quarta-feira, 15 de outubro de 2014

[Opinião] Cilada - Harlan Coben


Editora: Arqueiro

N° de Páginas: 271

Citação:

Muitas vezes na vida somos obrigados a fazer julgamentos que não gostaríamos de fazer. E queremos que eles sejam fáceis. Queremos confinar as pessoas em categorias bem definidas, anjos ou monstros. Mas quase sempre o buraco é mais embaixo: a verdade está em algum lugar entre os dois extremos. E esse é o problema. Os extremos são bem mais fáceis."

Sinopse:
  Haley McWaid tem 17 anos. É aluna exemplar, disciplinada, ama esportes e sonha entrar para uma boa faculdade. Por isso, quando certa noite ela não volta para casa e três meses transcorrem sem que se tenha nenhuma notícia dela, todos na cidade começam a imaginar o pior.
  O assistente social Dan Mercer recebe um estranho telefonema de uma adolescente e vai a seu encontro. Ao chegar ao local, ele é surpreendido pela equipe de um programa de televisão, que o exibe em rede nacional como pedófilo. Inocentado por falta de provas, Dan é morto logo em seguida.
  Na junção dessas duas histórias está Wendy Tynes, a repórter que armou a cilada para Dan e que se torna a única testemunha de seu assassinato. Wendy sempre confiou apenas nos fatos, mas seu instinto lhe diz que Mercer  talvez não fosse culpado. Agora ela precisa descobrir se desmascarou um criminoso ou causou a morte de um inocente.
  Nas investigações da morte de Dan e do desaparecimento de Haley, verdades inimagináveis são reveladas e a fragilidade de vidas aparentemente normais é posta à prova. Todos têm algo a esconder e os segredos se interligam e se completam eu um elaborado mosaico de mistérios.

Opinião:
  Não Conte a Ninguém não conseguiu manter seu posto no pódio por muito tempo... Cilada é, definitivamente, o melhor livro que li do autor até hoje, e com larga vantagem...
  A história começa com Dan Mercer, um assistente social que trabalha com crianças de rua indo ajudar uma garota que ligou para ele pedindo para que fosse encontrá-la, chagando lá acaba sendo surpreendido por uma equipe de TV que havia armado uma armadilha para um pedófilo, na qual Dan caiu. Depois de ser inocentado Dan liga para Wendy Tynes, a apresentadora do programa que o tachou de pedófilo (e nossa protagonista), pedindo para se encontrar com ela... ao chegar ao local de encontro e trocar cerca de uma dúzia de palavras com seu desafeto, Wendy presencia a invasão de um homem enorme e armado que dá três tiros a queima-roupa e Dan, Wendy foge e contata a polícia, e quando voltam ao local não encontram nada...
  Não vou comentar muito sobre a história da Haley, a adolescente perfeita desaparecida, possivelmente fugida, possivelmente sequestrada, possivelmente escondida, possivelmente assassinada, possivelmente sabe Deus mais o que, porque a história dela só fica interessante num posto onde o que quer que eu fale será um imenso spoiler.
  Esta é uma história policial de auto nível... uma das mais tensas que já vi, pendendo bastante para o suspense, e mesmo assim conseguindo manter as tiradas irônicas e cômicas que são o ponto alto do autor sem que uma coisa quebrasse a outra, elas se contra balanceiam mas não tem uma mudança abrupta do tipo "ela ouve um barulho, e apesar de achar que devia estar com medo fica esperando um 'Querida, cheguei!'" (convenhamos que isso seria ridículo).
  Wendy é viúva e tem um filho de 17 anos, o autor soube criar a personalidade dela de forma incrível, uma mulher inteligente, que ama o filho acima de tudo mas que mesmo depois de anos ainda sente a dor da perda do marido, que morreu atropelado por uma motorista bêbada, que Wendy não consegue perdoar, no decorrer da história, quando vê incríveis provas de perdão e quando ela mesma precisa do perdão de alguns personagens ela acaba percebendo que quem mais sofre com o ódio dela pela assassina do marido não é o objeto de seu ódio, e sim ela mesma, e começa a entender o quanto o perdão pode ser libertador...
  Diferente do último livro que li do autor (mencionado lááá em cima) esse possui apenas uma reviravolta, que quase me fez chorar, antes disso são apenas revelados os fatos, as peças vão se encaixando, até no final ficar apenas um cisco fora do lugar e aí que acontece a reviravolta...
  Apesar de parecer claro que Dan não é um pedófilo no começo do livro, mais tarde, sobretudo depois de sua morte, várias coisas começam a "provar" o contrário, e o autor deixa até você em dúvida.
   É um livro incrível, amarrado com maestria e que mostra o melhor que Harlan Coben pode fazer.
Um Comentário com Spoiler
 Achei um tantinho desnecessário o final... tá, foi emocionante e incrível, mas acho que seria bom se Dan estivesse realmente morto, mas adorei o final de qualquer forma...

