quarta-feira, 25 de dezembro de 2019

[Opinião] O Assassinato do Comendador - Vol. 1 - Haruki Murakami #256

Compre pela Amazon e ajude a manter o blog
https://www.skoob.com.br/o-assassinato-do-comendador-818072ed822482.html
Editora: Alfaguara

Nº de páginas: 357

Quote:

"Vista em retrospecto, a vida parece uma coisa bastante extraordinária, repleta de coincidências inacreditáveis e acontecimentos imprevisíveis e tortuosos."


Sinopse:  Um casal se separa em meio a uma crise conjugal que o marido nem sabia que estava acontecendo. Ele, então, abandona Tóquio e passa a viver em seu carro, viajando pelo Japão. Pintor de retratos reconhecido no meio, acaba indo morar em uma casa nas montanhas que pertenceu ao famoso artista Tomohiko Amada, onde pode se dedicar à própria pintura.
Nessa morada isolada, ele descobre um quadro inédito, intitulado O assassinato do comendador, que ao mesmo tempo o fascina  o perturba. Ao tirá-lo de seu esconderijo, o homem entra em um mundo estranho, em que o passado volta par interferir no presente.
  Primero romance longo de Murakami desde 1Q84. O assassinato do comendador é uma aventura emocionante e uma busca por aquilo que nos torna únicos. 

Opinião: 
   Existem momentos que eu penso em desistir do blog, toda vez que não consigo manter a periodicidade desejada tenho vontade de mandar tudo às favas, mas gosto desse meu cantinho, é é onde posso falar sobre o que eu leio, manter um registro, nem que seja apenas pessoal, e esse registro é importante para mim.
  Primeiro gostaria de expressar meu descontentamento com a ideia de dividir o livro em duas partes, sei que não foi só no Brasil que isso foi feito, talvez tenha acontecido até mesmo no Japão, mas não pesquisei a fundo, até porque é difícil encontrar informações sobre o mercado editorial japonês na internet, a lista de ordem de publicação que fiz do autor não continha esse livro, porque não havia visto qualquer registro da existência dele, que foi lançado no início do ano passado.
  Aqui temos mais um personagem sem nome, mas que não acredito ser o mesmo cara da "Saga do Rato", as primeiras obras do autor, já que a vida dele é bem diferente.... Nosso protagonista é casado e acredita estar tudo bem com sua vida, mas sua esposa pensa diferente, ela quer se separar. Com o dinheiro que ganha pintando retratos ele resolve tirar umas férias e viajar a esmo pelo Japão, até receber a oferta de ocupar a antiga cabana que pertencia ao pai de um amigo, que era um renomado pintor.
  Ao se mudar para o chalé, que fica na encosta de uma montanha, um lugar extremamente agradável,, e descrito de forma tão bela que formulamos uma imagem bem vívida do lugar em nossa mente durante a leitura. Eu já não sei o que é considerado spoiler ou não, mas muita coisa no mínimo estranha vai acontecer depois que o protagonista vai para aquela cabana.
  Uma coisa que me incomodou foi a divisão do livro em dois volumes, mais que isso a demora para lançarem a segunda parte, não é um livro tão gigantesco que não pudesse ser publicado como volume único, mas isso não é uma exclusividade do Brasil, outros países também publicaram a obra em dois volumes (não tenho certeza, mas acho que mesmo no Japão foi feito isso). Mas a Alfaguara é, provavelmente, a editora que mais está demorando para lançar a continuação, quando questionei-os a respeito do assunto eles disseram que em breve trariam notícia sobre isso... ele já está em pré-venda na Amazon, com data de lançamento para 28/02. O que complica é o fato de o primeiro volume terminar praticamente no meio de uma frase.
  Em suma, é um livro muito bom e envolvente, com um mistério em cima do outro e que, nesse primeiro volume não temos resposta nenhuma, mas nos afeiçoamos aos personagens e torcemos por eles, a escrita do Murakami segue impecável e digna de qualquer elogio que se possa tecer à mesma, e agora só nos resta esperar pela conclusão.









PS: Feliz Natal!!!!

2 comentários:

  1. Oi Rudi!
    Repito: O Hiattos é meu blog preferido.

    Bom, como te disse no skoob, minha experiência com um conto do Murakami não foi das melhores (nem sei se entendi o conto, sério kkkk). Mas, já está na minha TBR (fiz uma para 2020, com uns 35 livros) o "Incolor...", esse me chamou atenção por uma resenha que vi de uma mulher na internet... se for tudo o que ela disse eu vou gostar.

    Um abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Incolor Tsukuru Tazaki ainda é o meu favorito dele, acho que você vai curtir.
      Que bom que gosta, apesar dessas postagens, tipo essa, que escrevi em três dias diferentes e agora que fui ver que está muito pouco coesa e repetitiva, quando me sobrar um tempinho vou consertá-la

      Excluir



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...