sábado, 17 de janeiro de 2015

[Opinião] À Espera de Um Milagre - Stephen King


Editora: Suma de Letras

N° de Páginas: 399

Citação:
Chefe, estou muito cansado da dor que escuto e que sinto. Estou cansado de andar vagando, sozinho como um pardal na chuva. Sem nunca ter nenhum companheiro pra ir junto comigo nem pra dizer de onde nós estamos vindo nem pra onde vai nem por quê. Estou cansado das pessoas serem más umas com as outras. Sinto como se tivesse cacos de vidro dentro da cabeça. Estou cansado de toda as vezes que tentei ajudar e não pude. Estou cansado de ficar no escuro. Mai que tudo é a dor. Tem demais. Se eu pudesse acabar com ela, acabava. Mas não posso"

Sinopse:
Paul Edgecombe trabalhava no corredor da morte a Penitenciária Cold Mountain. Como superintendente, lutava para que os prisioneiros passassem os últimos dias de vida em paz e tivessem e humanidade preservada. Seus princípios e sua perspectiva sobre a vida sempre foram muito claros - até o dia em que conheceu o gigante John Coffey, acusado de estuprar e matar duas gêmeas de nove anos.
  Apesar das evidências, Edgecombe via algo em Coffey que não combinava com a imagem do demônio. Algo que o fazia suspeitar de que a história poderia ser outra. E suas dúvidas se intensificaram quando soube que ele tinha incríveis poderes sobrenaturais.
  Foi no corredor da morte, nesse lugar de acerto final, que Edgecombe descobriu a verdade sobre o dom do prisioneiro, uma verdade que abalaria tudo aquilo em que acreditou. Apenas décadas mais tarde, momento em que a narrativa se passa, ele revela o segredo que guardou durante toda a vida.

Opinião:
  Confesso que tinha muito medo desse livro, não é segredo pra ninguém que adoro Stephen King, mas esse livro me chamava e assustava antes de ter lido, eu já conhecia a historia, assisti o filme várias vezes e sabia que ele não tinha nada lá muito macabro, e também sabia que o livro era em primeira pessoa, o que me dava mais receio ainda, pois nenhum dos 8 livros que já tinha lido do autor trazia esse tipo de narrativa então confesso que não tinha muita confiança no mestre usando esse recurso, mas quebrei a cara, o livro é simplesmente incrível.
  A história acho que todo mundo já conhece, então não vou prolongar a postagem falando dela, mas a forma como foi contada, minha gente, toca fundo. A história alterna entre os anos 30, enquanto Paul ainda trabalhava na penitenciária estadual e nos dias atuais com ele vivendo no asilo Georgia Pines.
  O livro tem muito daquela coisa de alguém contando uma história que realmente aconteceu, tipo : "Aí ele comprou um carro que bateu e destruiu totalmente 10 anos depois, mas estou me adiantando, antes disso..." e sabemos que o narrador sobreviveu mais do que muitos (pra não dizer todos) dos outros personagens então nos conta como cada um morreu, pelo menos aqueles que ele mesmo soube.
  Dentre os muitos temas abordados no livro estão os maus tratos a idosos e a preservação da humanidade para presos condenados, vemos também como a sociedade da época (1932, pra quem esqueceu) era racista.
  O livro tem o tom macabro característico do autor, mas bem mais suave, apesar de uma parte ter me lembrado bastante de O Exorcista, o livro mistura um pouco de horror com bastante suspense, mistério, drama, um pouco de romance e até uma pitada de comédia, duvido muito que alguém não se encante com ele.
  O livro foi originalmente publicado em uma série de 6 volumes, um cara que meio que trabalhava (ou ainda trabalha, sei lá) com/para o SK sugeriu que escrevesse um livro a moda Charles Dickens, em volumes, e acabou dando super certo, é bem diferente de tudo que já li do autor, mas isso não quer dizer que não seja incrível, muito pelo contrário, talvez seja ainda melhor que os outros.

  Me juguem, mas eu chorei u.u

6 comentários:

  1. Oi Rudi, não li o livro mas ví o filme. E o filme já é de despedaçar o coração, eu fico inaginando o livro.
    Lembro como se fose hoje a primeira vez que vi. Eu tinha uns 14 anos, e estava assistindo o filme na sala, passava no SBT, na tela de sucesso. meus pais ja tinha ido dormir ( eles dormem muito cedo), quando o grandão foi pra cadeira elétrica eu chorava de soluçar, meu pai chegou a levantar e ir na sala me perguntar se eu estava me sentindo bem euheuheue
    "Não papai é o filme, eles vão matar um milagre de Deus"
    Não sabia que tinha livro, to indo agora procurar no submarino! :]
    Bjs da LE
    Le Versos & Controvérsias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nunca chorei nas trocentas vezes que assisti ao filme, mas o livro... sei lá, acho que ele tocou mais fundo, tanto por mostrar mais da vida de velho do Paul como por mostrar os pensamentos dele na época de Cold Mountain,
      Aproveita que esse é um dos poucos livros do mestre que não custa um rim :p

      Excluir
  2. Fala Rudi, tudo bom ?
    Em uma passada pela biblioteca da escola ano passado, fiquei tentado a pegar esse livro kkkkk Mas fiquei receoso em relação a ele e acabei não pegando. Agora que sei que é ótimo, com certeza vou dar uma chance a ele ^^ Ainda não li nada do king. =/ Shame on me .
    Um abraço
    Oficina do Leitor / Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não leu nadado King? DESONRA!!!!
      Ele é incrível, demora um pouco pra criar o clima mas depois que cria, meu filho, te prepara... é um dos meus autores favoritos...

      Excluir
  3. Oi, Rudi! Nunca li o livro "À Espera de Um Milagre", mas já vi algumas partes do filme (quando era muito novo) e me lembro de ter me emocionado bastante! Esse é mais um livro do King que eu tenho bastante de ler! Ótima resenha! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é incrível, como tudo que já li do SK, mas ele tem um gosto próprio muito diferente de qualquer coisa que eu já tenha lido, é incrível

      Excluir



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...