sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

[Opinião] Por Toda a Eternidade - Kristin Hannah

Editora:Novo Conceito
N° de Páginas:400
Citação:
"As lembranças são o que somos. Por fim, essa é toda a bagagem que leva com você. O amor e as lembranças é o que dura. Por isso é que a vida passa diante dos seus olhos quando você morre - você está escolhendo as memórias que quer, é como embrulhar as coisas."
"Algumas pessoas veem o copo meio vazio; algumas o veem meio cheio. Eu coloco o copo no armário e me esqueço dele." 
Book Trailer:


Sinopse:
  Tully Hart é uma mulher ambiciosa, movida por grandes sonhos que, na verdade, escondem as lembranças de um passado de abandono e dor. Ela acredita que pode superar qualquer coisa ao esconder bem fundo os sentimentos de rejeição que carrega desde a infância... Até que sua melhor amiga, Kate Ryan, morre. Então, tudo começa a mudar para Tully, que se vê escorregando em um precipício cheio de memórias melancólicas e remédios para dormir...
  Dorothy Hart - ou Cloud, como era conhecida nos anos1970 - está no centro do trágico passado de Tully. Ela abandonou a filha repetidas vezes na infância. Até que as duas se separaram de uma vez por todas.
  Aos dezesseis anos. Marah Ryan ficou devastada pela morte da mãe, Kate. Embora seu pai e seus irmãos se esforcem para manter a família unida, Marah transformou-se numa adolescente rebelde e inacessível em sua dor. Tully tenta aproximar-se de Marah, mas sua incapacidade para lidar com os sentimentos da afilhada acaba empurrando a menina para um relacionamento infeliz com um rapaz problemático.
  A vida dessas mulheres está intimamente ligada, e a maneira como elas vão rever seus erros e acertos constrói um romance comovente sobre o amor, a maternidade, as perdas e um novo começo. Onde há amor, há perdão.


Opinião:
  Junte uma história comovente, com uma narrativa impecável e personagens perfeitamente construídos, misture bem e acrescente amizade, câncer, desejo de ajudar e incapacidade de acertar... o resultado final será Por Toda A Eternidade (ou Fly Away - "Voando Para Longe").
  A história começa quatro anos após a morte de Kate, a através de inúmeros flashbacks, Nostalgia define, conhecemos a história desde que o câncer dela foi descoberto até o atual momento...
  Os capítulos são grande parte narrados em terceira pessoa, contando como foi a vida de cada um dos personagens remanescentes, apenas os capítulos que contam como foi a vida de Tully são narrados por ela, já no começo do livro ela sofre um acidente e entra em coma, nesse coma ela sonha que está com sua amiga morta, nesse sonho a amiga lhe pede para contar como foi sua vida depois da morte dela, e nisso vemos a vida de Tully lhe passar em frente aos olhos.
  Como já disse, o livro é comovente, os personagens perfeitamente construídos, ele nos mostra que mesmo tentando fazer a cosa certa, podemos estar agindo errado. Mesmo tentando fazer a coisa certa, nem sempre conseguimos e acabamos magoando pessoas que amamos, e as vezes também somos muito magoados. A história nos mostra também, que nunca sabemos os reais objetivos da outras pessoas, e principalmente que precisamos aprender a perdoar a cada dia.
  Uma coisa que me incomodou um pouco no livro, foi que logo no começo ficamos sabendo que a Tully e a Kate ficaram dois anos brigadas, mas em momento algum ficamos sabendo o porquê dessa briga, quando fui ver no Skoob, vi que esse é o livro 2, o primeiro se chama Amigas Para Sempre e foi publicado no Brasil pela Arqueiro, mas isso não influencia na história, nem o fato de terem traduzido Luke para Lucas e continuarem chamando ele de Skywalker.
  No geral é um livro maravilhoso, algumas coisinhas, perto do final, me incomodaram por ir contra algumas crenças minhas, mas isso pode ser facilmente ignorado sem macular a perfeição da obra.
  O livro falou muito comigo porque recentemente (na verdade a quase um ano) eu perdi muitos amigos, nenhum deles morreu (graças a Deus) mas tive que mudar de estado e estou a mais de 1000 Km de distância deles... e alguns são incrivelmente difíceis de contatar (né dona Lila Lohane ¬¬'), eu havia visto esse livro na livraria, e a noite sonhei com esses meus amigos... acordei com o peso da saudade e tive que comprá-lo. Mas Rudi, e aquela história de comprar livros só em Abril? Eu jogo a culpa da minha fraqueza totalmente na editora!!! O livro me mostrou que a saudade diminui, não some, mas você precisa seguir em frente, pois sua vida continua, mas também mostra que não se deve, de forma nenhuma, anular todos os bons momentos que passou com seus amigos.

Um comentário com Spoiler
Eu adorei a parte que o Jhonny, o marido da Kate, reconhece o quanto errou e pede perdão pra Marah, e também o quanto a Marah se sentiu culpada pelo acidente da Tully, mas o melhor foi com toda a certeza, o momento que a Marah abre os olhos e deixa de ser besta decidindo de uma vez tirar o Paxton da sua vida, ela foi uma idiota por se envolver com ele, mas quando estava na beira do precipício conseguiu voltar atrás e a família a ajudou a se recuperar... essa foi uma das partes mais bonitas do livro, com certeza, e também, é claro, todas as vezes que houve perdão, eu vi que está faltando perdão na minha vida, e muitas vezes, por muito menos, afastamos pessoas que amamos por orgulho, orgulho que nos impede de aceitar e de liberar perdão. Outra coisa que eu acho que poderia ser melhor trabalhada é o fato de que no começodo coma da Tully, ela sonha, tem consciência do que está acontecendo e tudo mais, mas depois de um certo tempo, ela abre os olhos em alguns momentos mas não sabemos o que ela está pensando nem nada...

3 comentários:

  1. Que bom que você gostou...queria muito ler esse... mas o que eu estou lendo no momento também é muito bom ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Guardião de Memórias né... faz anos (uns 2) que quero ler ele :D

      Excluir
  2. Quando Você Voltar, é ótimo! Chorei do começo ao fim... :P

    ResponderExcluir



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...