quinta-feira, 29 de agosto de 2013

[Opinião] Querido John - Nicholas Sparks


Editora: Novo Conceito
N° de Páginas: 277
Citação:
"Mas também aprendi que é possível seguir em frente, não importa quanto isso pareça impossível. Com o tempo, a dor... diminui. Pode não desaparecer completamente, mas depois de um tempo não é massacrante."
Sinopse:
  "Querido John", dizia a carta que partiu um coração e transformou duas vidas para sempre.
  Quando John Tyree conhece Savannah Lynn Curtis, descobre estar pronto para recomeçar sua vida. Com um futuro sem grandes perspectivas, ele, um jovem rebelde, decide alistar-se no exército, após concluir o ensino médio. Durante sua licença, conhece a garota dos seus sonhos, Savannah. A atração mútua cresce rapidamente e logo transforma-se em um tipo de amor que faz com que Savannah prometa esperá-lo concluir seus deveres militares. Porém, ninguém previa o que estava para acontecer: os atentados de 11 de setembro mudariam suas vidas e do mundo todo. E assim como muitos homens e mulheres corajosos, John deveria escolher entre seu país e seu amor por Savannah. Agora, quando ele finalmente retorna para Carolina do Norte, ele descobre como o amor pode nos transformar de uma forma que jamais poderíamos imaginar.

Opinião:
  Bem, não sou muito de ler romances... nada contra, até gosto mas não é um gênero que me atraia muito...
mas vamos ao livro. Como (quase) todo mundo sabe, é uma história triste... não acho que seja um dos mais melosos. Como todo mundo sabe a história virou filme em 2010 e se existe alguém que ainda não assistiu pode encontrá-lo online aqui.
  Uma da principais diferenças entre as histórias do livro e do filme é o fato de a Savannah do livro ser morena e a do filme ser loira... com certeza há muitas outras diferenças mas eu vi o filme a algum tempo e já não me lembro muito bem dele...
  Eu realmente não tenho muito o que falar, pra quem gosta de romance é um bom livro... pra quem é indiferente ao gênero (como eu) é um bom passatempo, na verdade eu li para me recuperar do Traição em Família que tinha uma trama super bem bolada que acabou me deixando meio carregado e eu quis ler alguma coisa mais tranquila... li um outro livro horrível antes dele que nem merece ser comentado, no começo do mês eu falo que livro é...
  E é isso, ficou uma bela porcaria essa postagem eu sei mas é porque realmente não sei falar sobre esse tipo de livro.

terça-feira, 27 de agosto de 2013

[Opinião] Traição Em Família - David Baldacci


Editora: Arqueiro
N° de Páginas: 377
Citação:
"Depois que a gente sobrevive a determinado número de batalhas, a tendência é aprender as lições."
Sinopse:
  Após sua festa de 12 anos, Willa Dutton, sobrinha da primeira-dama, Jane Cox, é sequestrada.
  Estranhamente, Pam Dutton, mãe de Willa, havia chamado os investigadores particulares Sean King e Michelle Maxwell à sua casa a fim de contratar seus serviços. Porém, ao chegar lá, eles encontram Pam morta, seu marido e seus dois filhos mais novos desacordados e descobrem que Willa desapareceu.
  Agora Jane Cox faz questão de que Sean - que já salvou seu marido de um escândalo político uma vez - e sua parceira assumam a investigação e resgatem sua sobrinha.
  Para resolver o caso, Sean e Michelle passarão por cima de todo mundo, até mesmo do FBI e do Serviço Secreto, e não hesitarão nem mesmo em ferir o ego da primeira-dama, se for necessário.

