domingo, 27 de dezembro de 2015

[Opinião] O Poder da Escolha - Zíbia Gaparetto

Editora: Vida e Consciência

N° de Páginas: 418

Citação:

As coisas que não queremos acontecem para que aprendamos a viver melhor. Quando passa, deixa a marca da experiência, conduz à sabedoria.''

Sinopse:
  O Poder da Escolha é absoluto. Ao escolher, estamos criando nosso destino. Desejamos o melhor, mas, em meio às ilusões do mundo, nos deixamos levar pelo que parece ser. O sofrimento surge para nos mostrar que estamos fora da verdade. Cada desafio que enfrentamos, cada erro que cometemos, mostra-nos o que precisamos mudar. É assim que, passo a passo, vamos conquistando a sabedoria.
  O espírito é eterno. Quando escolhe o mal, colhe sofrimento e retarda a presença do bem. Todos nós, um dia, chegaremos à felicidade. Esse é o objetivo da vida e, seja qual for o caminho que escolher, acabará por render-se ao amor divino e ser feliz!

Opinião:
  Admito que se não tivesse ganhado esse livro jamais o teria lido. E confesso que não acho que ele faria falta na minha vida.
  A história nos apresenta Eugênia de Queiroz, que logo depois de ser abandonada pelo marido, para o qual vivia, decide que a vida não vale mais a pena e tenta a todo custo se matar. A história começou a me irritar aí. Sim, entendo o sofrimento que ela deve ter sentido, a sensação de abandono e tals, mas existem outras formas de lidar com isso, como a protagonista de O Lago Místico (cuja a autora, tenho fortes suspeitas, também é espírita). Depois de muita insistência de uma enfermeira e seus amigos já mortos eles convencem a protagonista que a vida vale a pena e ela pode fazer algo bom com a sua.
  Como história, é fraca. A escrita da autora é totalmente mecânica, travada e irritante... confesso que me obriguei a pular algumas algumas páginas quando não suportei mais a lenga lenga da protagonista maníaco depressiva somada a narrativa irritante da autora.
  O livro vale para aprender mais sobre a doutrina espírita, caso você tenha interesse no assunto, ele explica bem no que os adeptos dessa religião acreditam, que é totalmente diferente do que eu mesmo acredito, mas agora tenho mais embasamento para falar do que eu não concordo/acredito nisso tudo. Por exemplo, não acredito que um morto possa ditar um livro, pra começo de conversa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...