quinta-feira, 21 de abril de 2016

[Opinião] O Sol é Para Todos - Harper Lee

Editora: José Olympio

N° de Páginas: 364

Citação:
Os poucos moradores desta cidade que acham que justiça não é só para os brancos, os poucos que acreditam que um julgamento justo é direito de todos, não apenas nosso. As poucas pessoas que, ao verem um negro, têm a humildade de pensar: 'Aquele poderia ser eu, não fosse a bondade do Senhor'"

Sinopse:
  Um livro emblemático sobre racismo e injustiça: a história de um advogado que defende um homem negro acusado de estuprar uma mulher branca nos Estados Unidos da década de 1930 e enfrenta represálias da comunidade racista. O livro é narrado pela sensível Scout, filha do advogado. Uma história atemporal sobre tolerância, perda da inocência e conceito de justiça.
  O Sol é Para Todos, com seu "texto forte, melodramático, sutil, cômico"(The New Yorker) se tornou um clássico para todas as idades e gerações.

Opinião:
  Devo dizer que acho que somos bem injustiçados na nossa educação literária. Enquanto nossas escolas nos obrigam ler Amor de Perdição, nos EUA os alunos são obrigados a ler coisas muito mais interessantes e fantásticas, por exemplo: Este livro.
  Aqui temos uma história comovente e extremamente envolvente que vai muito além do julgamento que é claramente o acontecimento mais conhecido da história.
  Vemos a vida através dos olhos de uma nervosa e inocente menina em uma pequena cidade dos Estados Unidos. Acompanhamos as suas idas À escola passando pela casa do misterioso recluso com má fama, encontrando presentes em árvores e sofrendo as agruras que sofre por parte da sua primeira professora que não aceita que ela tenha aprendido a ler em casa.
  É um livro profundo que mostra a inocência das crianças, coisa que vem se perdendo cada vez mais cedo nesses tempos. Além de mostrar que a essência do ser humano está muito além das aparências e todos têm direito a justiça, todos têm direito ao sol.
  A história se passa em uma época onde o preconceito racial era gigantesco e até quem tratava os negros pelo que realmente são (gente como a gente) sofre o preconceito do povo.
  A escrita da autora é deliciosa e mesmo sendo um livro escrito a quase sessenta anos é incrivelmente simples, talvez tenha sido por causa da tradução mas ficou ótimo. O linguajar é refinado mas não rebuscado e a leitura flui com rapidez espantosa, e terminamos o livro nos sentindo órfãos. É compreensível que tenham azucrinado tanto a autora para que lançasse outro livro.


2 comentários:

  1. Tenho muita vontade de ler esse livro, pra mim é todo perfeito. Essa capa é perfeita e a estoria é fascinante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você acha isso antes de ler mal posso esperar pra saber o que achou dele depois da leitura

      Excluir



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...