quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

[Opinião] O Inocente - Harlan Coben


Editora:Arqueiro
N° de Páginas:326
Citação:
"A verdade nem sempre liberta"
Sinopse:
  Aos 20 anos, Matt Hunter vive uma noite de horror que ficará para sempre gravada em sua memória. Durante uma festa, ao tentar apartar uma briga, ele mata uma pessoa acidentalmente e é considerado culpado pelo júri.
  Agora, nove anos depois de ser libertado da prisão, tudo parece ter entrado nos eixos: Olívia, sua esposa, está grávida e os dois estão prestes a comprar uma casa na cidade natal dele. Mas a ilusão acaba quando Matt recebe um vídeo chocante e inexplicável que começa a despedaçar sua vida pela segunda vez.
  Para piorar, ele começa a ser seguido por um homem misterioso. Em pouco tempo, o perseguidor é encontrado morto e uma freira querida por todos também é assassinada. Quando as pistas apontam para Matt, ele e Olívia são forçados a desafiar a lei em uma tentativa desesperada de salvar seu futuro juntos.

Opinião:
  Esse é o segundo livro que leio do autor. E o melhor dos dois :p
  Como puderam ver na sinopse, o livro conta a história de Matt e Olívia Hunter, e mais meio mundo de gente, uma freira é encontrada morta e um registro telefônico leva a polícia até a casa de Marsha, cunhada de Matt, por ele ser ex-presidiário as suspeitas caem mediatamente sobre ele, uma grande parte dos personagens são conhecidos desde a infância, mas alguns só vão tento seu passado (e que passado!) revelado no decorrer da história, durante a leitura também é possível identificar quem é a mulher da capa (que, a propósito, é linda).
  A história segue mostrando ligações entre os personagens que, consequentemente, revelam uma parte da trama em si. Como todo bom romance policial, ele instiga muito, e eu tenho orgulho de dizer que deduzi, e adivinhei, uma pequena parte da trama, mas o final é totalmente inesperado.
  Uma coisa que o H. Coben é mestre em fazer é terminar 98% dos capítulos com Cliffhager (se você não sabe o que é isso clique aqui) o que nos faz querer ler logo para conhecer o desenrolar da história, em alguns casos ele dá continuidade nos acontecimentos já no próximo capítulo, em outros ele muda para a visão de outro personagem do mesmo acontecimento, e eu acho isso muito bacana.
  Os diálogos continuam sendo uma das melhores coisas do livro, cheios de ironia e humor... cinza (não chega a ser humor negro) e me fez rir muito.
  Tem uma parte, quase no final, uma conversa entre Loren Muse e sua mãe, que conseguiu me trazer lágrimas aos olhos sem precisar colocar câncer no meio, e isso é um feito e tanto, o livro também traz um pouco do que eu falei quando dei minha opinião sobre A Luz Entre Oceanos, que é o poder das suas escolhas na vida dos outros.
  Eu dei cinco estrelas pra ele, simplesmente porque não achei motivo para tirar uma, a história é empolgante, engraçada e tensa... tem um ritmo perfeito e é muito bem escrita, com o psicológico de cada personagem muito bem desenvolvido.


Um último conselho: Leiam Harlan Coben, não tenho mais nenhum livro dele não lido aqui,
pretendo comprar, mas enquanto isso...

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...