Opinião:
  Incrível, realmente adorei... não dei cinco estrelas pra ele porque ele acabou comigo... realmente ele deu um nó no meu cérebro... eu fiquei pensando "a qual dessas famílias será que se refere a traição do título do livro?" e ele tem uma história toda pra ser revelada no final... não é simplesmente um assassino ou um caso que se resolve no final.. é toda uma história antiga... tem muita coisa pra ser revelada, e mesmo assim não é tão agonizante você ler, com todo mundo falando sobre alguma coisa sem falar que coisa é essa (embora isso aconteça em algumas poucas vezes...).
   Ele é realmente ótimo, recomendadíssimo, quando você acha que já tinha descoberto tudo o que tinha pra descobrir ele vem com mais uma surpresa... sei que tô falando que ele é ótimo e tals mas... eu ainda prefiro os do John Verdon ^^ adoro os livros dele...

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

1° Capítulo [A Menina que Roubava Livros]

  Oi, hoje vou estrear um novo "quadro", por assim dizer, onde eu vou transcrever o primeiro capítulo de um livro (por postagem), pensei nisso enquanto lembrava dos livretos que vem dentro dos livros que a gente compra (normalmente os da Novo Conceito) onde vem o primeiro capítulo de algum livro.
  Pra começar, aproveitando que só tô falando do filme que vai sair, peguei o meu livro favorito (um dos)
A Menina Que Roubava Livros.... é um livro super conhecido mas como uma parte considerável dos (11) seguidores do blog não são leitores dos mais assíduos, seguem o blog principalmente porque eu chorei no pé e perturbei até aceitarem e sei que AINDA não leram esse ótimo livro escolhi ele ^^


Morte e chocolate

Primeiro, as cores.
  Depois, os humanos.
  Em geral, é assim que vejo as coisas.
  Ou, pelo menos, é o que tento.

♦ EIS UM PEQUENO FATO ♦
Você vai morrer.

  Com absoluta sinceridade, tento ser otimista a respeito de todo esse assunto, embora a maioria das pessoas sinta-se impedida de acreditar em mim, sejam quais forem meus protestos. Por favor, confie em mim. Decididamente, eu sei ser animada, sei ser amável. Agradável. Afável. E esses são apenas os As. Só não me peça para ser simpática. Simpatia não tem nada a ver comigo.

♦RELAÇÃO AO FATO SUPRACITADO♦
Isso preocupa você?
Insisto - não tenha medo.
Sou tudo, menos injusta.

  - É claro, uma apresentação.
  Um começo.
  Onde estão meus bons modos?
  Eu poderia me apresentar apropriadamente, mas na verdade isso não é necessário. Você me conhecerá o suficiente e bem depressa, dependendo de uma gama diversificada de variáveis. Basta dizer que em algum ponto do tempo eu me erguerei sobre você, com toda a cordialidade possível. Sua alma estará em meus braços. Haverá uma cor pousada em meu ombro. E levarei você embora gentilmente.
  Nesse momento, você estará deitado. (Raras vezes encontro pessoas de pé.)Estará solidificado em seu corpo. Talvez haja uma descoberta; um grito pingará pelo ar. O único som que ouvirei depois disso será minha própria respiração, além do som do cheiro dos meus passos.
  A pergunta é: qual será a cor de tudo nesse momento em que eu chegar para buscar você? Que dirá o céu?
  Pessoalmente, gosto do céu cor de chocolate. Chocolate-escuro, bem escuro. As pessoas dizem que ele condiz comigo. Mas procuro gostar de todas as cores que vejo - o espectro inteiro. Um bilhão de sabores, mais ou menos, nenhum deles exatamente igual, e um céu para chupar devagarzinho. Tira a contundência da tensão. Ajuda-me a relaxar.

♦ UMA PEQUENA TEORIA ♦
As pessoas só observam as cores do dia no começo e no fim,
mas para mim está muito claro que o dia se funde  através de
uma multidão de matizes e gradações, a cada momento que passa.
Uma só hora pode consistir em milhares de cores diferentes.
Amarelos céreos, azuis borrifados de nuvens. Escuridões enevoadas.
No meu ramo de atividade, faço questão de notá-los.

