quarta-feira, 29 de março de 2017

Aquisições #13 [Tijolos]

  Oi povo, esse é um dos vídeos que gravei no tempo que o blog esteve em hiato, ainda antes de ter esse nome. Enfim, faz alguns bons meses, quase um ano que gravei, minha opinião sobre algumas coisas mudou um pouco, mas o vídeo está aí ;)


domingo, 26 de março de 2017

[Marca Texto] O Sexto Homem - David Baldacci

Compre pela Amazon e ajude a manter o blog.

  Sempre queremos saber mais, ter mais informação, afinal, conhecimento é poder, certo? Mas até que ponto isso é bom, ou mesmo saudável?




"Vivemos em uma sociedade sobrecarregada de informações. A maioria das pessoas recebe mais informações de seus smartphones em uma semana do que seus avós recebiam durante toda a vida. No governo e, mais criticamente, na área militar, isso é muito mais complicado. De soldados rasos em cubículos olhando para centenas de telas de TV em instalações altamente secretas a generais de quatro estrelas atrapalhando-se com seus smartphones no Pentágono."




  Que vivemos na era da tecnologia não é segredo para ninguém, certo? Certo!
  Mas até que ponto nos tornamos escravos dessa tecnologia, nossa ânsia por saber o que está acontecendo ao redor do mundo nos deixa conectados, e o fato de estarmos conectados faz com que recebamos mais informação que nem sequer estávamos atras mas está ali, sendo despejada em um fluxo constante em nossa mente, e vamos absorvendo.
  Não estou dizendo que não devemos nos manter informados, mas as vezes temos que nos desconectar da rede, caso contrário, logo não seremos mais nada além de dados em uma página na internet.


quarta-feira, 22 de março de 2017

[Opinião] Deixados Para Trás - Tim LaHaye e Jerry B. Jenkins

Compre pela Amazon e ajude a manter o blog
Editora: United Press

N° de Páginas: 416

Quote:
Era seu dever não falhar com Chloe. Ele a amava, e ela era tudo o que lhe restara. Os dois teriam de descobrir por que desprezaram o que Irene tentou dizer-lhes, por que resistiram tanto a aceitar e crer."

Sinopse:
  O pensamento de Reyford Steele estava numa mulher que ele nunca havia tocado. Com seu 747 totalmente lotado, ligado no piloto automático e voando sobre o Atlântico em direção ao aeroporto de Heathrow, em Londres, Rayford deixou por alguns momentos de pensar em sua família.
  Naquele momento, ele acariciava a lembrança do sorriso de Hattie Durham, a chefe do serviço de bordo, e sonhava com o encontro que tinham marcado. Ao deixar a cabine por alguns momentos, Rayford teve seus pensamentos interrompidos. Hattie apareceu assustada e disse-lhe: "Alguns passageiros sumiram!"

Opinião:
  A alguns anos atrás, não importa muito quantos, eu fiquei fissurado por uma trilogia de filmes chamados "Os Deixados Para Trás", foi através desses filmes que fiquei conhecendo a promessa, profecia, como preferir chamar, do arrebatamento. Fui procurar um trailer do filme para colocar aqui e descobri que existe uma nova adaptação, de 2014, que no Brasil ficou conhecido como O Apocalipse:
  Eu gostei do filme, é muito menos fiel do que o antigo, mas continua sendo um bom filme, com alguns erros que beiram a gravidade, mas o filme foi massacrado pela crítica, e o público também não morreu de amores, o que significa que, quase certeza, não teremos uma continuação. Lembrando que o livro é o primeiro de uma extensa série, e esse novo filme não conta nem metade da história do primeiro livro.
  Enfim, o livro trata do arrebatamento, de forma mais embasada e verossímil do que Os Deixados Para Trás, do Tom Perrotta. Temos os problemas políticos do mundo e o surgimento de um grande líder mundial, que nós cristãos conhecemos como o vindouro anticristo. Vemos um pouco do poder dele enquanto cativa milhões com seu carisma em tempos desesperadores e confusos.
  O livro não possui furos de roteiro e está bem revisado, mas os autores não são mestres em contar histórias, souberam formar e fazê-la andar, mas o livro parece escrito por alguém sem muita familiaridade com as palavras, mas esse foi o único problema que eu encontrei.
  A história é envolvente e vi se desenrolando sem se arrastar (muito), muita coisa acontece e os personagens que realmente importam são muito bem desenvolvidos, vários ficam meio rasos, mas eles não fazem tanta diferença para a história, ainda assim, acho que os autores podiam ter gastado uma ou duas páginas para aprofundá-los um pouco melhor.
  De forma geral é um livro muito bom, que te mantém preso e curioso a cada página lida, com um final de tirar o fôlego e encher os olhos de deslumbramento, quando você lê os últimos acontecimentos você pensa: ISSO! Era isso que eu queria ver, não que os anteriores (tipo o súbito desaparecimento de boa parte da humanidade) não sejam interessantes, mas o final é incrível.


domingo, 19 de março de 2017

[Breve Comentário] H. P. Lovecraft

  O criador do Horror Cósmico é bastante conhecido e querido no meio dos fãs de terror.

