sábado, 2 de agosto de 2014

[Opinião] Meu Barco & Eu - John Grogan


Editora: Ediouro

N° de Páginas: 197

Citação:

Podemos resumir assim: todos nós, algum dia, talvez quando menos esperarmos, enfrentaremos um momento que vai nos definir pelo restante da vida. Esse momento colocará nossa humanidade em xeque. Para alguns, isso pode acontecer no campo de batalha; para outros em um quarto de hospital, ou no trabalho, ou no casamento. Para outros ainda, acontecerá quando estiver ao volante de um carro, em uma noite escura, diante do corpo de alguém."

Sinopse:
Em Meu Barco & Eu, você vai conhecer um John Grogan que escreve crônicas de forma magnífica, tendo como inspiração os mais diferentes aspectos do dia a dia. Todos os hábitos e manias humanas estão presentes em textos que revelam seu entendimento único do mundo fragmentado em que vivemos. Da fragilidade da vida quase perdida em um cruzamento no trânsito aos obstáculos enfrentados pelos adolescentes e à volta da guerra do Iraque para uma pequena cidade na Pensilvânia, suas crônicas estão repletas de sensibilidade e perspicácia envoltas em humor e compreensão.
  Com seu estilo peculiar, John Grogan faz com que fiquemos mais atentos aos outros seres humanos e nos sintamos menos esquisitos em um mundo estranho.

Opinião:
   Vamos deixar claro que esse não é meu primeiro livro de crônicas... só é o primeiro livro de crônicas que eu termino. Pretendo fazer A Graça da Coisa durar bastante...
  As crônicas do livro foram publicadas no jornal no qual John Grogan trabalhava, o The Philadelphia Inquirer, que detém os direitos autorais das mesmas, o que significa que que os editores negociaram as crônicas para formar o livro com o jornal, e que Grogan não ganha um centavo com esse livro, triste não?
  Pelo fato de as crônicas terem sido transcritas exatamente como estavam nos jornais, várias delas são como complementos de determinada notícia, algumas, muitas na verdade, possuem fragmentos de cartas de leitores do Inquirer enviadas a Grogan, os assuntos são diversos, da decepção à orgulho de atos da população, críticas ao governo também são abundantes, indignação com acontecimentos e relatos de um fim de semana em família ou uma viagem de trabalho recheiam as páginas.
  Algumas, como uma sobre o onze de setembro ou aquela sobre a mãe que o filho foi assaltado (e assassinado) a anos e ainda sente a falta dele, chegam a emocionar, as que relatam ações ridículas de políticos ou da classe alta da cidade nos enchem de indignação, mas existem algumas que nos fazem rir também, algo pelo que esperava quando comprei o livro...
  Uma das últimas, intitulada "Virando a mesa contra o telemarketing" foi a mais incrível, no sentido de engraçada, não só pelas tiradas de Grogan mas pelas soluções enviadas por leitores, tem um cara de 74 anos que diz que usa uma tática infalivel, quando percebe que é telemarketing ele fala "Tenho 92 anos e só faço sexo duas vezes por ano. E você acabou de me interromper!" Mas nada supera a moça que atende o telefone e diz apenas "Desculpe, não temos telefone neste lugar!" e desliga.
  Resumindo... é um livro muito bacana, perfeito para quem quer ler alguma coisa em um intervalo curto, demorei uns 20 dias para ler pois separei ele para ler apenas em um intervalo de 15 minutos, mas pode ser lido tranquilamente em uma sentada, nem todas as crônicas são brilhantes, mas em sua maioria são tocantes.

12 comentários:

  1. Não sou muito fã de crônicas, mas isso não quer dizer que Meu Barco & Eu não vá parar na minha estante um dia, quem sabe, não é mesmo?
    Sem dúvidas o livro deve ser excelente, afinal estamos falando de John Grogan, haha. Aposto que, como você mesmo disse, deve ser bem tocante e profundo.
    E aí, vai pra bienal esse ano?
    Abraços e que a força esteja com você!
    http://www.paradageek.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sempre torcia o nariz para livros de crônicas, fui me aventurar neles mês passado e acabei gostando bastante...
      Se houver alguma intervenção divina ou uma sorte tremenda finalmente me alcance eu vou sim, caso contrário vou ficar só na vontade mesmo...

      Excluir
  2. Caraquinhas! Eu curti! Como assim John não ganhou um centavo? RsRs
    Estou precisado de algum livro que eu leia um pouco, num período de uns 15min. Ahaha'
    Ah, e curti muito essa última "Virando a mesa contra o telemarketing" Acho que iria me acabar, a ponto de virem me perguntar se estou bem.

    http://gabryelfellipeealgo.blogspot.com.br/ - El Costa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu li na porta do meu serviço e dei tanta risada que o povo passava me olhando como se eu fosse doido kkkk

      Excluir
  3. Sem dúvida esse livro deve ser ótimo.
    Gostei muito da opinião, quem sabe um dia este livro não vai p minha estante né?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele não chega a ser ótimo, tem umas crônicas meio desnecessárias nele, mas no geral é muito bom :)

      Excluir
  4. Oi, Rudi, tudo bem?
    Nossa, uma pena o fato de Grogan não receber pelas crônicas...
    Adoro o gênero e acho legal essa ideia de ler uma a cada dia, sabe? Espero poder ler "Meu Barco & Eu" algum dia. :)

    Beijos,
    Nina & Suas Letras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também passei a gostar agora, fiquei meio besta quando li que ele não recebia pelos direitos autorais, mesmo sendo ele que escreveu tudo, mas era um trabalho e não tinha muita coisa que ele pudesse fazer né... :/

      Excluir
  5. Ahh que bacana a resenha! :D
    Uma dica perfeita para mim, estou meio sem tempo para ler histórias compridas e contínuas, então isso era justamente o que eu procurava. Vou procurar pelo livro!
    Beijos, Lerissa
    lerissakunzler.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu ando meio lerdo com histórias compridas também

      Excluir
  6. E só agora que me toquei que é o mesmo autor de Marley & Eu! hahaha
    Vou ler com certeza! xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, foi o que mais me motivou a ler ele :p

      Excluir



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...