  Como eu digo, o único dom que me salva é a distração. Ela preserva minha sanidade. Ajuda-me a aguentar, considerando-se a quanto tempo venho executando esse trabalho.O problema é: quem poderia me substituir? Quem tomaria meu lugar, enquanto eu tiro uma folga nos seus destino-padrão de férias, no estilo resort, seja ele tropical, seja da variedade estação de inverno? A resposta, é claro, é ninguém, o que me instigou a tomar uma decisão consciente e deliberada - fazer da distração minhas férias. Nem preciso dizer que tiro férias à prestação. Em cores.
  Mesmo assim, é possível que você pergunte: por que é mesmo que ela precisa de férias? De que precisa se distrair?
  O que me traz a minha consideração seguinte.
  São os humanos que sobram.
  Os sobreviventes.
  É para eles que não suporto olhar, embora ainda falhe em muitas ocasiões. Procuro deliberadamente as cores para tirá-los da cabeça, mas, vez por outra, sou testemunha dos que ficam para trás, desintegrando-se no quebra-cabeça do reconhecimento, do desespero e da surpresa. Eles têm corações vazados. Têm pulmões esgotados.
  O que, por sua vez, me traz o assunto que lhe estou falando esta noite, ou esta manhã, ou seja lá quais forem a hora e a cor. É a história de um desse sobreviventes perpétuos - uma especialista em ser deixada para trás.
  É só uma pequena história, na verdade, entre outras coisas:
  *Uma menina
  *Algumas palavras
  *Um acordeonista
  *Uns alemães fanáticos
  *Um lutador judeu
  *E uma porção de roubos

  Vi três vezes a menina que roubava livros.



  E é isso galerinha, acabou o primeiro capítulo desse maravilhoso livro. Comentem sobre qual livro vocês querem que eu faça o próximo "1° capítulo"
  Espero que tenham gostado, abraço e até mais ^^

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Trailer: A Menina que Roubava Livros

  Como falei recentemente, o livro perfeito A Menina Que Roubava Livros vai receber uma adaptação cinematográfica no começo do ano que vem... encontrei hoje o primeiro trailer legendado e trouxe ele aqui para vocês verem...


terça-feira, 20 de agosto de 2013

Top 5: Mangás

como vocês sabem eu não sou a melhor pessoa do mundo fazendo videos mas tô pegando gosto pela coisa ^^ (favor desconsiderar o merchan no meio da tela)

Abertura 07-Ghost:



Abertura Mirai Nikki (Diário do Futuro):



Abertura Another:



Abertura Monster:
por alguma razão o Blogger não está encontrando mas é esse aqui

Abertura Bakuman (primeira temporada):




e é isso aí galerinha... até a próxima.

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

[Opinião] David Copperfield - Charles Dickens

Editora: Tecnoprint Gráfica S. A.
N° de páginas: 327
Citação:
"O fato, é que nosso mal aumenta e nós o transmitimos aos que nos cercam."
Sinopse:
  A vida aventurosa e atribulada de David Copperfield, desde a difícil infância como órfão até à descoberta, do grande amor da sua vida, passando pelos anos de estudo de Direito e as muitas viagens pela Europa.
David nasceu pouco depois da morte do seu pai. A mãe, Clara, é fraca mas ama-o. Quando David tem nove anos, ela casa de novo, com um homem cruel e disciplinador, que acaba por ser responsável pela morte dela, pouco depois de David ter sido enviado para um colégio interno. David é então posto de novo fora de casa, desta vez para ser criado de uma família de Londres que se dedica ao comércio de vinhos. Será a sua tia Betsey que o enviará para uma boa escola e fará com que David conheça Agnes. Depois de um primeiro casamento, interrompido pela súbita morte da sua esposa, David voltará a encontrar Agnes, confessando ambos o sublime amor que nutrem um pelo outro... 

Opinião:
  Sem dúvida o melhor livro que li esse mês, me deu muita dó do pobre David, ele tem uma escrita bem difícil, por ser antigo... estou curioso para ler outras coisas do autor, é uma história bem triste... e eu realmente n~´ao sei o que mais falar sobre ele... ele é muito bom... quase chorei nos dois últimos capítulos...
e.... é difícil falar desse livro, não acho que eu esteja a altura de falar qualquer coisa além disso... é uma ótima história e vou dizer apenas isso ^^.

