quarta-feira, 31 de julho de 2013

[Opinião] O Plano Perfeito - Sidney Sheldon


Editora: Record
N° de páginas:301
Citação: 
"Quanto mais as coisas mudam, mais continuam as mesmas."
Sinopse:
  Duas pessoas igualmente obstinadas em rota de colisão. Uma, o governador do Kentucky, Oliver Russell. Um homem com planos de conquistar a Casa Branca. A outra, a bela e ambiciosa Leslie Stewart. Uma mulher determinada a vê-lo perder tudo. Em breve, os dois descobrirão que mesmo os planos mais perfeitos podem dar errado. E com consequências mortais.

Opinião:
  Adoro os livros do SS (não, não é Silvio Santos) gosto muito de histórias de mistério, mas nesse eu suspeitei do verdadeiro criminoso então não fiquei muito para trás. Mas o autor é mestre em confundir o leitor.
  Achei ele um ótimo livro, pra quem tá começando ler ele é ótimo, ele é ótimo de qualquer jeito ^^, a história não é exatamente sobre os assassinatos (e isso não é Spoiler, todo livro do SS morre meio mundo de gente) a história é sobre a concorrência entre Leslie Stewart e Oliver Russell, conta como eles se conheceram, o que ocorreu entre eles e por que eles meio que se odeiam.... dá pra ter uma noção se você parar para pensar.
  Minha opinião é que ela tinha todo o direito de fazer o que fez mas meio que perdeu o controle, e ele é um mané... depois da primeira mancada (ou seria cachorrada??) já não gostei dele e acho que ele merecia um fim trágico lento e doloroso u.u
  Enfim, leiam e digam se concordam ou não comigo quando digo que ele merecia todo o sofrimento possível.

terça-feira, 30 de julho de 2013

[Opinião] Diário de Um Banana - Jeff Kinney


Editora: V&R
N° de páginas: 217
Sinopse:
  Não é fácil ser criança. E ninguém sabe disso melhor do que Greg Heffley, que se vê mergulhado no ensino fundamental, onde fracotes subdesenvolvidos dividem os corredores com garotos que são mais altos, mais malvados e já se barbeiam.

Opinião:
 É um livro bem pequeno, ele é ilustrado, o que deixa ele ainda mais curto.... fazia tempo que eu estava querendo ler ele, mas nunca tinha criado coragem para comprá-lo.... a história em si não é das melhores... é a vida de uma criança normal, não fala a idade dele mas eu acho que ele deve ter por volta dos 7 ou 8 anos....
  Mas é um livro muito gostoso de se ler, eu sou lerdo então demorei duas horas para ler ele, e quero ler os outros da série... como já disse a história não é das melhores, não é uma coisa empolgante sabe... mas é legal, não tem nada de extraordinário nele mas é uma leitura muito agradável...


sábado, 27 de julho de 2013

CARAA .... preciso desse livro!

  

[Opinião] A Zona Morta - Stephen King




Editora: Objetiva
N° de Páginas: 492
Sinopse:
  Johnny Smith, um simplório professor secundário, acorda de um coma de cinco anos aparentemente sem sequelas, a não ser por uma área de seu cérebro danificada, que o impede de reconhecer certos objetos. Os médicos dão a essa área o nome de Zona Morta.
  Mas a Zona Morta abriga muito mais do que memórias esquecidas. Por conta dela, Johnny desenvolve o poder de prever o futuro. Isso também é sua condenação - nela cresce um tumor que rapidamente suga suas energias.
  Após conhecer Greg Stillson, um inescrupuloso candidato a deputado, Johnny tem terríveis visões do político como presidente dos Estados Unidos e o país mergulhado numa guerra nucear. Perturbado, ele terá que enfrentar o difícil dilema: sofrer em silêncio, sabendo das tragédias que virão, ou matar Stilson, numa desesperada tentativa de impedir a catástrofe prenunciada. 