Eu não li muita coisa dele, e comecei lendo a novela Nas Montanhas da Loucura, e morri de tédio... vejo muita gente que já conhece a obra do autor dizendo que não se deve começar por esse conto, pois ele tem referências a outros e tem muito do universo compartilhado que o autor cria, e ele é lento mesmo. Por que ninguém falou isso para o cara que editou aquela edição da LePM?
  Enfim, qual a finalidade dessa postagem? Quero muito ler outras coisas do autor, e essa semana recebi um e-mail com novidades da editora Darkside, e no final do e-mail tinha essa imagem:
  Pra quem não conhece, eu lhes apresento Ctchulu, a mais icônica criatura criada pelo autor. e acima dessa imagem, em letras garrafais e vermelhas, a frase:
  Ou seja, teremos uma coletânea de contos do autor (quem sabe a primeira edição com a obra completa publicada por aqui) em uma das já conhecidas edições da Darkside, quem mais tá ansioso levanta a mão \o/


quarta-feira, 15 de março de 2017

[Breve Comentário] Stephen King: Coração Assombrado - Lisa Rogak

Compre pela Amazon e ajude a manter o blog



  Se você está se perguntando o porquê dessa postagem ser um Breve Comentário ao invés de uma opinião (apesar de que eu acho que vou colocá-la na aba de Opiniões do mesmo jeito) a resposta é simples... Eu não saberia fazer uma postagem descente sobre esse livro no formato de opinião, ele não é um livro para ser dissecado, é um livro para ser lido.

  A autora abre o livro se apresentando e fazendo um resumo geral da história do autor, apresentando-o para o caso de alguém viver em uma caverna no alto do Everest e nunca ter ouvido falar dele, a partir daí ela começa a nos contar sua história, baseada em entrevistas com amigos do autor, entrevistas do próprio autor, nenhuma concedida diretamente a ela, mas se o material tá ali, por que não usá-lo certo?

  Enfim, muita coisa, praticamente tudo, na verdade, que o autor fala da sua vida em Sobre a Escrita, é contado aqui também, mas não se torna repetitivo (exceto, obviamente, quando ela transcreve parte do livro) pois vemos os acontecimentos de outro ângulo, e como a escrita da autora é fluida e agradável não nos importamos em ler as mesmas coisas que já lemos antes, ela dá um tom particular aos acontecimentos, mais distanciado e talvez com até mais admiração do que o King usa para se referir a si mesmo. Deixando claro que reconhece o talento do autor, mas que também não é nenhuma grande fã, tem seus livros favoritos, mas não é uma devorado da obra dele.
"O que me impressionou não foram sangue, tripas ou efeitos especiais; as cenas sangrentas em seus livros e filmes não foram tão desagradáveis quanto eu imaginei que seriam. Também não foi sua habilidade para esboçar e desenvolver personagens; eu já sabia que este era um de seus talentos. O que realmente me pegou foi o quanto ele é engraçado."
  Um ponto complicado, ou não, nesse livro é que ele tem um senhor spoiler sobre o livro Cujo, lançado recentemente pela Suma, mas mesmo tendo lido o spoiler só lembrei dele depois que li o acontecimento no próprio Cujo, não sei se a história daquele é tão envolvente que me fez esquecer que já sabia de uma parte do desfecho, ou... sei lá, sei que esqueci completamente.
  Sobre a edição gostaria de só ter elogios, tenho duas reclamações: A primeira, que é unicamente um gosto pessoal, é a capa soft touch, como eu odeio isso ¬¬' A segunda reclamação já é mais grave, a revisão, deixou bastante a desejar, já faz uns quatro meses que li o livro e ainda me lembro de erros grotescos que passaram impunes.
  De uma forma geral, o livro é excelente, só tirei uma estrela por causa da revisão, é ótimo para conhecermos melhor esse autor tão amado por uns e temido por outros, e ainda odiado por alguns

domingo, 12 de março de 2017

[Opinião] O Cemitério - Stephen King

Editora: Suma de Letras

N° de Páginas: 423

Quote:
É como muitas outras coisas na vida, Ellie. Você se conserva no caminho e, a não ser que tenha sorte, descobre logo que está perdida. E então, alguém tem que mandar uma equipe de busca para salvá-la."


