domingo, 22 de abril de 2018

[Opinião] Os Quatro Amores - C. S. Lewis

Compre pela Amazon e ajude a manter o blog
Editora: Thomas Nelson Brasil

N° de Páginas: 187

Quote:
[...] nossos antepassados consideraram a Amizade algo que nos eleva quase acima da humanidade. Esse amor, que é livre do instinto e do dever, exceto daquele que o amor livremente assumiu, e quase livre por inteiro do ciúme, sem necessidade de ser necessário, é eminentemente espiritual. É o tipo de amor que alguém ´pode imaginar acontecendo entre anjos. Será que encontramos aqui um amor natural, que é o Amor em si?

Sinopse:
  Como expressar de maneira profunda um sentimento que comumente é tratado de forma tão rasa? Para o célebre escritor C. S. Lewis, o amor pode ser comunicado de quatro maneiras: Afeição, a forma mais básica de amar: Amizade, considerada a mais rara: Eros, o amor apaixonado: e Caridade, o maior e menos egoísta deles.
  Em Os Quatro Amores, um dos seus livros mais influentes, Lewis contempla a essência do amor e avalia como cada tipo se ajusta aos demais. Com a maestria que o tornou um dos autores mais importantes do século XX, ele desafia e incorpora definições clássicas do amor de uma forma que continua atual e relevante. Como lembra o autor, foi por amor que Deus fez existir criaturas inteiramente supérfluas, somente a fim de poder amá-las e aperfeiçoá-las.

Opinião:
  Um livro extremamente difícil de avaliar.
  Aqui o autor fala um pouquinho sobre os quatro tipos de amor que existem: Afeição, Amizade, Eros e Caridade e como eles se relacionam entre eles e com o Amor em si, a forma que o autor usa para se referir a Deus nesse livro.
  Me tocou muito a parte onde o autor fala sobre a Amizade, é uma coisa muito importante para mim e que rende histórias, se não interessantes, peculiares. Não diria tristes, mas sem qualquer festa. Para mim o livro valeria apenas por essa parte, não desconsiderando o restante, mas... sei lá, é algo que mexe bastante comigo, ainda mais nesse momento da minha vida.
  A parte da Afeição mostra como é a parte mais fácil, é o amor que sentimos pelos conhecidos, pelos nossos animais de estimação e pelas coisas em geral. É o afeto, puro e simples.
  A parte que me pegou foi a Eros, é algo desconhecido para mim e meu puritanismo me deixou meio corado ao ler certas passagens.
  A narrativa do autor é complexa, mas não ao ponto de ser incompreensível, enquanto lemos criamos uma admiração pelo autor, pela eloquência dele e pela forma com a qual ele mostra conhecimento. É um livro muito mais técnico do que "espiritual", na falta de palavra melhor, tem muito mais ciência do que fé, por assim dizer.
  Um livro que me emocionou e tocou, me constrangeu e me marcou, um livro que vou levar comigo para o resto da minha vida, que pretendo ler novamente, se não em breve, no próximo ano.
  Uma coisa que acho importante ressaltar é o extremo cuidado que a editora teve com o livro, a capa é bonita (a mais sem graça da coleção, mas bonita, ainda assim), com capa dura e auto relevo, o corte colorido (adoro isso) e ainda o cuidado na revisão do texto, não encontrei erros de português na minha leitura, ou não os percebi, pelo menos. Parabéns Thomas Nelson.