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Novos Livros Velhos

  Oi gente.... esse é o primeiro video que eu faço e sou uma negação no quesito edição (como vocês podem ter suposto depois de verem o banner do blog) então... desculpa ^^


pretendo fazer outros também (a pratica leva a perfeição né) mas vou baixar um editor melhor ^^

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

[Opinião] Divergente - Veronica Roth

Editora: Rocco 
N° de páginas: 500
Citação:
"A sensação é de rompimento,  como uma folha separada da árvore que a sustenta. Somos criaturas da perda; deixamos tudo para trás. Não tenho lar, nem caminho, nem certezas."
Opinião:
   Primeiramente, acho que é a capa mais bonita de todos os livros que eu tenho... Eu ouvi muitos comentários sobre esse livro: gente dizendo que ele era horrível, dizendo que era um plágio descarado de Jogos Vorazes, e eu pensei: mesmo que seja um plágio descarado de Jogos Vorazes, eu vou poder matar um pouco a saudade da trilogia (claro que eu também posso reler a trilogia mas enfim) e, ou eu passo a gostar de Divergente, ou tenho mais uma autora pra minha lista de ódio, que já conta com Colleen Houck, Garth Nix e Khaled Hosseini (e talvez Andrew Petters também.... depende da outra metade de Floresta dos Corvos) e eu não achei ele um plágio descarado de Jogos Vorazes.... e eu tô louco pra ler a continuação dele, que é o Insurgente (presentes bem-vindos) pelo motivo obvio que quero descobrir o que vai acontecer agora...
  Ele conta a história da Beatrice, ou Tris, como preferirem... o livro começa com a Tris já com seus 16 anos contando um pouco como é a vida dela na facção que nasceu, que é a Abnegação, uma facção que seus membros são absurdamente altruístas, tem também outras quatro facções: Audácia (como pessoas estupidamente corajosas), Franqueza (com os membros super sinceros) e, a Amizade (cujos membros são abobadamente bondosos). No primeiro dia do livro, ela tem que fazer o teste de aptidão na escola, que é uma simulação onde ela deve fazer algumas escolhas para seja apontada a facção que mais combina com ela, para que, no dia seguinte, durante a cerimônia de escolha, ela escolha se continua na sua facção, junto com sua família, ou vai para outra que o teste diga que combina mais com ela, mas o teste dela dá um resultado inconclusivo, não foram eliminadas quatro das facções como devia ter acontecido, e ela descobre ser uma Divergente, pessoas especiais com capacidade de manipular as simulações, entre outras coisas.
   O que significa divergente... na minha concepção (nunca olhei no dicionário nem nada) coisas divergentes, seriam como coisas... não necessariamente opostas mas, diferentes... aí ela não pode falar pra ninguém que é divergente porque os membros da sua nova facção (sim ela troca, e não, isso não é nenhuma surpresa) poderiam matá-la se soubessem disso.
  A história é uma distopia, assim como Jogos Vorazes, que como eu já disse, foi uma das razões para eu querer lê-lo.... e como toda distopia ele critica alguma coisa, bem sutilmente, tanto que eu fiquei boa parte do livro pensando sobre o que ela queria se opor, eu já formei uma ideia logo no começo do livro mas ela não fazia muito sentido... então depois eu vi.... ela quer "reclamar", na minha concepção, o fato de que a sociedade atual seja muito homogênea... ninguém pensa por si só, ninguém busca algo novo como diz o psiquiatra e autor Augusto Cury, "a sociedade não se importa em criar seres humanos formadores de opiniões, mas sim repetidores de informação." é aquela coisa... todo mundo seguindo a "modinha" do momento... talvez nem gostem do filme/ roupa/ música, mas o fato de muita gente gostar os incita a gostar também e pensarem que serão de alguma forma excluídos do seu "círculo de relações" caso tenham uma opinião diferente.
  Eu gostei muito, sei que tem muita gente que não gosta, como já disse antes, mas eu gostei bastante e tô louco pra ler a continuação (já disse isso também?) ....
  Eu recomendo pra quem gosta de uma boa distopia e de histórias de aventura...

