quarta-feira, 23 de setembro de 2015

[Opinião] Um Corpo na Biblioteca - Agatha Christie

Editora: L&PM Pocket

N° de Páginas: 218

Citação:

Lá embaixo, no looby, na terceira coluna da esquerda, está sentada uma velhinha com uma expressão doce de solteirona plácida e uma mente que vasculhou as profundezas da iniquidade humana e trata do assunto como se não fosse nada especial. Seu nome é Miss Marple. Ela vem da aldeia de St. Mary Mead, que fica a dois quilômetros de Gossington, é amiga dos Bantry... e, no que concerne a crimes, é o que há de melhor."

Sinopse:
  Não era sonho. Na verdade, mais parece um pesadelo: o corpo de uma bela e desconhecida jovem jazia na biblioteca da família Bantry. Com o caos instaurado em sua casa, Dolly Bantry só conseguia pensar em uma pessoa para lhe ajudar: Miss Marple. Conhecida por desvendar os mais curioso acontecimentos na pacata St. Mary Mead, a adorável velhinha percebe desde o início que há alguma coisa errada naquela biblioteca. Durante anos Agatha Christie planejou escrever um livro sobre um crime em uma biblioteca, até que, de férias no litoral inglês, encontrou a inspiração que faltava. Um Corpo na Biblioteca - publicado em 1942 - é considerado por fãs e especialistas um dos melhores mistérios de Miss Marple.

Opinião:
  Antes de mais nada quero dizer uma coisa: 
  Miss Marple >>>> Ad infinitum Hercule Poirot.
  Minha história com Agatha Christie tem sido como um bom casamento, o amor cresce a cada nova experiência... Sempre gostei de histórias policiais e sempre ouvi maravilhas sobre a autora, até que resolvi começar a ler suas obras, comecei pelo que ouvi muitos dizerem ser seu melhor livro: Assassinato no Expresso do Oriente, e foi uma imensa decepção, me pareceu um livro preguiçoso, escrito unicamente para saciar os fãs e conseguir mais dinheiro, além do fato do detetive, o já mencionado Hercule Poirot, ser insuportavelmente prepotente, se achando o último gomo da vergamota. Insistente como sou já peguei O Natal de Poirrot, que os mesmos que diziam que o supracitado era o melhor da autora diziam que esse era o pior, e não é que eles erraram nisso também. Achei ele muito melhor desenvolvido e a história infinitamente mais interessante, apesar de ainda desprezar o protagonista e a resolução do caso ter me parecido um tanto quanto preguiçosa e apressada. Como sou brasileiro peguei então O Cavalo Amarelo e foi aí que a autora mostrou, pra mim, pelo menos, o quanto era boa, uma história complexa, com muitas ramificações e becos sem saída, um mistério angustiante e muito bem bolado, ainda assim a conclusão me pareceu um tanto corrida, e decidi que o próximo que eu leria seria então Um Corpo na Biblioteca, mas não pretendia fazer isso por agora, até que assisti a um episódio incrível de Doctor Who onde a escritora aparece, episódio que foi melhor que muitos predecessores mas ficou no chinelo comparado aos que vieram depois... mas não é sobre isso que vim falar hoje (foco, Rudimar, FOCO!)
  O livro narra a vida de um grupo de pessoas que são, de uma forma ou de outra, ligadas ao assassinato de uma dançarina de hotel (hotel mesmo, não bordel, o negócio aqui é descente u.u) que foi encontrada na biblioteca da casa de um rico casal (até porque é complicado ter uma biblioteca, que mereça ser chamada assim, em uma casa onde os donos não sejam ricos... olha eu perdendo o fio da meada de novo), casal esse que nunca viu a menina nem nos sonhos.
  Todo o mistério é muito bem construído, a trama toda é de uma inteligência inegável e amarrada com perfeição no final, além de ter o que senti falta nos outros livros: paciência. O responsável pelo crime não é jogado de qualquer forma no momento que a autora cansou de escrever. Além de uma boa dose de humor da parte da autora que até então eu desconhecia, sem falar na capacidade de se reconhecer, como no trecho onde um rapaz diz:
"Gosta de histórias de detetives? Eu gosto. Leio todas, tenho autógrafos de Dorothy Sayers, de Agatha Christie e Dickson Carr."
   Apesar de, tecnicamente, Miss Marple ser a protagonista e, de longe, a pessoa mais inteligente do livro, a autora dá importância a todos os personagens, a própria Miss Marple só aparece quando é realmente necessária.
  Com um final incrível e imprevisível, mesmo que eu tenha desconfiado do culpado a certa altura (mas só porque desconfiei até da criança que disse a frase acima) Agatha sambou na minha cara mostrando que merece sim todos os elogios a sua inteligência e o título de "Rainha do crime" é muito pouco para ela.

Sei que essa não é a verdadeira Agatha, mas esse episódio é muito bom *....*

8 comentários:

  1. Oi, Rudi ! Tudo bem?
    Sempre to vendo essas resenhas de Agatha Christie, mas até hoje não li.
    Podem me julgar.
    Não é por falta de interesse, é só que ... sei lá haha'
    Adoro o jeito que voce escreve !
    Abraço
    mundoemcartas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é por falta de interesse, é só por falta de vontade :p

      Não posso te julgar, demorei bastante para me aventurar em uma de suas histórias também.

      Valeu Markus ^^

      Excluir
  2. Oi, Rudi! Tudo bem? Cara, eu adorei "Assassinato no Expresso do Oriente"! Achei o livro muito bem construído e o Poirot demais! Tenho "Um Corpo na Biblioteca" aqui e espero lê-lo logo! Quero que a Agatha Christie sambe na minha cara também! hahahaha Adorei a resenha! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Tony,
      O Assassinato no Expresso do Oriente marcou minha vida como uma grande decepção não acontece nada durante o livro inteiro e no final o que muitos consideram, talvez até justificadamente, como genialidade, me pareceu apenas preguiça.
      E o Poirot é um metido exibicionista u.u

      Mas se você gostou do dito cujo provavelmente vai amar Um Corpo na Biblioteca, ou detestar, vai que nossos gostos sejam bem invertidos.

      Excluir
  3. Oláá, tudo bem??
    Eu ainda não conhecia este livro da Agatha Christie, mas fiquei mega curiosa, sua resenha está ótima!
    Nossa, mas agora estou com uma dúvida cruel, pois estava querendo ler Assassinato no Expresso do Oriente, porém com a sua opinião estou na dúvida justamente porque criei muitaaaa expectativa neste livro! E agora?? rsrs
    Enfim, amei o post!
    Abraços.

    Jovem Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que pode deixar Assassinato no Expresso do Oriente de lado por enquanto, mas esse é realmente muito bom.

      Excluir
  4. Que bom que você tá gostando dos livros dela! Não é de hoje que sou fã, mas confesso também que o livro que estava lendo quando o Isaac nasceu é justamente Assassinato no expresso do oriente, e realmente não me senti motivada a continuar... Antes dele li Cai o pano, e O natal de Poirot, que também gostei muito!
    Dica... Morte no Nilo,Os relógios e O caso dos dez negrinhos também são bons (na minha opinião)
    ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho Morte no Nilo aqui, acho que será o próximo ;)

      Excluir



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...