domingo, 10 de janeiro de 2016

[Opinião]Eu Vejo Kate - Claudia Lemes

Editora: |E|M|P(Í)R|E|O|

N° de Páginas: 389

Citação:
Kate, eu temo as pessoas que se ajustam. Você sabe? O mundo é louco. Somos sete bilhões de pessoas construídas na mesma biologia, as mesmas necessidades básicas, somos feitos para ser uma comunidade e ainda assim fazemos os outros passarem fome, estupramos e assassinamos e torturamos crianças para o ego, por prazer. As pessoas que se ajustam a isso, que dormem tão bem a noite... Os que são bem-sucedidos em uma empresa, porque conseguem seguir as regras, mesmo que essas regras sejam doentes... Kate, você e eu não somos os desajustados. Estamos em sã consciência, amor.''

Sinopse:
  Um ano atrás, Blessfield enterrou doze mulheres vítimas do cruel serial killer Nathan Bardel. Ele foi julgado e executado. Antes que as feridas da cidade cicatrizassem, um novo assassino em série surgiu. Mais violento. Mais cruel. Com o mesmo método.
ALVO NA MIRA
  Kate Dwyer é uma escritora imersa na produção da biografia de Nathan Bardel. O que ela não sabe é que ao mergulhar na sombria vida do assassino, ele passa a acompanhá-la. à medidaque se aprofunda nos mistérios de Bardel, a escritora desperta outro assassino. Agora, sua vida corre perigo.
SERIAL KILLER X SERIAL KILLER
  Desde que Kate decidiu escrever a história de sua vida, Nathan Bardel percebeu que mesmo morto poderia acompanhá-la. Quando ele descobre que um novo serial killer o está copiando fica furioso. Agora ele tem uma nova meta: encontrar o imitador.
CAÇADOR DE MNSTROS
  O agente especial do FBI Ryan Owen é um dos melhores profilers do país. Mas sua esperiêcia será colocada à prova na busca pelo serial killer que não deixa pistas. Ryan - que está com a carreira ameaçada - se vê numa investigação que pode terminar de forma trágica.

Opinião:
  Eu vejo Kate... e não gosto dela. Ela não é uma pessoa fácil de se gostar, admirar seu trabalho, talvez, ser amigo dela? Fora de cogitação.
  Esse livro nos apresenta a essa  protagonista autodestrutiva e por vezes irritante, autora de livros de segunda que um belo dia resolve escrever a biografia de um serial killer da sua cidade natal que foi executado a poucos anos. Assim conhecemos nosso primeiro narrador, o dito serial killer que nos conta a história sem poder interferir muito nela, afinal de contas ele está morto...
  Não quero revelar muito da história para não estragar a experiência de ninguém. Mas já te previno, é preciso ter coragem para levar a leitura até o final. A autora não poupa o leitor, revelando a realidade tenebrosa do que o ser humano é capaz. A história, ao mesmo tempo incrível, vívida e perturbadora, nos é contada pelos pontos de vista de um maníaco morto, de uma escritora razoavelmente desequilibrada e de um agente afastado do FBI. E a troca de narrador é feita com primor. Se você abrir o livro em qualquer parte ao acaso vai poder perceber quem está narrando aquele trecho. Mesmo que um dos narradores tenha sofrido drásticas mudanças no decorrer do livro, mas o que pode parecer um defeito é intencional, perto do final ele fala que a história que acompanhou/narrou o mudou e isso, como já disse, é perceptível.
  O livro nos faz pensar em quão bem conhecemos as pessoas que nos cercam, o quanto nos importamos com o que acontece no mundo, e o que significa, exatamente, ser humano. É um livro que mexe com o psicológico e com o estômago do leitor, causando medo, repulsa e inconformidade. Se você ler esse livro e não ficar horrorizado, me faça um favor, fique bem longe de mim.
  Editora Darkside, vocês acham que perturbam com um taxista possesso com uma língua incontrolável? Não sabem o que é perturbar de verdade.
  Se você procura emoções fortes, personagens de uma crueldade pungente e escrito de uma maneira absurdamente verossímil, que te fará pensar no quanto cada um de nós tem que melhorar e tomar cuidado nessa vida, esse livro é para você. Se você se acha forte, lê livros policiais e de terror achando graça... te garanto que Claudia Lemes te dará um belo choque de realidade.


6 comentários:

  1. Oi Rudy! Só há uma coisa para dizer né?! Que livro FODA! Compartilho de tudo que falou e nossa como foi bom conhecer este livro! Amei a escrita da autora, amei as ferramentas que ela usou para ler este livro, amei amei. Claudia ganhou um fã! Parabéns pela resenha!

    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Joi, mas acho que escrevi super mal, o livro é realmente incrível

      Excluir
  2. Oi, Rudi! Tudo bem? Ai, cara... Agora você me deixou assustado! rsrs Meu estômago não é tão forte! rsrs Mas quem liga, né? O livro parece ser excelente e por causa disso que vale a pena ser lido. Com suas descrições, acabei me lembrando dos livros da Gillian Flynn... Será que esse livro tem uma pegada parecida com os dela? Espero que sim! Adorei a resenha! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu só li Garota Exemplar da Gillian até agora e posso te dizer que a crueldade da Amy nem se compara com a da pessoa (não posso citar nomes) desse livro

      Excluir
  3. Ruuuuuuudiiiii!
    Eu amei tua resenha.
    Concordo com tudo!
    Esse livro é com certeza umas das melhores leituras que ja fiz!
    Claudia me assusta de tão boa que é sua escrita!
    Espero que se houverem próximos booktour's que seja nesse mesmo nível
    Bjs da Le
    www.leversosecontroversias.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvida vai ser um dos melhores do ano, afinal, foi um dos melhores da vida também :3

      Excluir



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...