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

[TAG] Doenças Literárias

  Bem pessoal... essa é a primeira TAG que eu vou responder, não fui indicado por ninguém (forever alonismo level master aqui).
  Eu vi essa TAG em formato de vídeo no canal Ler ou Não Ler e simplesmente decidi fazer (tomara que ninguém encrenque com isso).

  Então vambora.....

1° - Diabetes: Um livro muito doce

começou difícil... eu não leio muitos romances então não posso colocá-los aqui, se eu lesse com certeza seria... mas um livro que quase me deu diabetes, foi A Maldição do Tigre da Collen Houck... na verdade ele não é um romance muito meloso, mas a narradora, Kelsey fica com muito mimimi e fazendo c* doce pro principe indiano e eu quase vomitei.... sei que tem muita gente que gosta desse livro (fazer o que né, gosto não se discute) mas me perdoem os fãs.... a história é tão ruim quanto a capa é bonita.



2° - Catapora: um livro que você leu e não lerá de novo

 Bom, é complicado dizer que não vou ler de novo porque a gente nunca sabe o dia de amanhã né... mas um livro que me decepcionou e que eu não tenho a menor vontade de ler de novo é: O Caçador de Pipas de Khaled Hosseini.... é um livro que eu fiquei louco atrás dele porque todo mundo falava que era ótimo e não sei mais o que.... é o livro mais famoso do autor, todo mundo que lê gosta (menos eu) talvez eu tenha levado ele muito pro pessoal... mas acho que ele foi muito injusto, me deu muita raiva... o personagem que, na minha concepção, merecia um final feliz morre de forma cruel.... o que, na minha concepção novamente, merecia um final triste e sofrido tem um final feliz.... novamente digo que tenho motivos pessoais pra não gostar desse livro, mas dentre todos esse é o que eu não pretendo reler de forma alguma.


3° - Ciclo Menstrual: Um livro que você relê constantemente

  Eu não tenho o costume de reler livros, tenho alguns que quero reler, mas o único que já li mais de uma vez, e pretendo ler de novo, é A Cabana do autor Willian P. Young... A Cabana foi o livro que me fez gostar de ler, se não fosse por ele eu provavelmente não seria um leitor assíduo hoje, ha muitas opiniões divergentes sobre esse livro, pelo que já vi, tem muita gente que adora e muita gente que detesta o livro... eu particularmente adorei.



4° - Gripe: Um livro que se espalhou como vírus

  Eu acho, que dos livros que eu já li, o que mais se espalhou, que praticamente todo mundo já leu é A Culpa é Das Estrelas do John Green (tio Verde) é um dos meus livros favoritos e podem me julgar a vontade mas foi o livro que eu mais chorei enquanto lia.... e um dos que eu mais dei risada também, quase fiquei com transtorno bipolar depois de ler ele... mas ele é ótimo, e como eu acho que quase todo mundo já leu, não tenho nada pra falar que vocês já não saibam né....



5° - Asma: Um livro que tirou seu fôlego

  Com certeza foi A Esperança da Suzanne Collins, o último da trilogia dos Jogos Vorazes... na verdade todos (os três) me tiraram o fôlego mas no último eu me perdi... começou de boa e de repente teve um rebuliço que começou acontecer muita coisa muito rápido e eu fiquei bem perdido... o meu favorito é o segundo mas o que me deixou sem fôlego foi o último com certeza...


6° - Insônia: Um livro que tirou seu sono

  Eu acho que um pouco foi praga da vendedora... eu normalmente fico lendo até altas horas da madrugada então é mais fácil me perguntar qual livro me deu sono, mas o que me fez ficar grudado nele e só parar de ler porque já tava super tarde foi Cidade dos Ossos da Cassandra Clare... eu não gosto muito de livros de fantasia... não mesmo, mas nesse a autora conseguiu me prender... eu não sei porquê mas acho que foi praga da vendedora. ele foi R$40,oo  e eu não queria comprar ele mas fiquei muito curioso depois que a vendedora me mostrou e falei pra ela: "Eu realmente não devia, mas vou comprar, e espero que você perca seu sono por fazer isso comigo" ela deu risada e respondeu: "você que vai perder o sono, porque vai ter que ler ele todinho." e acabei perdendo o sono pra descobrir o que acontecia na história.....



