quinta-feira, 20 de novembro de 2014

[Revivendo] Jogos Vorazes - Suzanne Collins


  Então meu povo, Jogos Vorazes governa por aqui quando o assunto é estreia de colunas né...
  O "Revivendo" será basicamente uma opinião... a diferença é que, como serão apenas de livros relidos além de aparecer menos eu vou focar mais no que deixei escapar na primeira leitura e percebi na segunda.
  Eu via Jogos Vorazes como uma crítica ao governo totalitário que usa o entretenimento para manter parte do povo alienado enquanto usa o jornalismo sensacionalista e a fome para controlar os mais pobres... eu li em algum lugar que a pobreza no Brasil, ou em qualquer outro lugar jamais vai ser erradicada, pelo motivo de: uma das principais promessas usadas pelos políticos é o fim da miséria, sem miseráveis eles não podem fazer essa promessa que tanto cativa o povo (sim, sou adepto das teorias de conspiração... me processe u.u).
  Mas, nessa releitura, percebi que a crítica da autora vai muito além disso, ela mostra como o povo idolatra os famosos e suga a vida deles, impedindo-os de ter qualquer privacidade, mostra o quanto pessoas se divertem às custas desses artistas, e também que nem tudo que esses artistas mostram e contam sobre si mesmos é real, mas quem pode culpá-los por não quererem ter cada canto de suas vidas esquadrinhadas pelo público...
  O fato de depois dos jogos as pessoas da capital falarem sobre o que estavam fazendo quando determinado evento ocorreu mostra o quanto o egoísmo e a insensibilidade vem crescendo nas pessoas (eu que o diga né, na parte da insensibilidade, pelo menos).
  A autora não criou uma história para criticar um, mas vários pontos da sociedade, o fato de ter colocado violência e sangue foi realmente para atrair e usar essa insensibilidade de pessoas que procuram violência e sangue e falar na cara: "olha, são pessoas, estão morrendo, e tem gente se divertindo com isso, você está se divertindo com isso, e se fosse você? Ou você morria de uma forma horrível ou seria perseguido pelo resto da vida..."
  Assisti ao filme novamente também e caramba... que diferença... devo dizer que preferi a personalidade da Katniss no filme, principalmente no que diz respeito ao "romancezinho encenado" entre ela e Peeta, no livro ela realmente não sabe fingir... no filme ela até convence... apesar disso continuo preferindo o livro... de loooonge...
  E então minha gente? Você já leram Jogos Vorazes? Quantas vezes?

9 comentários:

  1. Eu nunca li jogos vorazes e nem assisti nenhum filme tbm sei que hj estréia a esperança haha queria assistir, quando fui comprar alguns livros na livraria, eu vi os livros e fiquei com muita vontade de comprar , mas comprei outros kkk
    http://geoaraujoand.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Moça de Deus.... que que você está fazendo da vida???????
      Eu soube da existência quando vi o cartaz do primeiro filme entre os lançamentos no cinema... nem me interessei, quando descobri que tinha livros e não era uma história pegando carona na fama de Jogos Mortais resolvi assistir... tentei assistir na internet mas não consegui, o vídeo travava, a internet caía, sempre dava algum problema... aí fui ler o livro... adorei e depois disso consegui ver o filme.... e depois li os outros dois... agora estou relendo o Em Chamas, pela terceira vez, e espero poder ir para o cinema para ver A Esperança parte 1, apesar de achar que será o filme mais fraco... a verdadeira ação só vai acontecer na parte 2, mas de qualquer jeito...

      Excluir
  2. Hi Rudi! Jogos vorazes, tal como Divergente, apesar de serem histórias totalmente diferentes, são extremamente de cunho politico!

    Visando principalmente a reação da sociedade apática, submissa e manipulada diante a politica que os governa e vice-versa!

    O que mais me assusta no ser humano, é que a grande "massa" tem Sede de sangue. No caso de jogos Vorazes não seria nem uma ficção, ja foi realidade pura. O Coliseu testemunhou quantos assassinatos, com desculpa de entretenimento ao povo. Guerreiros jogados na Arena, com outros guerreiros ou até leões, num combate até a morte, do qual a sentença final era dada pelo próprio povo! ( Ainn Le, mas em jogos vorazes eles eram obrigados a dar um "tributo....) Sim, pela força do habito, o medo de ir a luta e a cegueira, por não ver que são a maioria. Todos os distritos juntos, tinha maior número do que a capital. Igualzinho acontece na vida Real.

    Dezenas de Centenas de pessoas tem sede de poder, e milhares de milhões a necessidade de ser lideradas por alguém. Um exemplo? O nazismo! Um homem de bigodinho decide que deve dizimar toda e qualquer raça que não seja ariana. Dai exércitos se formam e matam sem dó nem piedade só por que esse cara pediu.

    Enquanto o povo ( que é sempre a grande maioria apesar de se achar inferior) não se der conta do tamanho da força que tem, vai continuar dobrando o joelho para minoria.

    Em fim... jogos vorazes é apenas uma adaptação da realidade para o livro, camuflado numa distopia.
    Bjs da Le!
    Le Versos & Controvérsias

    P.S: Adaptação da saga no cinema, é a única que conheço, que não fico tão, decepcionada ao assistir e torço pela filmagem seguinte! T.M.I por exemplo, foi tão horrível, que eu torci para não sai a parte 2, e graças a Deus minhas preces foram atendidas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. P.S¹: acabei de descobrir que T.M.I, vai virar série de tv =/
      P.S ²: Caramba, agora que voltei vi que meu cometário é maior que te post
      P.S³: Me escondendo aqui, com tantos erros de português! auhauhaua

      Excluir
    2. Verdade, já li muita coisa sobre o nazismo e até entendo como o povo fragilizado depois do fim da primeira guerra e humilhado pelo tratado de versalhes foi iludido e cativado por um austríaco que tinha medo de si mesmo...
      Realmente, já houve muito panem et circus no mundo, e de ceta forma ainda existe hoje em dia... o jeito é fazer o que estiver ao nosso alcance para que não chegue ao nível da história do livro... nem ao da época do Coliseu...

      PS: Também gosto das adaptações, mas convenhamos que o primeiro foi bem pobrinho...
      PS¹: Já sabia que ia virar série... Talveeeeeeeeeeeeeeeeez eu assista
      PS²: kkkkk nem esquente ^^
      PS³: Depois te mando uma lista apontando eles tá :p

      Excluir
  3. Oi, Rudi! O que mais gosto na obra da Suzanne Collins é justamente isso: As críticas feitas a nossa sociedade atual. No começo eu também só via a crítica feita ao governo totalitário que usa do entretenimento para alienar as pessoas! Mas como você mesmo disse, as críticas vão muito além disso! Amo como o cenário distópico retratado em Jogos Vorazes se parece bastante com o que vivemos atualmente. Enfim, só li o livro uma vez, mas quero ler de novo e de novo, até me cansar (mas creio que isso seja impossível rs)! Ótimo post! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também, adoro essas histórias que nos exigem interpretação... e é realmente impossível se cansar de Jogos Vorazes :p

      Excluir
  4. Nunca tinha visto o livro por esse ângulo da crítica sobre a espetacularização da vida dos artistas e é bem isso msm... A prova é que o povo adora quando acontece alguma tragédia e comentam como se fosse a coisa mais incrível do mundo.

    http://maisumapaginalivros.blogspot.com.br/
    Mais Uma Página

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pura verdade... Eu estou relendo o segundo e lembrei de outra coisa que acontece no primeiro que também é uma crítica ao comportamento humano mas não lembro mais o que era :p

      Excluir



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...