Opinião:
  Bom, eu adoro tudo que tenha a ver com terror também.... então obrigatoriamente um dos meus autores favoritos tem que ser Stephen King, esse é o segundo livro que leio dele, e na verdade ele não é muito assustador, gostei muito dele, mas a parte mais assustadora do livro é que em algumas "previsões" do protagonista ele pareça possuído por outra pessoa(?) e em outras a pessoa que ele toca sente um imenso desconforto e angústia... acontecem alguns desastres ao longo da história que ele prevê e algumas pessoas acha que foi ele quem causou.
  O livro também virou filme em 1983, eu não vi o filme e na verdade não pretendo ver, se vocês viram o post sobre o livro "O Iluminado" (se não viram tá aqui: http://oruditalendo.blogspot.com.br/2013/07/o-iluminado-stephen-king-editora.html) sabe que eu odiei o filme e adorei o livro, como esse filme também é mais ou menos da mesma época fico bastante receoso quanto ao quanto foram fiéis ao livro também....
  A narrativa do mestre King já é conhecida de muita gente, se você não conhece leia algum livro dele que tenho certeza de que vai gostar, e a história da zona morta é muito envolvente toda a recuperação do Johnny depois de ficar quatro anos e meio em coma (eu sei que na sinopse fala cinco mas foram quatro e meio) é narrada de forma brilhante, as cirurgias que ele teve que fazer e os resultados delas.
  Uma coisa que eu acho que poderia ser mais bem aproveitada é o fato (talvez eu até esteja spoilando um pouco agora mas vambora) de que ele sofre um pequeno acidente quando criança e depois que cresce nem ele nem os pais dele se lembram disso. Eles acham que toda a "paranormalidade" dele se deve só ao acidente que ele sofre já grande, mas ele já tinha algumas "intuições" antes dele que eu acho que são resultado do seu acidente no gelo quando criança....
   Vou deixar o Trailer do filme aqui em baixo, que no Brasil foi chamado de Na Hora da Zona Morta, coisa mais ridícula e sem nexo, mas volto a falar que não vi o filme então não vou opinar sobre ele.... mas não gostei desse ator que faz o Johnny, sei lá, não acho que combine.


quinta-feira, 25 de julho de 2013

[Opinião] Um Mundo Brilhante - T. Greenwood


Editora: Novo Conceito
N° de páginas: 336
citação:
"Sou apegada às minhas memórias. São a única coisa que realmente me pertencem."
Sinopse:
  Quando o professor Ben Bailey sai de casa para pegar o jornal e apreciar a primeira neve do ano, ele encontra um jovem caído e testemunha os últimos instantes da sua vida. Ao conhecer a irmã do rapaz, Ben se convence que ele foi vítima de um crime de ódio e se propõe a ajudá-la a provar que se tratou de um assassinato.
  Sem perceber, Ben inicia uma jornada que o leva a descobrir quem realmente é, e o que deseja da vida. Seu futuro, cuidadosamente traçado, torna-se incerto, pois ele passa a questionar tudo a sua volta, desde o emprego como professor de história até o relacionamento com sua noiva. Quando a conheceu, Ben tinha ficado impressionado com seu otimismo e sua autoconfiança. Com o tempo, porém, ela apenas reforça nele a sensação de solidão que o fazia relembrar sua infância.
  Essa procura pelas respostas o deixará dividido entre a responsabilidade e a felicidade, entre seu futuro há muito planejado e as escolhas que podem libertá-lo da delicada teia de mentiras que ele construiu.

Opinião:
 Pra começar, queria dizer que não concordo com a sinopse... ele não tinha um futuro cuidadosamente traçado e nem há muito planejado.... ele tinha sim uma noiva habilmente enrolada...
   Já vi algumas pessoas, duas na verdade, falando sobre esse livro na internet, e todas (as duas) disseram que ele era chatinho, que não tinham gostado e tals... Não concordo com elas também, gostei bastante da história e recomendo pra todo mundo.
  Na minha opinião ele não tem nenhum personagem apaixonante, tem, no lugar disso, personagens muito FDP (perdão pelo linguajar) que dão vontade de bater a cabeça deles na parede até estourar... o ta do Ben principalmente.
  O Fina dele é mais ou menos como eu esperava, não foi previsível, tenho certeza que muita gente se surpreendo com ele... inclusive acho que a autora (↓↓↓) estava meio deprimida na última estrofe...
 
