domingo, 27 de dezembro de 2015

[Opinião] Os Elefantes Não Esquecem - Agatha Christie

Editora: Nova Fronteira

N° de Páginas:162

Citação:
A curiosidade humana é fantástica [...] A ela devemos tantas coisas! Curiosidade. Não sei quem a inventou, mas dizem que está associada aos gatos. Lembra-se do ditado ''A curiosidade matou o gato''? Contudo, creio que foram os gregos os inventores da curiosidade, porque eles tinham sede de saber. Antes deles os outros povos se limitavam a conhecer as leis que regiam o país onde viviam para não serem castigados. Obedeciam ou desobedeciam à lei, mas não queriam saber por quê. Do momento em que as pessoas começaram a perguntar por quê, veja o que aconteceu: barcos, trens, aviões, bombas atômicas, penicilina e a cura para várias doenças. Um garoto observou a tampa da chaleira levantando-se por causa do calor e deu-se o aparecimento da locomotiva a vapor; daí para as greves dos ferroviários foi um passo.'' [[Não parece algo que o décimo Doutor diria?!]]

Sinopse:
  Perguntada a respeito da intrigante morte dos pais de sua afilhada, ocorrida a catorze anos, a escritora Ariadne Oliver não vê outra alternativa senão pedir ajuda a seu velho amigo, o detetive Hercule Poirot.
  Afinal, o que exatamente aconteceu no penhasco onde o casal foi encontrado? Será que um atirou no outro e, em seguida, tirou a própria vida? Ou teria sido um pacto suicida? É chegado o momento de desenterrar velhas lembranças e tentar dar algum sentido a essa surpreendente história.

Sinopse:
   Ok, admito: minha birra com o Poirot foi quase, QUASE, extinta depois de ler esse livro.
  Agatha Christie nos presenteia com uma história envolvente, cercada com mistério, laços familiares e perfeitamente temperada com comédia.
  Nossa protagonista é uma famosa escritora de livros policiais, o que faz om que todos acreditem que ela é capaz de resolver qualquer mistério real que lhe apareça diante do nariz. como não é bem assim que a coisa funciona ela pede ajuda a Hercule Poirot, para descobrir o que realmente levou à morte os pais de uma das suas muitas afilhadas.
  Apesar de contar com a ajuda do detetive, a senhora Oliver não fica de braços cruzados e sai em busca dos ''elefantes'' pessoas que teriam memória do que aconteceu na época das mortes, cerca de 14 anos atrás.
  O começo do livro nos arranca boas risadas, principalmente devido a personalidade da sra. Oliver, mas conforme vamos nos envolvendo no mistério a comédia dá lugar a expectativa e apreensão. Infelizmente a conclusão do caso é parcialmente esperada, uma revelação no meio do livro nos faz ter uma certeza e uma forte suspeita sobre o final. No meu caso, estava certo no que tinha certeza... mas me enganei basante quanto a forte suspeita, ou seja... mesmo ela meio que entregando tudo no meio da história, ainda consegue nos surpreender com um final comovente e cruel, ao mesmo tempo que se isenta de qualquer maldade. É incrível.
  Em determinado ponto do livro, Poirot e alguns amigos comentam sobre casos parecidos, e falam parte da trama de alguns outros livros da autora, mas sem spoilers, o que nos deixa curiosos sobre essas outras histórias (as que me lembro de serem citadas foram A Morte da Sra. Mc Guinty e Os Cinco Porquinhos)
  Enfim, é um dos livros realmente bons da Rainha do Crime, não está no nível de O Cavalo Amarelo nem de Um Corpo na Biblioteca mas com certeza ganha com larga vantagem de qualquer Assassinato No Expresso do Oriente.

Já sei, já sei... essa não é a verdadeira Agatha, mas você já sabem que adoro esse episódio

4 comentários:

  1. Oi, Rudi! Tudo bem? Oba, fico mega feliz em saber que o livro é muito bom! Tenho ele aqui e espero lê-lo em breve. No momento, estou lendo "Os Crimes ABC", e já estou percebendo que vem coisa boa por aí... A Agatha é uma baita escritora, não acha?

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que ela é fantastica, quando acerta, mas infelizmente ela nem sempre acerta

      Excluir
  2. Oi Rudi!
    Eu também gosto muito desse livro. É incrível como a Agatha sempre consegue nos enganar direitinho, né?
    Mas sabe que "O Cavalo Amarelo" foi um livro que não curti tanto assim? É bom, mas eu jamais selecionaria como um dos melhores da Agatha.
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mariana,
      Não diria que ela seeempre consegue enganar, como falei ela é ótima quando acerta a mão, mas não é minha escritora de mistério favorita.
      Eu gosto do Cavalo Amarelo mais pelo desenvolver dos personagens e as subtramas do que pelo caso principal

      Excluir



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...