7° - Amnésia: Um livro que você não se lembra muito bem

  Não tô lembrando de nenhum livro que não me lembro muito bem.... (trocadilho infame e sem graça mas não resisti)
  Um livro que eu não lembro muito bem é A Janela de Overton do Glenn Beck... eu lembro que gostei rasoavelmente... lembro do final e da explicação sobre o que é a Janela de Overton (porque anotei) mas pelo tamanho do livro... eu não lembro quase nada, então... é isso.



8° - Má Nutrição: Um livro que faltou conteúdo para reflexão

  Acho que não teve nada para reflexão o Resident Evil: A Conspiração da Umbrella de S. D. Perry tipo, eu sou fã de zumbis então o livro já valeu por causa disso mas ele é bem mecânico, por assim dizer, parece a narrativa do próprio jogo, como eu nunca joguei não posso afirmar com certeza mas não vi nada no que refletir nele.



9° - Doenças de Viagem: Um livro que leva pra outra época/ mundo/ lugar

  Eu diria o Jogos Vorazes de novo mas pra não repetir, eu escolho The Walking Dead: A Ascenção do Governador dos autores Robert Kirkman e Jay Bonansinga (que eu sempre achei que fosse uma mulher)
o por que eu acredito não precisar explicar né... é um mundo dominado por zumbis, então pode ser considerado outro mundo (ou outra época para aqueles que esperam que isso aconteça um dia) eu li esse livro antes de começar a assistir a série então eu não tinha a mínima noção de quem era o governador... até o final do livro (que só sobra ele vivo praticamente... o que não é spoiler, já que é um livro de terror, é obvio que muita gente vai morrer) eu gostei muito do livro, o que me fez assistir a série que também gosto muito, e fez com que um grande amigo meu, a quem serei eternamente grato, me desse a continuação, que é tão boa quanto o primeiro....



  E é isso, eu vou indicar algumas pessoas (o que eu espero que faça com que eu também seja indicado algum dia por alguém) e espero que tenham gostado das minhas escolhas, ou pelo menos não achado elas ridículas....

até a próxima...

Vou indicar o Diego Becker do blog A Culpa é do Visconde 
e a Vitória do blog A Vi viu (que é a única que faz videos, mas eu adoro os vídeos dela e vai que ela aceita fazer né ^^)