13 comentários:

  1. Olá.
    Eu já tentei ler um livro desse autor e não gostei, acho que é porque ele realmente não faz meu gênero e com essas coisas é melhor não forçar. Mas adorei a resenha.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nesse caso é melhor deixar mesmo... Que livro você tentou ler? Ouvi dizer que Confie em Mim é péssimo pra começar...
      Obrigado ^^

      Excluir
  2. Oi, Rudi! Cara, eu nunca li nenhum livro do Harlan, mas tenho muita vontade de ler! Andei adicionando alguns livros dele na minha lista e pelo visto, irei adicionar esse daí também! Fiquei muito empolgado com seus comentários! Adorei sua resenha! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu carinha ^^
      teve uma época que eu também passava batido pelos livros do Coben nas livrarias.... leia mesmo, acredito que tu vai curtir bastante

      Excluir
  3. Olá Rudi :)
    Adoooooro descobrir quem é o culpado! Os que eu não acerto de primeira são meus favoritos! eheheh
    Confesso que quando li o titulo achei que fosse "Cilada de John Rickards" que li ha uns 8 anos atras, que também é de gênero policial, mas bem meia boca. Esta outra "Cilada" que me apresentasse, despertou de verdade a vontade de conhecer melhor a história!
    Bjs da Le
    Le Versos & Controvérsias

    P.S. Eu amo teu blog, mas bemque tu poderias eliminar o "Mostrar verificação de palavras" do teu blog. ter que provar que eu não sou um robô, toda vez que vou comentar corta toda a minha empolgação do momento ahahah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto de ser surpreendido...
      também vivo tentando descobrir o culpado, e raras vezes consigo... nunca ouvi falar desse outro livro aí... e como você disse que é meia boca acho que nem vou atrás :p

      PS: Obrigadooo :3
      eu nem sabia que tinha esse negócio :s
      e pior é que nem sei como tirar?

      Excluir
  4. Design/ Configurações/ postagens e comentários/Mostrar verificação de palavras? NÃO
    Depois disso é só me esperar e ser feliz! uahuahueheh

    ResponderExcluir
  5. Oi Rudi,
    Eu me apaixonei por Harlan Coben começando por Confie em Mim, uma leitura excelente!
    Cilada também é um de meus preferidos, HC está constantemente em minha lista de compras. Sua forma de escrever é incrível. A única coisa que me atrapalhou um pouco é a quantidade de personagens, mas aprendi a ler com um bloquinho de anotações do lado. :D
    Um beijo!
    Monika Andreotti
    Blog Os Literatos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk
      Acho que vou aderir ao bloquinho de anotações... eu acho bacana que mesmo nos livros que não fazem parte de série ele inclui personagens de outros livros, nesse mesmo ele coloca a Hester Christein (ou algo assim), que já tinha visto no Não Conte a Ninguém, e também o Win, dos livros protagonizados pelo Myron Bolitar...
      Tenho uma lista de autores dos quais basta ter o nome deles na capa, contracapa, orelha, quarta capa ou até adesivo de propaganda do livro pra me fazer comprá-lo, e Harlan Coben figura nessa lista

      Excluir
    2. Você não tem ideia de como o bloquinho me ajuda, ainda separo por núcleos, rsrsr.
      Vi sua postagem sobre os autores e gostei muito.
      Temos um gosto bem parecido, vou procurar saber mais sobre eles.
      Um beijo!
      Monika Andreotti
      Blog Os Literatos

      Excluir
  6. Meu Deus, sério que se enquadra em uma categoria melhor que o "Não Conte a Ninguém"?, tão perfeito ele, amo esse gênero e sem cerimonia ele ainda é o melhor até agora. Estou para ler Cilada, mas não esperava que ele seria melhor, agora fiquei mais animada!
    Ótima resenha, gostei demais, beijos :**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Clara, ele se torna melhor que Não Conte a Ninguém porque não tem um loop infinito de reviravoltas, ele consegue ser surpreendente sem precisar disso... espero que goste

      Excluir



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...