quinta-feira, 19 de abril de 2018

[Opinião] O Garoto que Só Queria ser Amado - Tony Lucas

Editora: Publicação independente

N° de Páginas: 47

Opinião:
  Quando soube que o Tony tinha publicado outro livro fiquei curioso, já que seu primeiro conto, Miguel e Manuela, me surpreendeu positivamente. Mas quando soube que era de poemas meu interesse já sofreu uma queda brusca. Quando vi o título ele quase foi extinguido, confesso. Esse foi o principal motivo pelo qual eu demorei tanto para lê-lo, outro motivo foi o fato de que eu nunca lembrava de comprar o livro.
  Depois de um certo tempo finalmente adquiri a obra e resolvi ler assim que ela chegou.
  As poesias são curtas, e são a cara do Tony, pelo pouco que conheço dele, algumas são mais o que conheço como pílulas do que como poemas, mas eles transmitem bem os sentimentos do Tony (o autor, vou chamar pelo nome porque me sinto íntimo u.u).
  Por serem poemas curtos, não quero colocar nenhuma parte aqui para manter o mistério kkk
  O livro tem um preço justo e pode ser adquirido diretamente com o autor, vale a pena ser lido, mostra que as mazelas da carência e sentimentos de solidão não afetam apenas uns, mas a todos, por mais que ofusque-nos quando estamos passando por esses momentos.
  Não tenho o costume de ler poesia, e não acho que eu tenha cacife para falar da qualidade, mas me lembro de ver em algum lugar que a poesia boa é aquela onde o autor sabe transmitir seus sentimentos para o leitor, e acredito que o Tony conseguiu fazer isso, se não magistralmente, com bastante competência



quarta-feira, 18 de abril de 2018

Lidos em Março de 2018

  Então povo, olha como estou atrasado pra essa postagem.
  Não vamos nos alongar muito e vamos ao que realmente interessa.

Livros



  Em Março li meu primeiro livro em inglês, e o melhor é que foi de um dos meus autores favoritos, tive uma ajuda, mas me surpreendi com o quanto consegui entender da história. Ganhei Missing You de uma amiga e demorei certo tempo para ler pois não achei que não entenderia nada.




Como eu disse, tive uma ajuda na leitura do livro anterior, e essa ajuda foi a versão traduzida do livro. Que Falta Você Me Faz foi um livro que me surpreendeu positivamente, um dos melhores que li do autor, não conseguiu ultrapassar nenhum dos meus top 3 (CiladaO Inocente e Seis Anos Depois). Mas se eu conseguir me organizar, logo explico melhor o porquê de ele ser tão bacana.



  Também terminei um dos melhores livros de contos com o qual já tive contato. Comprei Tempo De Boas Preces por causa da capa e do título, nem sabia que se tratava de uma coletânea de contos, mas me encantei pela forma dessa chinesinha contar histórias, espero conseguir falar dele logo.




  Na caixa da TAG do mês veio o tão famoso Só Garotos, da cantora Patti Smith, eu adivinhei o livro antes de ele chegar, o que fez muito bem pra minha auto-estima :p
  Não vou falar muito sobre ele porque quero guardar para a postagem específica sobre ele.





Quadrinhos


    Não vou falar muito dos quadrinhos, até porque li pouco, comparado ao que era meu costume. Li o sexto volume da coleção Tex Gold, não foi minha favorita mas foi uma das. Também voltei a ler X-men, já que mês passado quis voltar a ler Liga da Justiça e não consegui me entreter, estou testando quais quadrinhos ainda funcionam comigo, e descobri que X-men ainda funciona.

  E foi isso povo, o que vocês leram em março?


domingo, 8 de abril de 2018

Aquisições #17 [Recaída]

  Oi povo, então, em março tive uma recaída nas minhas compras compulsivas, e é isso que vou mostrar agora, lembrando que se quiser comprar qualquer um desses livros (ou qualquer outro) use os links do blog para entrar no site da Amazon, vocês me ajudam bastante fazendo isso ;)



  Vamos começar com Devoção, da Patti Smith. Esse livro veio como mimo na caixa de março da TAG Curadoria, é um relato da autora sobre seu processo de escrita, não li ainda e confesso que depois de ler outro livro da autora, que já mostro aqui, minha vontade deu uma esmaecida.


    Fui até o mercado onde trabalhava e lá havia uma caixa com alguns livros para quem quisesse pegar, dentre eles escolhi Ide: Manual do Evangelismo Voluntário, é um livro extremamente antigo, e parece ser em forma de manual mesmo, vamos ver do que se trata...