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

[Opinião] Uma Vida Sem Limites - Nick Vujicic

Editora: Novo Conceito
N° de páginas: 245
Citação: 
"Ao longo do caminho, são necessários ajustes. Porque a vida nem sempre é um mar de rosas, mas sempre vale a pena ser vivida."
Opinião: 
   Bom, como vocês podem supor, é um livro de auto-ajuda, na verdade o melhor de auto-ajuda que eu já li... eu tenho uma frase pra definir esse tipo de livro... "psicólogos, psicanalistas, professores, sobrevivente ou seja lá quem for falando um monte de coisas que você já sabe e tentando te fazer aceitar."
  Só que esse livro é diferente, o fato de eu ser um grande fã do Nick talvez tenha influenciado bastante, mas ele também usa muito humor, e como eu disse na última postagem, gosto de pessoas com senso de humor, e ele conta a vida dele, e é incrível.... você provavelmente já viu algum vídeo dele (vou deixar uns aqui) e eu via e pensava... como será que foi quando ele nasceu, seu tempo de criança, ele fala um pouco sobre esse assuntos nos vídeos mas ele entra em detalhes nos livros... tipo, eu nunca imaginei que ele teria brigado na escola quando criança...
  Enfim, é um ótimo livro... o capítulo que mais me ajudou foi o 8: O Novo Cara Do Pedaço .... como todo mundo que me conhece sabe, eu passei os últimos 13 anos em Goiás e agora voltei pra Santa Catarina, nunca fui muito adepto de mudanças, e eu gostava de quase tudo da minha vida lá, gostava do meu emprego no supermercado, apesar de tudo, gostava dos meus colegas de serviço (da maioria pelo menos) gostava da minha vida... quase ninguém sabe mas, no dia que fui demitido, e saí "de boa" de lá, cheguei em casa e chorei desesperadamente, tanto que tive uma espécie de ataque de nervos, o que não acontecia a alguns anos, quando vim pra cá me recusei a aceitar o fato, na verdade ainda não estou muito feliz com a mudança, eu deixei para trás, meus amigos, meu trabalho, minha rotina e (isso vai surpreender muita gente, e não adianta perguntar que não vou dar mais detalhes) a pessoa que eu cheguei mais perto de querer ter um relacionamento...
  Aqui não conhecia quase ninguém, o clima é diferente, as pessoas são diferentes, a cultura é diferente, o custo de vida é diferente, e eu não tenho um emprego... claro que a mudança também trouxe coisas boas  mas como estou me lamuriando não tem porque eu mencioná-las  como ficar perto da minha família e o clima é mais agradável (eu tinha dito diferente, não pior) mas eu me bloqueei para as coisas boas, só queria voltar pra minha antiga vida, não vou dizer que não quero mais voltar, estaria mentindo se dissesse, mas como o Nick fala no livro existem dois tipos de mudanças na nossa vida, as externas, que não temos como controlar, e as internas, que podemos e devemos controlar, dominar nossos sentimentos e não nos deixar ser dominados por eles...
  É um ótimo livro, e todos têm algo a aprender com a história desse ser humano fantástico....

vou deixar uns vídeos dele aqui









terça-feira, 6 de agosto de 2013

[Opinião] O Preço da Vitória - Harlan Coben

Editora: Arqueiro
N° de páginas: 256
citação:
"Mas mantenha distância do passado. Nunca se sabe o que se pode encontrar lá."
Sinopse: 
  Myron Bolitar não é fã de golfe, mas, ao ser convidado por seu amigo Win para assistir ao Aberto dos Estados Unidos, aproveita a oportunidade para tentar conquistar novos clientes.
  E é o que acontece quando ele é procurado pelo pai de Linda Coldren, a golfista número 1 do ranking. Antes que perceba, Myron está novamente atuando como detetive, em busca de Chad, o filho de Linda que sumiu há dois dias.
  O desaparecimento é mais um peso sobre os ombros do pai do garoto, o também golfista Jack Coldren, que lidera o torneio e luta para não repetir seu inexplicável fracasso de anos atrás.
  Win se recusa a ajudar no caso ao ser informado de que foi sua mãe, com quem não fala há anos, que recomendou Myron à família Coldren. Mesmo sabendo que ela está à beira da morte, prefere manter distância.
  
Opinião:
  É o meu primeiro livro do autor e eu gostei muito, eu gosto de histórias com humor e que tenham alguma coisa pra descobrir, e que a gente fique tentando vencer o autor e descobrir antes.... e eu quase nunca consigo, ou melhor, nunca :(
  Esse é um livro com o personagem Myron Bolitar, que é o protagonista de outros livros do autor, ele já foi jogador de basquete mas um problema no joelho o fez largar o esporte, agora como um agente esportivo é convidado por seu amigo, que pelo que vi também aparece em outros livros, para assistir ao Aberto dos Estados Unidos, ele não gosta de golfe mas vai assim mesmo, lá é chamado pelo pai da golfista Linda Coldren para investigar o possível sequestro do filho dela. Por questões explicadas na sinopse o seu amigo Win se recusa a ajudá-lo e isso parece dificultar bastante as coisas.
  Eu nunca tinha lido um romance policial com senso de humor e nem que o principal crime não fosse um assassinato, acontecem assassinatos durante a história também... isso é óbvio... mas é uma ótima história, gostei muito, e já adicionei os outros livros do autor na minha "lista de desejos" ^^

Eu colocaria aqui o selo: Rudi Enfaticamente Approves.   Mas por alguma razão desconhecida pela minha pessoa meu celular não está se entendendo muito bem com meu computador ... o que me impede de passar as fotos.
  Mas... é um ótimo livro e recomendadíssimo.

