domingo, 5 de abril de 2015

[Opinião] Quebra de Confiança - Harlan Coben

Editora: >Arqueiro>

N° de Páginas: 271

Citação:
Myron. Que droga de nome horroroso. Ele o odiava com todas as forças. Tinha nascido com todos os dedos das mãos e dos pés, não mancava, não tinha lábio leporino nem orelha de abano - assim, para compensar a falta de infortúnios, os pais lhe deram o nome de Myron."

Sinopse:
  Este é um momento importante na carreira de Myron Bolitar. Depois de agenciar alguns atletas pouco conhecidos, ele agora é o empresário de Christian Steele, a maior promessa do futebol americano de todos os tempos. Talentoso, bonito, centrado e carismático, tudo indica que o rapaz também poderá arrematar milhões em contratos de publicidade.
  Mas, ao mesmo tempo que vive o auge na carreira, Christian enfrenta um drama na vida pessoal. Um ano e meio atrás, sua noiva, Kathy Culver, desapareceu subitamente e. exceto pelos fortes indícios de que tenha sofrido uma agressão sexual, a polícia não conseguiu descobrir nada sobre sua última noite no campus da Universidade Reston.
  Prestes a ser contratado em uma negociação que pode ser a maior de todos os tempos em sua categoria, Christian recebe o exemplar de uma revista que traz a foto de Kathy em um anúncio de disque sexo. Além disso, o caso acaba de ganhar mais um ingrediente de terror: três dias atrás, Adam Culver, pai dela, foi morto em um assalto bastante suspeito.
  Agora, com a ajuda de Win, seu melhor amigo, Myron tentará impedir que as notícias sobre a ex-noiva de Christian atrapalhem a carreira do rapaz e irá em busca da verdade - doa a quem doer.

Opinião:
  Achava eu que encontraria Myron ainda como jogador profissional nesse livro, mas não, o passado dele, revelado em outros livros da série que li (O Preço da Vitória e Sem Deixar Rastros), já é passado mesmo nesse primeiro livro da série.
  Ao longo da história vamos sendo apresentados aos personagens que encontraremos nos outros livros da série, e o autor se aprofunda mais neles nesse livro do que nos outros que li (o que faz todo o sentido, já que é o primeiro da série).
Um pedido: se algum dia adaptarem a história de Myron, 
por favor, coloquem Justin Hartley no papel de Win,
pois a personalidade do Win é muito parecida com a
do Arqueiro Verde de Smallville.
  Myron esbanja sarcasmo de forma esplêndida nesse livro e mostra porque é o perdonagem mais amado do autor, que por sua vez aplica em seus personagens a teoria de que se algo pode dar errado com certeza dará. Guiando o protagonista e companhia para diversos becos sem saída e situações que beiram o absurdo, não cansando de frustrar diversos planos dos personagens.
  O livro vai muito além do mistério sobre o desaparecimento de Kahty Culver e a morte de seu pai, trata da perversão sexual do ser humano e o quanto o senso de ética e respeito vem se perdendo. O autor usa todo seu talento para despertar todo tipo de sentimento no leitor, narrando de forma bem-humorada, crítica e cruel.
"Ele entregou uma revista a Myron. Na capa havia uma mulher nua. Chamá-la de peituda seria o mesmo que chamar a Segunda Guerra Mundial de briguinha. Os homens costumam ser fascinados por seios. Myron não fugia à regra. Mas aqueles eram definitivamente um absurdo de grandes. O rosto da mulher estava longe de ser bonito, era meio duro. Ela parecia olhar para a câmera querendo dizer algo do tipo 'vem cá', mas em vez disso sua expressão era mais como 'estou com prisão de ventre'. A língua nos lábios, as pernas escancaradas, o dedo chamando o leitor. Muito sutil, pensou Myron."
  Impossível não se identificar com o protagonista a quem o autor se refere constantemente como "senhor maturidade", "senhor sutil" ou "possuidor de técnicas avançadíssimas de interrogatório" sempre com muita ironia, não é raro ver o protagonista reprimindo impulsos por "ser adulto demais para tal coisa"
  Um livro envolvente que despertará diversos sentimentos divergentes do leitor e prenderá de forma espetacular, e se içou facilmente a minha lista de favoritos do autor.


4 comentários:

  1. Olá, Rudi.
    Sou bem suspeito para falar do Harlan. Porque sou um fã da escrita desse cara.
    Concordo com tudo que disse, mesmo sem ter lido esse livro em especial do autor.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei como é Renato, o Coben é um dos meus autores favoritos também

      Excluir
  2. Oi, Rudi! Tudo bem? Morro de vergonha por ainda não ter lido nada do Harlan Coben, o autor é um dos que eu mais tenho vontade de ler e o que eu mais tenho certeza de que vou amar todos os seus livros. Amo personagens que esbanjem sarcasmo, então tenho certeza de que vou amar o Myron! Adorei a resenha! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E deveria ter vergonha mesmo, onde é que já se viu alguém em sã consciência nunca ter lido nada do Coben???? XD
      Zuando....
      Acho que o próximo sorteio será o de Seis Anos Depois, aí você pode corrigir isso

      Excluir



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...