  Comprei Kindred, da Octavia E. Butler, porque  parece ser uma história muito interessante, sei que é sobre uma mulher negra que viaja no tempo de volta para a época da escravidão, já estou sofrendo pela protagonista sem nem ter tirado o plástico do livro.


  Também comprei É Assim que Acaba, da Collen Hoover. Nunca li nada da autora e nunca tive muita vontade, mas juntando esse título maravilhoso com a enxurrada de críticas positivas que ouço sobre esse livro resolvi me aventurar, espero lê-lo em breve.


  O livro de março da TAG foi Só Garotos, da Patti Smith. Acabei não gostando tanto do livro quanto eu esperava, mas logo (ou nem tanto) falo sobre ele por aqui.


    Li meu primeiro livro em inglês em março, coisa que vocês já saberiam se eu tivesse lembrado de fazer a postagem de leituras do mês antes dessa, mas enfim. Como me saí melhor do que eu mesmo esperava resolvi me aventurar novamente, e comprei Hearts in Atlantis, um livro muito bem falado do King mas que, por alguma razão, nunca foi traduzido para o português.
  Comprei também um dos muitos Boxes da Agatha Christie lançado pela Harper Collins



  Nesse box veio A Casa do Penhasco, M ou N? e Convite Para Um Homicídio.

  Também comprei Dezenove Minutos, mesmo tendo outros três livros da Jodi Picoult ainda não lidos aqui em casa...


  A compra mais impulsiva do mês foi Minha Irmã Rosa, não sei nada sobre o livro, parece que é sobre psicopatia infantil.



  Para aumentar, ainda mais, minha coleção de não lidos do Ken Follett, comprei Contagem Regressiva, mais uma ficção histórica que envolve tramas políticas... pelo menos eu acho que é isso.
    A coleção Tex Gold voltou a ser distribuída na minha cidade, então comprei os volumes 7, 8 e 9 em março, estou lendo um por mês, tento me limitar a isso.

  E foi isso povo, deveria pedir para que vocês opinassem sobre qual livro querem ver opinião primeiro, mas como estou com várias atrasadas além de ter mais de 20 livros em andamento...


domingo, 1 de abril de 2018

E esse foi março de 2018


  Mais um mês para entrar pra história.