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

[Opinião] Cidade dos Ossos (TMI #1) - Cassandra Clare


Editora: Galera Record
N° de páginas: 459
Citação:
"Todas as histórias são verdadeiras."
Sinopse: 
  O primeiro "encontro" de Clary e Jace não poderia ter sido... pior.
  Ela presencia um crime cometido por Jace e outros adolescentes tatuados e equipados com chicotes brilhantes e armas pra lá de esquisitas. Ele, um nephilim - filhos de anjos com humanos - que tem como missão caçar demônios; ela, uma mundana que não se sabe por que tem o dom da Visão... Mas as difernças entre os dois não impedem que em 24 horas Clary se veja envolvida pelo mundo de Jace e dos Caçadores de Sombras; a mãe dela desaparece e a própria Clary é atacada por um demônio. Aparentemente, ela não tem a quem recorrer além de Jace. Mas por que um demônio estaria interessado em uma mundana como Clary? E como de uma hora para outra ela tem o dom da Visão e percebe o Mundo de Sombras? Todos, inclusive Clary, querem saber...

Opinião:
  Eu não sou um grande fã de livros de fantasia, a única coisa que gosto de envolve vampiros é Anjos da Noite mas mesmo nele não sou muito fanático, essa história tem todos os elementos que ao meu ver qualificam uma história como ruim.... mas essa é muito boa.
  Eu fiquei apreensivo e enrolei bastante pra ler ele, vi que tinha essas coisas e vi que era uma autora e fiquei meio de nariz torcido pra ele, vocês devem estar pensando: "e daí que é uma autora? por acaso você tem preconceito com mulheres que escrevem?" De forma nenhuma... alguns dos meus livros favoritos são escritos por mulheres, mas não gosto de fantasia, romance e principalmente romance sobrenatural. Acho que isso começou quando eu li A Maldição do Tigre... e entendo porque muitas pessoas gostam mas eu detestei.
  Quando comecei a ler já senti um imenso alívio por não ser um personagem narrando, novamente não tenho nada contra isso, adoro Jogos Vorazes, A Culpa é das Estrelas, O Lado Bom da Vida, etc. mas voltando ao A Maldição do Tigre, era a personagem Kelsey que narrava a história e gastava umas três ou quatro páginas falando de como a forma humana do Ren era linda, musculosa e perfeita... aquilo me dava náuseas... desde então tenho medo de livros narrados por personagens femininos.
  É uma história super bem feita e quero muito ler a continuação (aceito de presente) não é meloso, nem se parece muito com um romance na verdade, o que me fez gostar mais ainda.
  Ainda não gosto muito da parte "obscura" por assim dizer da história, mas sei que tem gente que gosta da história principalmente por causa delas, não gosto muito dessas coisas mas a autora conseguiu me fazer adorar a história.
  Quanto ao enredo vocês vão ter que ler pra saber, eu não vou revelar nada, nem uma virgula sequer, só que eu acho que o título O Cálice Mortal seria mais apropriado mas enfim... eu realmente gostei, mesmo não gostando do gênero.

A história também vai ganhar um filme em agosto desse ano, mas pelo que pude ver no trailer, vai ter muita coisa que não tem no livro, espero que eles não evidenciem as partes que eu não gostei e sufoquem as que eu considerei boas. Também detestei a escolha do elenco, os únicos que se encaixaram nos personagens, na minha opinião, são os que vão fazer o Simon e o que vai fazer o Alec, detestei o cara que vai fazer o Jace, nada a ver, a Isabelle deveria ser mais alta e mais bonita e a Clary mais ruiva e com sardas (apesar de a atriz ser linda)... vou deixar um dos trailers aqui embaixo para que vocês possam dar uma olhada.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...