sábado, 16 de janeiro de 2016

[Opinião] Onde Cantam Os Pássaros - Evie Wyld

Editora: Darkside

N° de Páginas: 251

Citação:
Sinto o impulso de ficar sozinha, de não dar satisfação a ninguém, a sensação de ser desconhecida e estar longe.''

Sinopse:
  Jake Whyte vive sozinha em uma velha fazenda, em alguma ilha britânica anônima, um lugar de chuvas incessantes e ventos violentos. Apenas ela, seu companheiro indomado, Cão, e um rebanho de ovelhas. Mas algo tem vindo atrás dos animais - de tempos em tempos algo surge à noite, arrebata uma ovelha e a faz em pedaços.
  Poderia ser qualquer coisa. Há raposas na mata, um rapaz estranho e um homem esquisito, rumores sobre uma fera obscura e formidável. E há o passado desconhecido de Jake, talvez invadindo seu presente, uma história escondida há nos e a milhares de quilômetros, em uma paisagem de cores e sons diferentes. Uma história contada nas cicatrizes que cobrem suas costas.

Booktrailer:


Opinião:
  Sabe quando você pega um livro com expectativas de que ele seja o melhor livro da sua vida?

  Sabe quando você lê com medo de decepcionar?

  Sabe quando o dito livro supera TODAS as suas expectativas e se torna, sem sombra de dúvida, o melhor livro que você já leu na sua vida? Pois é, foi isso que aconteceu aqui. A partir de hoje, quando alguém me perguntar qual o meu livro favorito posso responder sem demora.
  O que tem de tão incrível nesse livro? Duvido que serei capaz de passar para vocês, mas vou fazer o possível.
  Aqui somos apresentados a Jake Whyte, uma reclusa, rabugenta e mal-amada pastora de ovelhas, e então vamos conhecer o porque de ela ser uma reclusa, rabugenta e mal-amada qualquer coisa. Mas a história, apesar de todo o drama, suspense e terror psicológicos, principalmente, é o menos interessante do livro.
  A autora montou o livro de forma não linear. Os capítulos ímpares contam o presente narrado no passado de forma linear, enquanto os capítulos pares nos contam o passado contado no presente de forma retroativa. É confuso e eu demorei um pouquinho pra me tocar o que estava acontecendo, mas é simplesmente incrível, isso faz com que ambos os ápices da história (sim, porque a autora não se contentou com apenas um) se encontrem no final do livro, o começo da história de Jake, e também seu final.
  Mas a construção narrativa, apesar de genial, também não é o mais incrível do livro. Tudo, absolutamente tudo nesse livro tem um sentido obscuro sob a superfície, não só cada elemento da capa, o próprio nome, as ovelhas, os personagens tudo.... você pode ler sem se importar com isso e será um livro incrivelmente bom, ou pode lê-lo com toda a sua atenção, juntando as peças, vendo o que está por trás de cada elemento, cada acontecimento e esse se tornará um livro fenomenal. E ainda existe a possibilidade de você ler ada ponto das entrelinhas e ter uma interpretação totalmente diferente da minha.
  É um livro delicado, apesar de pesado e forte (sim, isso é controverso) além de cíclico, você não vai entendê-lo totalmente lendo apenas uma vez, eu li duas e não entendi muito bem o final (vamos conversar sobre ele na parte que separarei para os spoilers). Um livro para ser lido, relido, lido novamente, e uma quarta vez, e também uma quinta...
  Um livro que te fará pensar sobre a vida, os sentimentos que ligam as pessoas, o quanto magoamos a nós mesmos e as pessoas a nossa volta com palavras aparentemente inocentes, e principalmente, sobre o peso da culpa, a busca por redenção e a profundidade dos traumas sofridos por cada um de nós.







Um comentário com spoiler (selecione para ler)

A criatura que despedaça as ovelhas (sim, é um monstro), é outra coisa genial do livro, uma história sobre monstros onde o monstro, sejamos sinceros, nem aparece. Mas como tudo tem um outro sentido além do literal nesse livro, o monstro me parece a ''materialização'' da culpa da Jake por ter incendiado a cidade e fugido deixando que o carinha por quem era apaixonada levasse a culpa, apesar de um policial ouvir ela falando o contrário o carinha levou a culpa sim. Enfim, vamos focar no monstro. Pra mim ele é a culpa da Jake destruindo sua vida, por assim dizer, ou talvez o medo de que alguém conheça seu passado, mas, para mim, faz mais sentido ser a culpa. O que não consigo entender é o porquê de outras pessoas poderem ver ele, tem um momento, quando ele está pegando outra ovelha e Jake o vê, o Lloyd claramente não pode vê-lo, mas há rumores sobre uma criatura feroz pelas bandas da fazenda. O fato de no final do livro Lloyd poder vê-lo, em um momento que parece que Jake não o enxerga pode ser visto como uma forma de compartilhamento da dor, não sei... realmente não entendi o final. Apesar de ter certeza que a criatura, sendo ou não uma metáfora para a culpa, matou os dois. O último capítulo me pareceu meio desconexo, apesar de ser de doer o coração e ser narrado em um desespero pungente, mesmo que disfarçado. Mas eu acredito que tem algo de extremamente profundo nele também. Eu apenas não consegui juntar todas as peças.
Evie Wyld, um dos meus novos sonhos, um objetivo de vida, praticamente, é ter uma longa conversa com você para que possa me explicar de onde veio tanta genialidade.


