domingo, 31 de agosto de 2014

[Opinião] Não Conte a Ninguém - Harlan Coben


Editora: Arqueiro

N° de Páginas: 250

Citação:

Eis a verdade sobre as tragédias: elas fazem bem à alma.
O fato é que sou uma pessoa melhor por causa das mortes. Se tudo tem seu lado positivo, este, sem dúvida, é bem frágil. Mas existe. Isso não significa que valha a pena, que a troca seja justa ou algo semelhante, mas sei que sou um homem melhor do que era antes. Tenho uma noção mais apurada do que é importante. Compreendo melhor a dor das pessoas."

Sinopse:
  Há oito anos, enquanto comemoravam o aniversário de seu primeiro beijo, o Dr. David Beck e sua esposa, Elizabeth, sofreram um terrível ataque. Ele foi golpeado e caiu no lago, inconsciente. Ela foi raptada e brutalmente assassinada por um serial killer.
  O caso volta à tona quando a polícia encontra dois corpos esterrados perto do local do crime, junto com o taco de beisebol usado para nocautear David. Ao mesmo tempo, o médico recebe um misterioso e-mail, que, aparentemente, só pode ter sido enviado por sua esposa.
  Esses novos fatos fazem ressurgir inúmeras perguntas sem resposta: Como David conseguiu sair do lago? Elizabeth ainda está viva? E, se estiver, de quem era o corpo enterrado oito anos antes? Por que ela demorou tanto para entrar em contato com o marido?
  Na mira do FBI como principal suspeito da morte da esposa e caçado por um perigosíssimo assassino de aluguel, David Beck contará apenas com o apoio de sua melhor amiga, a modelo Shauna, da célebre advogada Hester Crimstein e de um traficane de drogas para descobrir toda a verdade e provar sua inocência.

Opinião:
  O que fazer quando você não quer parar de dizer que determinado livro (esse aqui) é seu favorito do autor mas lê outro melhor?
  Para resumir a história vou usar um pensamento do próprio protagonista que revela pouco mais que a sinopse do livro em si: "Três dias antes, eu era um médico dedicado vagando pela minha própria vida como um sonâmbulo. Desde então, eu vira um fantasma, recebera e-mails de minha mulher morta, tornara-me suspeito não de um, mas de dois assassinatos, virara foragido da polícia, atacara um policial e pedira ajuda a um traficante de drogas." e complementar dizendo que David é um médio que prefere atender no setor público (mesmo não concordando com o desleixo do governo nem com a cara de pau dos ricaços que pegam o lugar de pessoas realmente necessitadas) e adora clichês, e ele sabe disso.
  Além da trama principal o livro aborda diversos temas importantes, como o desleixo do governo no que diz respeito aos serviços públicos, é minha gente, isso não acontece só no Brasil, além de tratar do preconceito, não apenas racial, a melhor amiga de David é uma top model lésbica que cria um filho com a irmã do protagonista, e ela é simplesmente a melhor personagem do livro, além de inteligente ela é cativante de uma forma que meu vocabulário não consegue encontrar palavras para descrever. Diversas vezes também é tratado o assunto da corrupção, principalmente por parte da polícia, que ao invés de trabalhar em prol do povo se vende aos mais ricos para que possam garantir que esses façam o que bem entendam e saiam impunes.
  A narrativa é super fluida e gostosa, com os personagens retratados de forma convincente, o protagonista, único que em alguns momentos narra a história, deixa de lado a coisa de "herói perfeito" ele burla algumas leis, pequenas mas burla, e comete outros... desvios de caráter, por falta de expressão melhor, os quais nem julga serem problema... e devido à situação talvez não sejam mesmo. O livro também nos mostra, através da personagem Hester Crimstein, que nem sempre a versão real dos fatos é realmente a versão real (deu pra entender?)
  O livro segue com suspense e bom humor até nos mostrar todas as pontas... aí passa para a ação frenética e mais suspense enquanto o autor começa a amarrar essas pontas, em alguns momentos ele meio que amarra uma ponta com outra na qual ela não deveria se encaixar (pra manter a analogia) e quando nos mostra porque aquilo não encaixa ele simplesmente puxa os fios até eles se separarem novamente para ligá-los da forma certa, esses fios parecem estar ligados ao nosso cérebro pois quando ele puxa, acredite, dá pra sentir...
  Apesar de uns dois erros de digitação (que três revisores conseguiram deixar passar) facilmente contornáveis a edição está ótima, desde a capa até a diagramação, que é meio que padrão nos livros da Arqueiro (pelo menos nos do Harlan Coben e nos do David Baldacci).
  Se fosse para resumir em uma única palavra eu diria... magnífico... todo mundo anda dizendo que Seis Anos Depois é ainda melhor (eu eu não parava de pensar nele toda vez que mencionavam os oito anos passados da morte de Elizabeth até o tempo real da história) Já tenho o livro aqui e pretendo lê-lo em breve... vamos ver se será assim tão melhor que esse.
  Pra não dizer que o livro é perfeito eu não achei o final o melhor de todos não... acho que a conclusão dada dentro do carro (quem leu sabe do que estou falando) estava passando de boa.
  Só pra complementar, em 2006 o livro virou filme numa produção francesa e levou 4 Cesars (o equivalente francês do Oscar), não assisti ao filme por motivos de: não gostei muito do elenco, trocaram o nome da protagonista e... não encontrei ele (não procurei com muito afinco mas é que não tô tendo como assistir filme hoje, e como terminei o livro ontem...) vou deixar o trailer (legendado porque não acredito que muitos de vocês sejam fluentes em francês, se alguém for, por favor... me ensina :p) abaixo pra vocês darem uma conferida.
  Por alguma razão que eu não consigo entender o blogger não encontra o vídeo (¬¬' ele vive fazendo isso comigo) então para ver o trailer clique aqui.