Sinopse:
  Louis Creed, um jovem médico de Chicago, acredita que encontrou seu lugar em uma pequena cidade do Maine. A boa casa, o trabalho na universidade e a felicidade da esposa e dos filhos lhe trazem a certeza de que fez a melhor escolha.
  Num dos primeiros passeios pela região, conhece um cemitério no bosque próximo à sua casa. Ali, gerações de crianças enterraram seus animais de estimação. Mas, para além dos pequenos túmulos, há um outro cemitério. Uma terra maligna que atrai pessoas com promessas sedutoras. Um universo dominado por forças estranhas capazes de tornar real o que sempre pareceu impossível.
  A princípio, Louis Creed se diverte com as histórias fantasmagóricas do vizinho, Crandall. No entanto, quando o gato de sua filha Ellie morre atropelado e, subitamente, retorna à vida ele percebe que há coisas que nem mesmo a sua ciência pode explicar. Que mistérios esconde o cemitérios de bichos? Terá o homem direito de interferir no mundo dos mortos?
  Em busca de respostas, Louis Creed é levado por uma trama sobrenatural em que o limite entre a vida e a morte é inexistente. E, quando descobre a verdade, percebe que ela é muito pior que seus mais terríveis pesadelos. Pior que a própria morte -  e infinitamente mais poderosa.

Compre pela Amazon e ajude a manter o blog

Opinião:
  Sempre ouvia o pessoal falar que esse era o livro mais assustador do autor e o favorito de muita gente. Como gosto muito do autor e nunca fiquei com medo lendo nada dele resolvi experimentar. Me surpreendi. Não por ser um livro aterrorizante nem nada disso, ele tem uns momentos tensos, mas Cujo (sobre o qual falarei por aqui em algum momento do futuro) ganha com larga vantagem quando o assunto é agoniar o leitor, inclusive, ganha de Misery nesse aspecto, mas pelo teor cômico que boa parte do livro carrega.
  Esse foi, sem dúvida, o livro que mais me fez rir do autor, devido, principalmente, ao senso de humor do protagonista. Mas ele não fica unicamente no humor ou no terror, ele vaga de um para o outro passando pelo drama e flui muito bem entre todos esses aspectos.
  O livro trata de mudanças, do amor que une uma família, de traumas de infância, de crenças e sofrimentos.
  Ele esviscera o luto com exemplos, mostrando como a morte afeta os que ficam, e como as coisas não poderiam ser diferentes, a impotência do homem diante do poder da natureza, diante das decisões de Deus, que várias vezes não entendemos mas para as quais sempre existe um propósito.
  O livro dá medo? Depende, eu sou bem difícil de impressionar, então a mim não deu medo, mas entendo porque algumas pessoas perderam o sono depois de ler. Além de tudo o livro mostra o poder dos vícios e nossa tendência para fazer o que não devemos, desejando coisas que só irão nos prejudicar.
  Em suma, um livro incrível, que abrange vários assuntos e ainda nos presenteia com uma história que consegue ser sombria, divertida e profunda no seu decorrer, mostrando personagens complexos e complexados, que vão sendo transformados pelos eventos ocorridos e por suas próprias ações, degradando seus corpos e espíritos, destruindo sua sanidade até chegar a um final impecável e ainda mais angustiante e tocante do que se esperava.




quarta-feira, 8 de março de 2017

[Marca Texto] Golem e O Gênio - Helene Wecker

 Golem e o Gênio é um livro que estou lendo bem na maciota, se você viu minha lista de metas para esse ano (essa aqui) viu que só ia retomá-lo em agosto, mas também viu que eu deveria ter lido Cem Anos de Solidão em janeiro, coisa que não fiz, se é pra flopar vamos flopar logo de cara pra não perder tempo, certo? Questão de opinião!
  Enfim, no livro conhecemos a Golem, que dentre outras habilidades, consegue saber o que as pessoas desejam ou pensam.




  "A melhor parte de mim sabe que você pode sentar ou ficar em pé onde quiser. É importante aprender a agir de acordo com o que as pessoas dizem e fazem, não com o que elas desejam ou temem. Você possui uma janela extraordinária para a alma das pessoas e, por isso, verá muitas coisas feias e incômodas, muito piores do que a minha vontade de não ter você por aqui. Você precisa se acostumar com isso e não fazer caso delas."