12 comentários:

  1. Oi, Rudi! Tudo bem? Mas você é danado mesmo, né? Conseguiu em poucas linhas me convencer a ler essa maravilha de livro. Já quero ler "Onde cantam os pássaros" e espero gostar dele tanto quanto você gostou! :) Adorei a resenha, ela ficou ótima! <3

    PS: Essa autora é muito bonita!

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Tony,
      O livro me encantou pelo estilo de escrita e construção, pela história, por tudo que fica subentendido, por ficar coisas subentendidas e pela retratação do modo de vida australiano, sou apaixonado pela Austrália.
      Espero que ele tenha o mesmo impacto que teve em mim em você.

      PS: né!

      Excluir
  2. Oi, Rudi!
    Já me convenceu!
    Nunca tinha ouvido falar do livro, mas fiquei tãããão curiosa, tãããão arrebatada, que já quero.
    :D
    Adoro livros que a história é mais profunda do que a primeira vista, que tem algo abaixo da superfície e com segredos e mistérios.
    Anotado na wishlist!


    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Teca

      Ah, então vai adorar esse, espero que você tenha a oportunidade de lê-lo logo e que ele ''te acerte'' com a mesma força que me acertou

      Excluir
  3. Oi Rudi,
    com certeza vou ler esse livro, sua resenha me convenceu, ela está ótima, parabéns!!! Espero gostar do livro tanto quanto vc! :D

    Abraços e boas leituras!!!

    http://imaginacaodeumablogueira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Amanda,
      Fico muito feliz que te conveni a ler uma obra tão incrível quanto essa, espero que goste, e se entender 100 % o final volte aqui e me explique tá ;)

      Excluir
  4. Também amei esse livro ! A única coisa que me deixou bastante incomodada foi não entender a relação dela com o Lloyd e com o Greg. E não entendi a besta também, pela minha interpretação, a besta na verdade era um animal qualquer, mas como Jack vivia sempre assustada, temendo que alguém quisesse pegar ela, pensou que esse animal fosse algo sobrenatural.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais uma coisa que faz com que o livro seja incrível, eu formei várias teorias, e fiquei sabendo a opinião de um psicólogo que leu o livro que me ajudou a entender o final, mas tenho certeza que nas próximas vezes que eu lê-lo vou criar várias outras.... Esse livro nos força a pensar, coisa que, na minha opinião, todos deveriam fazer

      Excluir
  5. Amei sua resenha!
    Sobre o final do livro, eu pensei o mesmo que você. Porém, é inegável que algo realmente está matando as ovelhas. Pensei na possibilidade de ter sido Samson o "assassino" das ovelhas, pois aí teríamos um caminho mais limpo para pensarmos na fera como a culpa e medo de Jake sendo materializados. O que fica claro é que a fera possui formato humano (o que nos faz até cogitar um lobisomen), mas também é claro que Lloyd não a vê até o momento em que compreende os problemas de Jake, e depois que o fardo é "passado" pra ele, ela quem não o vê mais. Outro ponto psicológico interessante a ser observado é a reclusão em que vivem na fazenda e todo o passado traumático dela que precisa ser exteriorizado, e em meio ao nada, cercada por sombras, é fácil criar um fera sem forma que representa o maior medo do ser humano: o que não conhecemos ou o que não exergamos.
    Escrevi demais, mas precisava conversar sobre isso rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vi uma explicação de um psicólogo para o livro que era bem parecida com a sua. Sobre algo estar realmente matando as ovelhas: é um livro as ovelhas podem entrar em combustão espontânea que ainda acredito que a criatura é só a materialização da culpa. Outro ponto: materialização, a culpa tinha forma física e podia sim matar as ovelhas, que por sua vez também poderiam ser a metáfora para a tranquilidade de espírito da protagonista, que além de tudo pode muito bem estar trancafiada em um hospício delirando e toda a história não passar de uma alucinação.


      A propósito: Odiei sua foto

      Excluir
  6. Ai, Jesus. Ganhei esse livro do meu namorado, antes nem sabia do que se tratava, apesar da DarkSide ser a Darkside e ter junto de si todo aquele marketing. Não estava com grandes expectativas, mas sua resenha me deixou curiosa. Um pouco confusa também, mas pelo visto só desvendarei esses mistérios da estrutura da narrativa lendo (ou não hahaha).


    Conhece o nosso blog? Estamos sempre retribuindo visitas e comentários de nossos amigos blogueiros :D
    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkk,
      Leia mesmo Carol... Ele super vale a pena. É meio complicadinho ver se a história tá indo ou voltando até a gente acostumar mas vai com fé que você consegue

      Excluir



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...