quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

[Opinião] Quando o Vento Sumiu - Graciela Mayrink

Editora: L&PM Editores

N° de Páginas: 260

Citação:

Muita gente pedala, às vezes até distâncias maiores. Sei lá, quando estou sentindo o vento no rosto, parece que está tudo bem. Eu não sei explicar, mas tenho a sensação de que tudo vai se ajeitar na vida. Dá aquele sentimento de que, se o vento sumir, as coisas vão ficar ruins para sempre.''

Sinopse:
  Suzan, Mateus e Renato, três jovens típicos do Rio de Janeiro, são amigos desde os últimos anos do colégio. Suzan é uma garota doce e determinada, que sonha em ter sua própria agência de viagens. Renato é filho do dono de uma grande construtora, mas gosta mesmo é de pegar onda. Mateus é um rapaz sério, tímido e sofrido que vive com a mãe.
  Em meio ao dia a dia de estudantes de segundo ano da Universidade da Guanabara, festas, momentos em família e o gradual aumento de suas responsabilidades, a amizade se transforma e os três enfrentam, juntos, as dores e as delícias do amor. Não tardarão em aprender que pequenas escolhas têm consequências duradouras e imprevisíveis.

Opinião:
  Já ouviu aquela frase: ''Não aceite críticas de quem não conhece suas lutas''?
  Pois é, nesse livro somos apresentados a um trio de amigos, pessoas comuns como eu e você mas que estão em uma das muitas transições da vida, entrando na fase adulta, se deparando com responsabilidades e sonhos para o futuro.
  É um livro sobre amizade, quando ela se transforma em algo mais, quando deveria se transformar e quando era melhor que não tivesse se transformado. A autora brinca com clichês e constrói uma bela história sobre amadurecimento e a importância de pensar antes de agir.
  O livro possui dois finais, pra quem reclamou do livro anterior da autora dizendo que ela foi pelo caminho fácil, aqui ela nos dá um final mas mostra também o que poderia ter acontecido diferente, que acarretaria em um final diferente, isso serve de lição para pensarmos nas nossas ações e mostrar que decisões tomadas com a cabeça quente raramente tem bons resultados.
  Em sua maioria, o livro não tem grandes acontecimentos, conhecemos os personagens e nos afeiçoamos a eles, podemos ver nossas vidas refletidas em cada um deles, com suas dúvidas, aspirações e desejos.
  Deixei esse livro para janeiro para ler no mesmo mês que li o outro da autora, A Namorada do Meu Amigo, que foi uma agradável surpresa. Como terminei de ler o livro anterior com minha fé na humanidade mais abalada do que o normal, precisava ler algo mais leve e esse livro foi um bálsamo para meu emocional abalado. 
  É uma ótima pedida para quem está de ressaca literária ou, como eu, procurando algo mais leve para ver que ainda existe bondade no mundo, não que o livro não tenha seus vilões, mas tudo precisa de equilibrio, certo?


6 comentários:

  1. Adorei o estilo do livro Rudi, realmente depois de livros pesados (como Gelo Negro que estou lendo agora) é bom lermos algo mais leve.
    Um grande abraço e que a Força esteja com você!
    http://www.paradageek.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente Mateus,
      É um livro bem momento mesmo, se você ler em uma fase tranquila talvez não seja lá grande coisa

      Excluir
  2. Olá, Rudi.
    Eu já li esse livro, se não me engano foi o segundo da autora que li, creio que dei a mesma nota que você também, já não me recordo mais. O livro é bacana, bem legal, uma obra simples, bem escrita e gostosa de ser lida. Ainda não sei se gostei da sacada dos dois finais, mas pelo menos saiu do óbvio.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Inês,
      Também é meu segundo livro da autora, Eu gostei da ideia dos dois finais mas confesso que quando li o subtíulo do livro esperava algo diferente, mas ele serve pra mostrar a força de nossas decisões

      Excluir
  3. Oi Rudi!
    Faz tempo que não venho aqui hahah. Nunca li esse livro nem nada da autora mas pela sua resenha parece ser um livro muito gostoso de se ler.
    Abraço!
    Leitura Fora De Série

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Guilherme,
      Ele é bem gostosinho e despretensioso mesmo, quando estiver precisando renovar sua fé na humanidade ele é um ótimo remédio

      Excluir



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...