terça-feira, 24 de outubro de 2017

A Cultura do Beijo


  Toda sociedade tem seus problemas de convivência,
  Não temos nenhuma utopia, pelo menos até onde sei, mas uma coisa que ninguém pode negar é que o ser humano, em sua maioria, é bastante afetuoso. Brasileiros são conhecidos como beijoqueiros, e por mais que sempre existam os que tem segundas intenções com o gesto hoje vim falar do que o apóstolo Paulo chamava de "ósculo santo".
  Na nossa sociedade é comum cumprimentarmos pessoas do sexo oposto com um tocar de bochechas que chamamos de beijo. Nunca fui um adepto disso, depois que desenvolvi a arte do abraço, mandei às favas o aviso de "não invada o espaço alheio". meus amigos sabem que adoro estalar as costas de quem vem me cumprimentar, mas vamos dar uma frisada no "meus amigos".
  Por muito tempo tive resistência a qualquer contato humano, talvez algum dia eu fale sobre isso, mas como diz Martha Medeiros, não há lugar mais aconchegante que um abraço, depois que aprendi isso me empenhei para que além de me aconchegar pudesse aconchegar outros (as vezes causar uma pequena dor com o aperto, às vezes levantar e rodar) mas quando isso passou para o nível do beijo.
  A Bíblia fala em diversos momentos, saudai-vos uns aos outros com ósculo santo e frases similares. O ósculo santo ou, trazendo para as palavras atuais, beijo na face é conhecido mundialmente como um sinal de afeto, carinho e amor fraternal. Nossa sociedade prega, por assim dizer que é de bom tom um homem cumprimentar uma amiga com um beijo no rosto (dependendo onde você viva, até com três). Mas acho isso um tanto sexista, claro que beijo minhas amigas, sem segundas intenções, mas se isso é um ato puro de carinho e afeto não deve se restringir ao sexo oposto, claro, ainda vivemos em uma sociedade machista e um homem beijando a face de outro pode ser interpretado de forma errada, mas eu aprendi, a pouco tempo, alguns limites.
  Hoje tenho alguns amigos que cumprimento com um beijo na face, dado durante um abraço (como o Obama na foto no começo da postagem), mas ainda me restrinjo aos mais íntimos, que me conhecem e sabem o que isso significa, que tem maturidade pra não fazerem brincadeiras bestas. Que entendem que é um ato de amor fraternal e a ressurreição, por assim dizer, de uma forma milenar de demonstrar afeto.


2 comentários:

  1. Oi Rudi, li esse texto há alguns dias e voltei aqui para comentar agora porque fiquei pensando no que você disse aqui.

    Bom se essa é a intenção, provocar reflexões. Parabéns você conseguiu.

    Abs.

    ResponderExcluir



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...