  Ah, quantas vezes não desejamos saber o que os outros pensam, correndo o risco de ficar extremamente decepcionado e/ou triste quando descobríssemos, se fosse possível, claro. Quantas vezes queremos saber o que as pessoas desejam para atendê-las melhor, principalmente (deveria ser exclusivamente) nos nossos empregos. E quantas vezes deixamos de viver nossas vidas para servir a alguém que nos despreza. Sou totalmente a favor e incentivo o ato de servir, ajudar e dar suporte as pessoas que nos rodeiam, mas devemos escolher com quem e quando gastar nossas energias. Muitas vezes não vale a pena e os outros só querem se aproveitar da nossa nobreza, precisamos aprender a nos importar menos com o que as pessoas pensam de nós, e focar mais energia em quem vale a pena.


domingo, 5 de março de 2017

[Opinião] O Mundo Perdido - Arthur Conan Doyle

Editora: Nova Alexandria

N° de Páginas: 183

Quote:
Fizemos muitos amigos na amazônia, e seria injusto se não registrasse aqui a gentileza e a hospitalidade que a nós dedicaram."

Sinopse:
  Uma expedição científica liderada pelo professor Challenger explora a floresta amazônica em busca de um grande mistério oculto pela natureza: uma região onde a pré-história permanece viva.
  Aventura, suspense e humor num mundo perdido no tempo, em que dinossauros terríveis e seres fantásticos convivem com o homem primitivo. O Mundo Perdido é uma narrativa emocionante do criador de Sherlock Holmes, que inspirou obras de grande sucesso na literatura e no cinema.

Compre pela Amazon e ajude a manter o blog

Opinião:
  Caso você não saiba, esse livro foi adaptado para uma série que passou por muito tempo na televisão, série essa que foi uma das responsáveis pela minha fascinação por dinossauros.
  Mas as diferenças entre o livro e a série são enormes. Para citar apenas algumas no livro Margaritte e Verônica simplesmente não existem, não temos homens-lagarto (ainda bem, nunca achei graça naquilo), e eles chegam ao platô através de escalada e uma travessia deveras ariscada, enquanto na série eles vão parar lá com um balão.
  O livro é narrado pelo Malone, que depois de ser chutado por sua amada Gladys, que diz que quer um homem aventureiro e corajoso, resolve embarcar em uma viagem para nossas terras tupi niquins, junto com um caçador de caráter duvidável, um cientista absurdamente irritante e seu rival, tão irritante quanto.
  O livro é uma grande aventura, que não se importa de ter situações bizarras e que visa o entretenimento, antes das discussões sobre motivações, o que nos leva a entrar em uma aventura, se não damos valor demasiado a coisas que não merecem.
  Algo que talvez não seja do conhecimento de todos é que o platô da história realmente existe, infelizmente, ou felizmente, não da forma que o autor descreve. O Monte Roraima fica na tríplice fronteira entre Brasil, Guiana e não me lembro qual outro país. e devido a sua altitude e solo rochoso possui uma flora bem diferente da que fica na base da montanha, lá existem muitas plantas carnívoras, que contornam a falta de nutrientes do solo com os insetos que capturam.
  Sobre a edição: não conhecia essa editora, mas foi a melhor edição desse livro que encontrei, apesar da capa horrível, não lembro de ter encontrado problemas com a revisão e ela tem detalhes caprichados em todas as páginas.
  Em suma, é um livro muito bem bolado e inteligente, uma aventura fascinante com momentos bem-humorados e que pode ser lio tranquilamente em uma dia.


quarta-feira, 1 de março de 2017

Melhores do Ano S03E02

 Oi povo,
  Outra diferença dessa temporada do Melhores do Ano é que serão dois livros por sorteio, o que vocês já devem ter percebido =D
  Além disso o sorteio seguinte será na mesma postagem na qual será revelado o vencedor do sorteio anterior, ou seja, esse aqui ^^
  O resultado do primeiro sorteio, que teve apenas 9 concorrentes, foi:
  Os nomes repetidos estão aí devido ao compartilhamento da postagem no Facebook, que fornecia uma chance extra.
  Ana, você tem uma semana para me enviar seu endereço completo no e-mail rudimar7@gmail.com ou farei um novo sorteio. Os livros serão enviados até 10 dias após eu receber o e-mail.

  Para o próximo sorteio temos dois livros incríveis, e descobri que um deles tem filme, vou assistir assim que possível.
  Funcionará exatamente da mesma forma. Para participar é só:

  • Ser seguidor público do blog
  • Ter endereço de entrega no Brasil
  • Preencher atentamente o formulário abaixo, apenas uma vez (se houver múltiplas inscrições o participante será desclassificado)
  • Você pode participar até o dia 31/03 o resultado sai dia 02/04
  • Você pode ganhar uma chance extra ao compartilhar essa postagem no Facebook





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...