  Eu já tinha visto esse livro a quase um ano em uma livraria da minha antiga cidade, mas nem a capa bonita dele, que é realmente muito bonita com todos os seus brilhos auto-relevos e tals, bem a sinopse tinham me convencido a comprar, aí vi ele aqui numa livraria, razoavelmente perto, da minha casa e resolvi comprar.
  E realmente não me arrependo da aquisição, muito bom o livro, odiei o filho da mãe do protagonista mas adorei a história...


quarta-feira, 24 de julho de 2013

[Opinião] O Vencedor Está Só - Paulo Coelho



editora: Agir (também nunca tinha ouvido falar)
n° de páginas: 395
citação:
"Todos os seres humanos são diferentes, e devem exercer esse direito até as suas últimas consequências."
sinopse:
  O Vencedor Está Só é, segundo Paulo Coelho, uma fotografia do mundo em que vivemos. A Ação se passa 24 horas, durante o Festival de Cinema de Cannes. Produtores, atores consagrados, candidatas a atriz, top models, estilistas e um assassino em série movimentam-se nos bastidores da festa.

opinião:
  Eu nunca tinha lido um livro do Paulo Coelho, fico até um pouco envergonhado de admitir isso, por ele ser um dos poucos escritores brasileiros de renome internacional, mas a verdade é que me decepcionou um pouco (como diz minha prima, eu crio expectativa demais) é uma boa história mas o autor gasta muitas páginas falando sobre a vida, pensamentos e sentimentos de todos os personagens... a história se passa toda em um dia, mas o autor narra anos e anos da vida dos personagens.
  O grande trunfo, se é que posso chamá-lo assim, da história é que acompanhamos principalmente o passo-a-passo(pensamentos, motivos e, claro, insanidades do assassino.)
  Talvez por eu ser fã de histórias de suspense e mistério eu tenha torcido o nariz para o fato de a identidade do assassino não ser segredo em momento algum, ele mostra como a inteligência, porque ele é louco mas de forma nenhuma burro, pode sobrepujar praticamente tudo...
  É uma boa história e não me arrependo, de forma nenhuma, de ter lido, entretanto, não tenho nenhuma curiosidade em ler alguma outra coisa do autor.

terça-feira, 23 de julho de 2013

Diferenças Papel/Tela

Contém Spoiler
Contém Spoiler
Contém Spoiler
Contém Spoiler
Contém Spoiler
Contém Spoiler
Contém Spoiler
Contém Spoiler
Contém Spoiler


Jogos Vorazes

 



Para começar a seção Diferenças Papel/Tela vou usar o meu filme favorito. Muitos fãs já conhecem bem essas diferenças e é justamente a eles que peço que me avisem se em algum momento eu me equivocar.
   "Oque é o Diferenças Papel/Tela?" você talvez esteja se perguntando.... 
é um post especial onde coloco 10 diferenças da história de um livro com a história do filme baseado nesse livro.

1° - Haymitch Abernathy


No livro - Aparece pela primeira vez no palco em frente ao edifício da justiça na hora da colheita, cai de bêbado inclusive, junto da família  do prefeito do Distrito 12
No filme - Aparece pela primeira vez já no trem a caminho da Capital.

2° - O tordo


No livro - Ela ganha o broche da filha do prefeito, Madge, quando ela vai se despedir dela, no filme ela nem sequer existe.
No filme - Ela ganha o broche de uma vendedora no prego e o dá a sua irmã dizendo que iria protegê-la (não preciso falar que não funciona muito bem né) e a Prim devolve pra ela antes que ela seja mandada para a capital.

3° - Avox


No livro - Durante o jantar, Katniss reconhece uma das avox que a está servindo e meio que vira sua amiga, não preciso especificar como ela conhece a dita cuja, e Peeta a salva de um tremendo fora, pois esse post é só para apontar as diferenças entre o livro e a versão cinematográfica.
No filme - Eles realmente aparecem no filme, são aqueles criados silenciosos vestidos de vermelho na capital, se você leu o livro deve ter associado quando viu o filme, se você não o leu o livro nem devia estar lendo isso porque vai tirar toda a graça.

4°- Morte dos tributos


  As mortes de todos os tributos são praticamente iguais, tanto no papel quanto na tela, a diferença é que, no livro, quando um tributo morre é retirado da arena por um aerodeslizador já no filme eles continuam onde caíam.

