sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

[Opinião] Quem Poderia Ser A Uma Hora Dessas? - Lemony Snicket


  Editora: Seguinte (Companhia das Letras)
  N° de Páginas:240
  Sinopse:
  Em uma cidade decadente, onde se criam polvos para a produção de tinta, onde há uma floresta de algas marinhas e onde um dia funcionou uma redação de jornal em um farol, um jovem Lemony Snicket começa o seu aprendizado em uma organização misteriosa. Ele vai atender seu primeiro cliente e tentar solucionar o seu primeiro crime, aos comandos de uma tutora que chama carro de “esportivo” e assina bilhetes secretos. Lá, ele vai cair na árvore errada, vai entrar no portão errado, destruir a biblioteca errada, e encontrar as respostas erradas para as perguntas erradas - que nunca deveriam ter passado pela cabeça dele. Ele escreveu um relato sobre tudo o que se passou, que não deveria ser publicado, em quatro volumes que não deveriam ser lidos. Este é o primeiro deles.

  Opinião:
  Sim, é mais uma aventura (ou seria desventura?) do carinha da coleção Desventuras em Série, que eu não li.
  Depois de fugir dos pais, que mais tarde descobrimos não serem seus pais, Lemony se encontra com S. Theodora Markson, que daí em diante será sua tutora. 
  Juntos eles entram no carro esportivo dela e vão para a cidade de Manchado Pelo Mar, uma cidade a beira-mar que está a quilômetros do mar (mas hein? Tá certo isso produção?) aparentemente, essa parte do mar foi drenada (Mas isso lá é possível? Não até onde eu sei!) mas não vamos discutir sobre a lógica dos acontecimentos, por enquanto estamos falando da história. O principal recurso dessa cidade é a tinta que retiram dos poços onde vivem os polvos, mas parece que isso não será assim por muito tempo, a tinta está cada vez mais escassa, e logo vou dar a minha opinião sobre o porquê disso, mas não é isso que Lemony e sua tutora foram resolver, eles foram chamados por uma senhora que diz ter sido roubada por uma família rival que levou uma estatueta de grande valor, mais tarde descobrimos que a família acusada além de ser amiga da queixosa ainda parece ser a verdadeira dona do dito objeto.
  Algumas coisas nesse livro me incomodaram muito:
1- Um garoto de treze anos ser mais inteligente que todas as outras personagens da história, ok, ele é o protagonista, pode ser mais inteligente, mas por que cargas d'água todos os personagens adultos têm de ser tapados?
2- Pra que colocar em um livro infantil que tem inimigos fingindo ser os pais da criança e que pretendem drogá-lo? Qualquer criança que ler isso vai virar a paranoia em pessoa!
3- Minha explicação sobre a escassez de tinta: eles retiram a tinta de poços profundos onde vivem polvos, ao saber disso Lemony diz: "Achei que os polvos só soltassem tinta quando estão assustados!" no que o adulto cruel e sem coração, não me lembro se é a tutora, diz: "Acredito que aquelas máquinas assustem bastante!" Que maldade com os pobres molúsculos... a tinta deve estar se acabando porque as máquinas já mataram grande parte da população de polvos presos nos poços...
  Para resumir vou usar a última frase da sinopse: "Ele escreveu um relato sobre tudo o que se passou, que não deveria ser publicado, em quatro volumes que não deveriam ser lidos."
  Mas o livro não tem nada de bom? Como é possível? Eu, particularmente, não encontrei nada de bom em que refletir, ele é uma boa distração, é daqueles livros que podem sim ser considerados uma perda de tempo, daqueles que não te acrescentam absolutamente nada, Nada mesmo? Talvez algumas palavras novas para o seu vocabulário! 
  Não pretendo continuar com a série, a não ser que eu ganhe os livros, aí eu talvez dê uma nova chance, mas não vou nem passar perto do resto da série na hora de comprar livros!

PS: até dei algumas risadas, mas ele se esforça demais pra ser engraçado e na maioria das vezes não consegue.

Sim, é o primeiro livro ruim ao qual me dou ao trabalho de escrever sobre ele

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...