terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

[Opinião] Assassin's Creed: Bandeira Negra - Oliver Bowden

Editora:Galera Record
N° De Páginas:329
Citação:
"Eu estava sendo testado. Cada pergunta, cada desafio que me lançavam - tudo era uma tentativa de me obrigar a provar meu valor. Até agora, passei no teste. Não com louvor, mas passei."
Sinopse:
  É a Era de Ouro da pirataria, e o novo mundo atrai todas as atenções. Edward Kenway - o jovem, impetuoso e ambicioso filho de um mercador de lã - não resiste ao fascínio de uma vida de glória e riquezas em alto-mar.
  Quando a herdade da família á atacada, parece ser a oportunidade perfeita para Kenway escapar dos grilhões da responsabilidade, içar velas e levantar âncora. No mar, ele logo conquista a reputação de um dos mais letais corsários da época.
  Mas ganância, ambição e traição o seguem de perto. E assim que evidências de uma conspiração mortal começam a vir à tona, ameaçando destruir tudo o que mais ama, Kenway não consegue resistir ao clamor da vingança. Dividido entre lealdade e paixões, intriga e cobiça, terra e mar, ele é arrastado para o centro de uma luta muito mais antiga do que imagina. Uma contenda que o fará escolher... entre Assassinos e Templários.



Opinião:
  Vamos deixar claro uma coisa, Edward é muito mais interessante que seu filho Haytham.
  A história começa com Edward com seus dezesseis ou dezessete anos, morando com os pais, criadores de ovelhas. Além de ajudar os pais na criação, cabe a Edward a função de vender a lã, todos os dias, praticamente, ele para em um "bar" para beber até ficar tonto, numa dessas viradas de copo, ele vê dois homens embebedando uma moça e carregando-a para fora do estabelecimento. Com uma súbita indignação e cavalheirismo, Edward os impede de continuar com seus "planos"e solta a frase que enfurece seus camaradas:
"Pelo menos eu nunca precisei embebedar uma mulher para levá-la para a cama"
  Depois de bater (e principalmente apanhar) muito a patroa da moça embriagada chega e salva-o. Aí começa a parte romântica da história, ele se apaixona pela patroa da garota, mas ela é rica e está prometida a outro, enquanto ele é pobre e, bem... ele é pobre ¯\_(ツ)_/¯.
  Com muito custo ele consegue se casar com ela, mesmo contra a vontade do sogro (como sempre) enfim... essa parte do romance dele é bem clichê, mas aí ele passa algum tempo decidindo se vai ou não se tornar um corsário (interrompemos essa explicação para um comentário não urgente: Foi graças a esse livro que eu soube a diferença de pirata para corsário.) no começo a esposa é contra, mas depois concorda (mesmo a contra gosto) e na noite anterior a sua partida a fazenda de seu pai é incendiada, seus pais quase morrem e ele tenta capturar os "delinquentes" mas alguns deles ainda escapam, depois de baterem nele e deixá-lo com a marca da cruz de seus anéis impressa no rosto.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
  Esse livro não é o melhor da série, o melhor é o Revelações, também não é o pior, esse cargo pertence ao Renegado e sua capa absurdamente linda, mesmo ele sendo muito bom. Como toda a série, essa história é cheia de sangue, de ação e descobertas, gosto muito da série, Oliver Bowden tem uma boa escrita, apesar de eu ter torcido o nariz quando vi que era narrado em primeira pessoa, como já disse, gosto da narrativa em primeira pessoa, mas no caso desses livros eu preferia que fosse em terceira, pelo motivo de que: nos quatro primeiros livros (Renascença, Irmandade, A Cruzada Secreta e Revelações) a narrativa é em terceira pessoa, e meus favoritos da série são esses (Exceto A Cruzada Secreta, do qual não me lembro muito bem) já o quinto livro (Renegado) é em forma de diário... e eu não gostei da história naquele formato, acho que foi um tiro no pé, fiquei até com medo de abrir esse e ele também ser assim, graças a Deus não é.
  O livros, como já mencionei, é contado em primeira pessoa pelo próprio Edward, ele está contando sua história para alguém que só podemos especular quem seja, pelo menos até perto do final.
  Acho que esse livro é inferior aos que possuem o Ezio como protagonista mas superior aos outros dois, o que me deixou chateado foi o romance do começo, o final corrido e mal terminado e o fato de que, enquanto Ezio passa grande parte do primeiro livro treinando para se tornar um Assassino, Edward nunca trinou mas possui incríveis habilidades e o que chamam de "sentido assassino".
  Apesar disso ele é um bom livro e deve ser lido, até mesmo eu que já tinha decidido parar com a série gostei :)


2 comentários:

  1. Rudi, quantos livros tem essa série? Pelo que você escreveu desse livro achei que é bom. Por que você decidiu parar com a série?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. até o momento tem 6 (Renascença, Irmandade, A Cruzada Secreta, Revelações, Renegado e Bandeira Negra) mas com certeza terão outros, e é justamente por isso que tinha desistido de comprar a série, eles não são os livros mais baratos que existem... e esse cara adora escrever :p

      Excluir



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...