu fazer isso, se não magistralmente, com bastante competência



quarta-feira, 18 de abril de 2018

Lidos em Março de 2018

  Então povo, olha como estou atrasado pra essa postagem.
  Não vamos nos alongar muito e vamos ao que realmente interessa.

Livros



  Em Março li meu primeiro livro em inglês, e o melhor é que foi de um dos meus autores favoritos, tive uma ajuda, mas me surpreendi com o quanto consegui entender da história. Ganhei Missing You de uma amiga e demorei certo tempo para ler pois não achei que não entenderia nada.




Como eu disse, tive uma ajuda na leitura do livro anterior, e essa ajuda foi a versão traduzida do livro. Que Falta Você Me Faz foi um livro que me surpreendeu positivamente, um dos melhores que li do autor, não conseguiu ultrapassar nenhum dos meus top 3 (CiladaO Inocente e Seis Anos Depois). Mas se eu conseguir me organizar, logo explico melhor o porquê de ele ser tão bacana.



  Também terminei um dos melhores livros de contos com o qual já tive contato. Comprei Tempo De Boas Preces por causa da capa e do título, nem sabia que se tratava de uma coletânea de contos, mas me encantei pela forma dessa chinesinha contar histórias, espero conseguir falar dele logo.




  Na caixa da TAG do mês veio o tão famoso Só Garotos, da cantora Patti Smith, eu adivinhei o livro antes de ele chegar, o que fez muito bem pra minha auto-estima :p
  Não vou falar muito sobre ele porque quero guardar para a postagem específica sobre ele.





Quadrinhos


    Não vou falar muito dos quadrinhos, até porque li pouco, comparado ao que era meu costume. Li o sexto volume da coleção Tex Gold, não foi minha favorita mas foi uma das. Também voltei a ler X-men, já que mês passado quis voltar a ler Liga da Justiça e não consegui me entreter, estou testando quais quadrinhos ainda funcionam comigo, e descobri que X-men ainda funciona.

  E foi isso povo, o que vocês leram em março?


domingo, 8 de abril de 2018

Aquisições #17 [Recaída]

  Oi povo, então, em março tive uma recaída nas minhas compras compulsivas, e é isso que vou mostrar agora, lembrando que se quiser comprar qualquer um desses livros (ou qualquer outro) use os links do blog para entrar no site da Amazon, vocês me ajudam bastante fazendo isso ;)



  Vamos começar com Devoção, da Patti Smith. Esse livro veio como mimo na caixa de março da TAG Curadoria, é um relato da autora sobre seu processo de escrita, não li ainda e confesso que depois de ler outro livro da autora, que já mostro aqui, minha vontade deu uma esmaecida.


    Fui até o mercado onde trabalhava e lá havia uma caixa com alguns livros para quem quisesse pegar, dentre eles escolhi Ide: Manual do Evangelismo Voluntário, é um livro extremamente antigo, e parece ser em forma de manual mesmo, vamos ver do que se trata...


  Comprei Kindred, da Octavia E. Butler, porque  parece ser uma história muito interessante, sei que é sobre uma mulher negra que viaja no tempo de volta para a época da escravidão, já estou sofrendo pela protagonista sem nem ter tirado o plástico do livro.


  Também comprei É Assim que Acaba, da Collen Hoover. Nunca li nada da autora e nunca tive muita vontade, mas juntando esse título maravilhoso com a enxurrada de críticas positivas que ouço sobre esse livro resolvi me aventurar, espero lê-lo em breve.


  O livro de março da TAG foi Só Garotos, da Patti Smith. Acabei não gostando tanto do livro quanto eu esperava, mas logo (ou nem tanto) falo sobre ele por aqui.


    Li meu primeiro livro em inglês em março, coisa que vocês já saberiam se eu tivesse lembrado de fazer a postagem de leituras do mês antes dessa, mas enfim. Como me saí melhor do que eu mesmo esperava resolvi me aventurar novamente, e comprei Hearts in Atlantis, um livro muito bem falado do King mas que, por alguma razão, nunca foi traduzido para o português.
  Comprei também um dos muitos Boxes da Agatha Christie lançado pela Harper Collins



  Nesse box veio A Casa do Penhasco, M ou N? e Convite Para Um Homicídio.

  Também comprei Dezenove Minutos, mesmo tendo outros três livros da Jodi Picoult ainda não lidos aqui em casa...


  A compra mais impulsiva do mês foi Minha Irmã Rosa, não sei nada sobre o livro, parece que é sobre psicopatia infantil.



  Para aumentar, ainda mais, minha coleção de não lidos do Ken Follett, comprei Contagem Regressiva, mais uma ficção histórica que envolve tramas políticas... pelo menos eu acho que é isso.
    A coleção Tex Gold voltou a ser distribuída na minha cidade, então comprei os volumes 7, 8 e 9 em março, estou lendo um por mês, tento me limitar a isso.

  E foi isso povo, deveria pedir para que vocês opinassem sobre qual livro querem ver opinião primeiro, mas como estou com várias atrasadas além de ter mais de 20 livros em andamento...




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...