19 comentários:

  1. Olááá!
    aaah caraaamba! a cada resenha que eu leio de Coben mas fico chateada de não ter lido nada dele!
    Resenhas como a sua, me fazem entender como e porquê ele tem tantos fãs por ai!
    agora... POR QUAL COMEÇAR?! : )

    Um beeijo Lara.
    Blog Meus Mundos no Mundo | | Página Coração Furta-Cor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oláaaa! (por alguma razão minha outra resposta não foi então...)
      O cara é um gênio, simples assim...

      Eu comecei com O Preço da Vitória, que é um da série Myron Bolitar, apesar de me divertir muito com os livros das séries dele ainda prefiro os "avulsos"
      Se quer algo mais sério e profundo tem o Desaparecido Para Sempre é o mais diferente dele que eu li até agora, é bem bacana

      Excluir
  2. Bom, bom, bom! Rudy Coben, você é mesmo apaixonado pelos livros desse autor! Fico até besta. RsRs'

    Finalmente eu estou quase lá á ler um livro do Harlan! SÉRIO!!! Você fala tão bem dos livros do autor que minha vontade de ler obras dele cresce a cada resenha. Eu achei super bacana a citação, e curti o fato da protagonista ser o que é e ainda assim sem a melhor personagem do livro. E essa parte em que você comenta sobre os problemas retratados no livro que se assemelham com os do Brasil, eu pensei "é, não é só no Brasil".

    http://gabryelfellipeealgo.blogspot.com.br/

    PS: O blogger também faz isso comigo quando quero postar um vídeo que fico até com raiva e, geralmente, desisto. Abçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você acha?
      Acredito que o Mateus gosta bem mais que eu :p
      Fiquei sabendo... e vai ler um que ainda não li...
      por mais que a gente duvide, não é só no Brasil ^^
      Grande abraço!!

      PS: a gente já entrega o endereço certinho... qual a dificuldade de ele simplesmente pegar aquele vídeo que estamos praticamente esfregando na cara dele?