5°- Alucinações


No livro - Depois de descer da árvore onde estava e ter levado algumas picadas de teleguiadas, Katniss resolve pegar o arco e as flechas de Glimmer (na verdade ela já pretendia isso desde que viu que o arco e as flechas estavam com ela) que morreu por causa das teleguiadas que ela derrubou, usa uma pedra para quebrar os seus dedos e liberar o arco que, segundo ela vê, está coberto por uma gosma verde que escorre das ferroadas da Glimmer, e quando Peeta aparece mandando-a fugir ele está brilhando com uma luz esverdeada.
No filme - Depois de descer da árvore onde estava e ter levado algumas picadas de teleguiadas, Katniss começa a ver tudo girando, piscando, se aproximando e se afastando, dobrado e triplicado e até vê Caesar Flickerman na arena explicando o que o veneno de uma teleguiada pode fazer.

6°-Encontro com Rue na arena


No livro - Katniss arranca os ferrões depois de ser picada pelas teleguiadas mas mesmo assim desmaia, enquanto dorme tem os mais variados sonhos (e no filme só mostra um deles). Quando acorda toma um banho, lava suas roupas, caça e cozinha os.... esquilos, se bem me lembro....que pegou e só então encontra Rue que só então pega as ditas folhas, mastiga-as e as coloca sobre as ferroadas, comentando inclisive que Katniss tinha sido esperta em retirar os ferrões.
No filme - Depois de ser picada por algumas teleguiadas e desmaiar por dois dias, Katniss acorda com folhas sobre os locais onde foi picada, mais tarde enquanto comem, Rue explica que ela ficou desmaiada por dois dias e que ela, Rue, trocou as folhas duas vezes.

7°-Morte da Rue e do Marvel


No livro - Marvel finca a lança no estômago de Rue que está presa na rede aos seus pés, antes mesmo que ele possa puxar a lança de volta Katniss o atinge no pescoço com uma flecha que ele mesmo retira antes de cair morto, e só então ela vai até sua pequena aliada e fica com ela até sua morte. Quando volta ao local onde estavam acampadas, Katniss recebe um pão do Distrito 11, o da Rue, e murmura "obrigada Distrito 11".
No filme - Katniss tira Rue da rede mas Marvel atira a lança e acerta o estômago de Rue, antes mesmo de ver isso, Katniss o atinge no peito com uma flecha e ele cai morto na mesma hora. Quando está saindo do local ela faz o gesto de levar três dedos a boca e elevá-los acima da cabeça.
7.1 - Tanto no livro quanto no filme ela rodeia Rue com flores.

8°-Katniss e Peeta - Muita treta


No livro - Katniss não quer muita conversa com Peeta no começo, embora se lembre do episódio do pão, pelo motivo óbvio de que talvez tenha que talvez tenha que matá-lo mais tarde.
  Depois que saem da caverna, Katniss reclama que Peeta faz muito barulho ao andar pela floresta e depois que ele colhe as amoras cadeado, eles brigam porque o queijo está comido e ela pensa que ele comeu enquanto ela caçava, mas depois descobrem que quem comeu foi a cara de raposa.
  Na caverna, quando o ágape é anunciado, Katniss nega que pretende ir mas Peeta sabe que ela está mentindo e Katniss precisa usar um sonífero, outra dádiva dos patrocinadores, para fazê-lo dormir e ir até a cornucópia.
  No trem, de volta para casa, Peeta descobre que Katniss estava apenas fingindo estar apaixonada por ele e fica furioso, ao mesmo tempo que Katniss também fica surpresa ao descobrir que ele não estava fingindo, ao contrário do que ela pensava.
  No filme - Katniss não quer muita conversa, nem amizade ou mesmo simpatia com Peeta e fica tendo fragmentos de flashbacks que só mais tarde ficamos sabendo se tratar do episódio do pão.
  Quando eles saem da caverna, com Peeta praticamente recuperado, eles falam brevemente sobre os tributos ainda vivos (no livro eles se aprofundam bastante nesse assunto) e se permitem até brincar um pouco "me dá o arco" "o.O" "hehe é brincadeira" e quando ela ouve o canhão ela vai desesperadamente atrás dele e chaga a chorar de emoção quando o encontra bem.
  Na caverna, quando o ágape é anunciado, Katniss decide ir atrás do remédio para a perna do Peeta, mas ele (acha que) a convence do contrário, e ela vai enquanto ele dorme.
  No trem, de volta para casa, Peeta pergunta a Katniss como será a relação deles daí em diante e ela diz que talvez seja melhor esquecer, ao passo que ele diz que não quer esquecer.

