quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

[Opinião] O Planeta dos Macacos - Pierre Boulle


Editora: Pocket ouro (agir)

N° de Páginas: 205

Citação:

Esse desenvolvimento de lesma entre os macacos merece alguns comentários. Fiquei impressionado com isso ao estudar sua história, detectando nesse aspecto importantes diferenças com relação ao desabrochar do espírito humano. Tudo bem que tenhamos conhecido uma era muito parecida, de quase estagnação. Tivemos nossos orangotangos, nossos ensinamentos mistificados, nossos projetos ridículos, e esse período durou um bom tempo."

Sinopse:
  No ano de 2500, o professor Antelle, o físico Arthur Levain e o jornalista Ulysse Mérou deixam a Terra. Eles embarcam numa nave cósmica, em direção ao extraordinário sol vermelho Betelgeuse, na constelação de Órion. O destino encontra-se a 300 anos-luz da Terra e até atingí-lo passam-se, em nosso planeta, cerca de três séculos e meio, enquanto os viajantes, devido à dilatação do tempo, têm a sensação de passarem-se apenas dois anos. Finalmente, eles se surpreendem ao aterrissar em um planeta com cidades, casas, florestas... Um planeta igual a Terra? Quase. Existe uma diferença: aqui, os macacos reinam e os homens vivem em estado selvagem, quando não estão enjaulados e escravizados. O que terá acontecido com a espécie humana?

Opinião:
  O livro tem mais de 50 anos, mas não vou aderir à velha moda de "lançado a mais de 40 anos = Spoiler liberado" até porque muita gente só conhece o filme, ou pior, só conhece os dois últimos filmes, que apenas pegaram a ideia apresentada no livro (e no filme do início do século), quando eu soube que ia sair um filme chamado Planeta dos Macacos: A Origem eu pensei, putz, eles vão estragar a maior surpresa do filme, mas enfim... o começo do livro me lembrou bastante o começo do filme de 2001, então eu supus que o final também seria igual, e apesar de ser parecido tem diferenças sutis, na verdade o livro e o filme têm bem poucas coisas em comum, se não me engano no filme o protagonista nem é jornalista.
  O livro começa com um casal alienígena viajando pelo espaço numa.. é... espaçonave à vela? Pode parecer ridículo mas o autor explica como ela funciona no livro e esses alienígenas encontram uma garrafa flutuando no vácuo com uma mensagem dentro (What?!) e essa mensagem é a história propriamente dita, até a página 60, mais ou menos, o livro se arrasta como cobra moribunda, mas depois que os primeiros macacos aparecem a história começa a ficar interessante...
  O filme de 2001, dirigido por Tim Burton (do qual eu insisto em falar, pois foi o único que assisti) é muito pouco fiel a história original, inclusive o diretor foi apedrejado pelos fãs do filme de 1968, enquanto o livro é mais sobre a cultura dos macacos e como Ulysse se adapta aos costumes deles o filme tem muito mais ação e revolta (mas mantém, desnecessariamente, o beijo zoofílico entre Ulysse e Zira).
  O autor usa da ficção científica para falar sobre as diferenças sociais e raciais, além de criticar diversas vezes a irresponsabilidade do ser humano em manter "o mundo girando" por assim dizer, me aprofundarei mais nisso na parte do spoiler, lá embaixo, e também podemos identificar um quê de proteção aos animais na obra, com toda aquela história de "e se nossos lugares estivessem trocados?"
  Algumas coisas me pareceram (preparem as pedras) mal preparadas no livro, os nomes de algumas coisas, por exemplo, nosso protagonista sai da Terra chamando o sol para o qual ele vai de Betelgeuse, e batisa o planeta em que pousou de Soror, mas mesmo depois de aprender a linguajem símia e ingressar no "círculo social dos macacos" ele continua chamando-os dessa forma, será que os macacos não tinham dado um nome ao planeta antes da chegada dele?
  A um tempo atrás li um livro chamado Oráculo (aquele da Superinteressante, com um monte de perguntas, da capa podre) onde era explicado que achamos os orientais todos iguais porque nosso cérebro está acondicionado a não diferenciar indivíduos de etnias diferentes da nossa, e no livro também nos é mostrado que um macaco não diferencia um humano do outro, achei essa parte bastante interessante.
  De forma geral, é um livro criativo inteligente e bastante interessante, não tem a linguagem mais simples do mundo, afinal trata-se de um clássico escrito a mais de meio século, mas que definitivamente enterte e desperta um vontade imensa de conhecer mais da ficção científica, além de ter um final agoniante que enche de desespero. Só perde meia estrela pelo começo...


Um comentário com spoiler:
  Durante a leitura vemos que Soror já foi "domínio humano" assim como a Terra, mas os humanos fizeram testes nos macacos para torná-los mais conscientes e, adivinha? conseguiram! Mas como os humanos os usavam como escravos eles acabaram se revoltando contra os mesmos e a preguiça, acima de tudo, dos humanos os levou a negligenciar a ameaça até que fosse tarde demais, assim a população símia sobrepujou a humana que passou a viver como animais.

6 comentários:

  1. Bom, como ja disse no "Marca TExto, eu só assisti aos filmes.[( Um bem antigo que uns "humanos" se perderam no planeta dos macacos e eles confiscaram a nave, e que uma "doutora macaco" boazinha tentava ajudar) e o de 2011 A origem, com a história bem diferente, que o macaco era fruto de uma experiencia para a cura de uma doença e pararás], que eu só assisti por que não tinha nada melhor pra fazer! euheuehu
    Bjs pra Le
    Le Versos & Controvérsias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha a "doutora macaco boazinha" deve ser a Zira (nesse aí ela também beija o Ulysse?) Eu não assisti aos dois últimos filmes, como já disse lá em cima, o principal motivo é que esse aí, A Origem, conta o final do livro :/

      Excluir
  2. Oi, Rudi! Eu nunca li esse livro ou vi os filmes (afinal, são quantos que já fizeram mesmo, hein?), mas fiquei bem interessado nele e com vontade de lê-lo após sua resenha! Espero poder ler ele algum dia! Ótima resenha! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tony,
      Não sei exatamente quantos filmes já foram lançados... sei que teve uma "franquia" lá pelo final da década de 60, um em 2001 e mais dois feitos na presente década, como disse só assisti ao de 2001...
      O livro é bem bacana, depois da página 60...
      Grande abraço pra ti

      Excluir
  3. Olá! Até hoje só acompanhei os filmes, tanto os antigos e intermédios e agora os novos, que para mim são incríveis! Tenho vontade de conhecer o livro, ainda mais lendo sua resenha!
    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que te deixei com vontade, objetivo atingido o/ :p
      Tenho curiosidade de conhecer os filmes mais antigões... morro de medo dos mais recentes

      Excluir



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...