  No dia 3 foi um sábado convencional, acordei e fui para a igreja auxiliar no Kinder, nossa reunião com as crianças, acho que foi nesse dia que levei a palavra a eles, lutando contra minha timidez e dificuldade de falar em público. Como sempre continuei no centro para ajudar no Z.on, a reunião de adolescentes do sábado a tarde, quando terminou fomos tomar café no posto, voltamos para a igreja as 20:00h para o Start e depois fomos no Subway.
  No dia 6 fui ajudar meu pai a colocar um outdoor, o que teria sido sofrido de qualquer forma, mas o machucado na costela fez tudo ficar pior, à noite fui com umas amigas, já que os amigos furaram, assistir Pantera Negra.
  Dia 8 juntamos umas 20 pessoas depois da reunião de oração e fomos no Subway.
  Dia 9 acordei doente, toda minha família já tinha ficado no decorrer da semana e eu estava são, então eles melhoraram e eu fiquei mal, o que me impediu de ir na célula, e também não consegui ir nas reuniões do sábado.
  Dia 11 pela manhã fui fazer a mudança da irmã de uma amiga minha, trazer as coisas de volta para casa, na verdade, tivemos uma reunião familiar para comemorar o aniversário da minha irmã, que tinha sido dia 7, e não tiramos fotos... a noite fui na igreja com minha amiga e a irmã dela, e uma outra amiga em comum, depois do culto fomos ao posto tomar café.
  Dia 12 saí espalhar currículo e uma amiga disse que estavam precisando de gente em uma loja, fui levar o currículo lá e descobri que o gerente da loja era o marido da mulher que me mandou lá, entreguei o currículo e já fiz uma entrevista, ele me explicou como as coisas funcionavam e me disse que se eu tivesse interesse era para ir na loja no dia seguinte, as duas da tarde, fazer um teste.
  Dia 13 fui fazer o dito teste e descobri que era uma prova escrita. A noite fui na casa daquele amigo que falei no resumo do mês de fevereiro que ia e não fui.
  Dia 14 levei meus documentos para assinar a carteira na dita loja e depois fui buscar minha mãe no serviço dela e fomos tomar sorvete.
  Dia 15 fui na casa de um outro amigo depois da reunião de oração, comi bem =p
  Dia 16 fui fazer o exame admicional no mesmo local e horário que vários do meu antigo emprego estavam fazendo o periódico.
  Dia 17 foi minha despedida do Kinder, já que ia começar a trabalhar e não teria mais as manhãs de sábado disponíveis, e lá eu vi o quanto Deus trabalhou comigo nesse tempo. Eu detestava crianças, mas não consegui segurar as lágrimas ao me despedir deles, depois do Start fui novamente na casa do meu amigo que fui na terça, ele acabou chegando depois de mim, não tinha conseguido ir no Start pois precisou comparecer, como jurado, no concurso de rainha da maçã, um tipo de concurso de beleza da cidade, ele tinha me convidado pra ir lá pra conversarmos e assistirmos um filme, levei uma piza e fomos ver o filme só depois de meia-noite e meia, meus pais tinham viajado e acabei ficando lá até as 15:30 do dia seguinte.
  Como já dito, dia 18 acordei fora de casa, almocei fora de casa e praticamente só voltei para casa pa me arrumar pra ir para o culto, a noite. depois de muito tempo voltei a sentar com quem eu considero ser meu melhor amigo (tem uma foto da gente abaixo) e depois do culto conversamos bastante.
  Dia 19 comecei a trabalhar.
  Dia 20 encontrei um pequeno espelho e fui examinar meus dentes, vi que o último tinha o equivalente a uma cratera e no dia seguinte já fui ao dentista, mas ele só poderia me atender na sexta.
  Dia 21 fui na casa do já mencionado melhor amigo e de lá fui com ele para a casa do outro cara, onde eu tinha posado no fim de semana, eles tem muita coisa em comum, ambos são formados em educação física, as iniciais são DRM e DRN, e já foram professor e aluno, se converteram juntos e ambos já "ostentaram" o título de Mister SC. De lá DRN foi trabalhar e eu fui com DRM para a reunião de oração, na igreja, depois voltamos para a casa dele porque ele me vendeu um celular.
  Dia 22 voltei no dentista para tapar a cratera e a noite fui na célula, onde fui informado que passaria a ser quinzenal, e não mais semanal :/
  Dia 23 minha vó estava na minha casa em um dos "dias maus", cortesia do Alzheimer. Decorrente disso não consegui ir no Z.on. Depois do Start fomos na casa de um outro amigo jantar e de lá, as 3 da manhã, aproximadamente, fomos no posto tomar café, de lá fomos mais uma vez para a casa de DRM passar mais um tempo.
  Dia 30, sexta-feira santa foi, provavelmente, o melhor dia do mês. Juntamos uma galera e fomos para outra cidade fazer uma trilha e subir em um monte que achamos que nunca mais acabaria, nos perdemos e acabamos abrindo nossa própria trilha, marcando o caminho pra voltarmos com o sangue que os muitos espinhos nos tiraram, mas foi incrível, disso tenho algumas fotos.
Eu e DRN, Nenhum de nós ficou bem nessa foto


Maior concentracão de vencedores de concurso de beleza fora de um evento oficial kkk



Da esquerda para a direita: FS Mister Gaspar (ou Blumenau, não sei) 2000, AM Mister Gaspar 2018, DRM Mister SC 2018, eu :p, DRN Mister Brasil Manhunt 2013 (ou 2012?) VJR, AB, V e M 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...