sábado, 15 de março de 2014

[Opinião] Perdão, Leonard Peacock - Matthew Quick

Editora: Intrínseca
N° de Páginas:222
Citação:

"-Como você sabe que vai ganhar?
-Porque eu continuo lutando."
Sinopse:
  Hoje é o aniversário de Leonard Peacock. Também é o dia em que ele saiu de casa com uma arma na mochila. Porque é hoje que ele vai matar o ex-melhor amigo e depois se suicidar com a P-38 que foi do avô, a pistola do Reich. Mas antes ele quer encontrar e se despedir das quatro pessoas mais importantes de sua vida: Walt, o vizinho obcecado por filmes de Humphrey Bogart; Baback, que estuda na mesma escola que ele e é um virtuose do violino; Lauren, a garota cristã de quem ele gosta, e Herr Silverman, o professor que está agora ensinando à turma sobre o Holocausto. Encontro após encontro, conversando com cada uma dessas pessoas, o jovem ao poucos revela seus segredos, mas o relógio não para: até o fim do dia Leonard estará morto. 

Book Trailer:
foi mal, só tinha em inglês

Opinião:
  O fato de ter demorado quase uma semana para ler um livro que leria tranquilamente em dois dis e se puxasse um pouquinho lia em um já fala sobre o quanto eu "gostei" do mesmo.
  O livro é narrado pelo próprio Leonard, e ele é um chato, ele é depressivo com uma mãe filadumaégua, e seus únicos amigos são o vizinho idoso e o professor de holocausto.
  A história conta apenas um dia, o aniversário de 18 anos do Leonard, mas tem bastante flashbacks mostrando a vida do protagonista, não houve um único ser humano capaz de se lembrar do aniversário do pobre Leonard, e ele já começa o dia embrulhando presentes para dar para as quatro únicas pessoas com quem ele se importa, e prepara um presente para si mesmo, uma pistola nazista que seu avô conseguiu durante a segunda guerra, com essa arma ele pretende matar o ex-melhor amigo (que merece u.u ) e depois cometer suicídio.
  É uma história pesada, e a mensagem trazida nela é realmente muito boa, jamais questionarei a razão da depressão do Leonard, a vida dele foi terrível. Mas ao mesmo tempo ele me irritou um pouco, em alguns momentos ele me lembrou muito de mim mesmo (e isso é assustador).
  A história é meio enrolada, só depois de repetir incontáveis vezes que vai matar Asher Beal e depois se matar é que sabemos porquê ele quer fazer isso, e é um ótimo motivo, quero dizer, entendo totalmente o motivo, não que ele deva realmente matar o cara e se suicidar mas enfim...
  Leonard é um jovem muito inteligente, mas as vezes é insuportavelmente chato, a melhor parte do livro é uma onde se encontra uma ponte (quem leu vai saber do que estou falando).
  Eu super entendo o desespero dele para ouvir uma palavra de consolo, a vontade de receber ajuda, o desejo de que alguém ficasse ao lado dele, acreditasse nele, o confortasse. E o final é muito triste, e concordo com o Luan.
  Não gostei muito do livro, mas com certeza foi pelo meu "estado de espírito" no momento da leitura... ele é bem escrito mas me deixou depressivo, me deixar triste tudo bem, me deixar depressivo é sacanagem.


Nenhum comentário:

Postar um comentário



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...