      Excluir
    2. Opa, vi meu nome na conversa, haha. Não sei se gosto mais ou gosto menos, só sei que Coben vai ser sempre o número um da minha estante!

      Excluir
    3. Taí, gosta mais, ele pode estar no pódio da minha estante/cômoda/balcão/caixa mas não chega a ser o número um ;)

      Excluir
  3. Por que será que vendo sua opinião sobre determinado livro, dá mais vontade de ler??
    Correr ler "Não conte a ninguém", e assistir o filme depois... :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A intenção é essa Gi :p
      depois me conta se o filme vale a pena ;)

      Excluir
  4. *---* adoro esse livro ♥
    Vi o filme tbm ... mas como sempre o filme deixou a desejar, mas assim foi até legal, maaaaaaad prefiro o livro ♡ sempre ♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. *---* Também adorei
      tenho medo de ver o filme porque aquele ator não me passou confiança no papel de David... mesmo tendo vontade acho que vou deixr pra assistir em um futuro próximo ;)
      Bjão!

      Excluir
    2. Luiza, onde você conseguiu encontrar o filme?

      Excluir
    3. Então tem um tempinho já, foi na tv não lembro qual canal mas acho que era no Max ou Max HD, era legendado ...
      Tava tentando achar online pra vc tentar ver .. mas só achei no armagedon, mas nesse site tem mto vírus pelo menos no meu pc pega mto quando vejo por ele ..
      Tenta procurar em outro lugar online, se eu achar aqui eu posto :)
      Bjs

      Excluir
    4. Rudii eu aconselho vc a ver .. por mais que o ator não passe confiança .. ( queria que fosse um ator mais conhecido, mas parece que só os franceses que gostaram e então só eles que adaptaram pra filme) tenta ver .. É bom que depois dá pra ficar falando sozinho enquanto assistimos o filme de que tal parte ta faltando .. haushauhsuas
      Bom pelo menos eu ficava falando :p

      Excluir
    5. kkkkkkkkkkkkk sempre fico "Que coisa ridícula! O livro faz muito mais sentido" :p

      Excluir
  5. Aaaah nem lembrava que você estava lendo esse livro Rudi. Bem, eu não gostei tanto assim do livro, afinal ele é o que eu menos gostei de Coben. Achei que ele tentou dar tantas reviravoltas que ficou tudo confuso, o excesso de personagens pesou um pouco e a explicação foi bem fraca, sem emoção, nada. E eu ainda recomendo Seis Anos Depois, é um livro nota 1000!
    Abraços e que a força esteja com você!
    http://www.paradageek.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Really???
      Talvez ele tenha se perdido no final, naquele loop infinito de "foi você, na verdade fui eu, mas não fui eu, então foi ele..." como eu disse acho que se tivesse terminado algumas páginas antes ele seria melhor, até porque tiver que ler duas vezes o último capítulo para realmente pegar qual tinha sido o desfecho, mas não achei que o liquidificador de cérebros que ele usou tenha sio muito grave (já vi piores) e também já vi em livros de certa autora (que para não ser apedrejado por fãs de clássicos da literatura policial não citarei nomes) reviravoltas absurdas e totalmente sem nexo... e não achei que teve excesso de personagens, na minha opinião ele soube construir bem cada um, o final pode realmente ser meio confuso... mas nada impossível (claro, permitiria que o protagonista soubesse desde o começo o porquê de tudo aquilo mas enfim...)

      Partiu ver sua resenha para comparar (ais ainda) as nossa opiniões

      Excluir
  6. Nossa, amoo esse livro, nos surpreende a cada instante! Está na listas dos meus preferidos, estou querendo agora ler esse "Seis anos depois" para também ver se ele é melhor.
    Só achei ruim de encontrar o filme para assistir, não consigo encontrá-lo!
    Adorei a resenha, está de parabéns! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Clara, ainda não vi o filme... estou meio lerdo pra tudo esses dias, vou ver se acho ele aí deixo por aqui

      Excluir



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...