quarta-feira, 25 de setembro de 2019

[Marca Texto] Matéria de Memória - Carlos Heitor Cony

Compre pela Amazon e ajude a manter o blog

  Vamos tirar um pouco o atraso dos Marca textos, hehe. Dessa vez trago uma reflexão que tive durante um trecho desse livro, vocês já devem ter percebido que Cony está galgando para a minha lista de autores favoritos, certo? Pois é...






"Se meus amigos soubessem  do que sou capaz, do que fui capaz - ninguém me estenderia a mão. Mas estendem a mão ainda, um pouco de respeito, de ironia, mas estendem a mão, podem me desprezar por outros motivos, mas ignoram do que fui capaz."







    Esse trecho, nesse livro bem escrito e com personagens tão detestáveis, me fez pensar naquela frase dita por Spurgeon: "Quando alguém falar mal de você não fique chateado, você é bem pior do que eles imaginam". Também lembrei da frase dita por uma personagem do seriado SAFE: "Eu descobri [...] que ninguém conhece ninguém de verdade."
  Além disso, me fez pensar em algo que essas três frases têm em comum: elas mostram que não temos como saber tudo sobre alguém, é difícil saber tudo sobre nós mesmos, imagina sobre os outros. A contagem de esqueletos em armários supera a capacidade de qualquer instituto de estatísticas.

2 comentários:

  1. Gostei do trecho e da reflexão. É mesmo assim, cada ser humano, um abismo sem fim. "Coração enganoso e perverso, quem o conhecerá?"

    Cristo é o melhor que nos aconteceu.

    ResponderExcluir



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...