9°- Cato e bestantes


No livro - Peeta e Katniss já não estão na floresta e sim na clareira da cornucópia quando veem Cato saindo da floresta desarmado e desesperado,  quando Katniss atira uma flecha em seu peito ela cai no chão sem causar nenhum dano a ele, Peeta então percebe que ele está usando uma armadura. Cato então passa correndo por eles e sobe na cornucópia e então eles veem os bestantes, 21 deles, que parecem terem sido criados a partir do corpo dos tributos mortos, enquanto eles sobem na cornucópia para ficarem fora do alcance dos lobos humanoides um deles finca suas garras na perna do Peeta que depois de, com algum custo, se livrar dele tem uma grande ferida na perna que está sangrando muito e Katniss precisa fazer um torniquete usando sua jaqueta e uma flecha que depois ela tira para flechar a cabeça do Cato que está sendo massacrado pelos bestantes.
No filme - Katniss e Peeta são atacados pelos bestantes dentro da floresta e sobem na cornucópia para fugir deles e lá em cima são surpreendidos por Cato, que tá bem acabadinho diga-se de passagem, que segura Peeta pelo pescoço e faz um pequeno desabafo antes de ser derrubado lá de cima e morrer pela flechada de Katniss.

10°- Sequelas


No livro - Devido ao torniquete, e principalmente ao péssimo estado que os bestantes deixaram sua perna, Peeta acaba tendo a perna amputada e passa a usar prótese.
  Quando explode pirâmide de comida dos carreiristas, Katniss acaba surda de um ouvido, que depois é reconstruído pela Capital mas não volta a ser 100%.
No filme - Eles saem da arena um pouco machucados mas logo são tratados e ficam bem novamente e assim ficarão até 15 de novembro (dia da estréia da sequência).

   Bem, é isso galera, espero que tenham gostado.... comentem se perceberem que me equivoquei em algum momento... votem pra decidir qual será o próximo Diferenças Papel/Tela...

Até a próxima!!

segunda-feira, 22 de julho de 2013

que frio absurdo!!!

Gente.... gosto muito de frio... quando a gente pode ficar debaixo das cobertas o dia todo não tem nada melhor.... (por sorte, ou azar, eu ainda posso ficar o dia debaixo das cobertas)
  Mas hoje tá frio demais.... não sei exatamente a temperatura desse momento mas, mais cedo estava -3° e na minha opinião não esquentou nadinha....
   Ouvi no rádio que amanhã vai ser o dia mais frio dos últimos anos e que em alguns lugares da cidade vai dar até 3cm de neve....

  Hoje também meio que nevou mas não foi lá grandes coisas(amanhã também não vai ser) tentei fotografar mas nem deu pra ver direito....


tomara que amanhã dê os prometidos 3 cm de neve aí eu posso colocar uma foto com mais conteúdo (quem sabe até um boneco de neve : p)

[Opinião] Garotas de Vidro - Laurie Halse Anderson



Editora: Novo Conceito
N° de páginas: 269
Citação: 
"Se eu tivesse as pernas da dona aranha, teceria um céu onde as estrelas se alinhassem."
Sinopse:
  Lia está doente e sua obsessão pela magreza a deixa cada vez mais confusa entre a realidade e a mentira. Mas ela perde totalmente o controle quando recebe a notícia de que sua melhor amiga, Cassie, morreu sozinha em um quarto de motel. E o pior: Cassie ligou para Lia 33 vezes antes de morrer. Trinta e três vezes.
  O que começou como uma aposta entre duas amigas para ver quem ficava mais magra tornou-se o maior pesadelo de duas adolescentes reféns de seus próprios corpos.
  Ao negar seu problema, Lia impõe a si mesma um regime cruel em que contar calorias não é o bastante. Ao omitir seu desespero, apela ao autoflagelo numa tentativa premeditada de aliviar seus tormentos. Seus pais e sua madrasta tentam ajudá-la a qualquer custo, mas nem sua doce irmã, Emma, consegue fazer com que Lia pare de se destruir.
  Agora, Lia precisa encontrar um modo de lidar com seus fantasmas, e a morte de Cassie é um deles.

Opinião:
  Gostei muito desse livro, a protagonista tem 18 anos, se não me engano, tem 1,65m, pesa 48 kg e se acha gorda... tipo.... minha irmã tem 1,65m e pesa 56kg e eu acho ela esquelética...
  Essa amiga dela que morreu, a alguns anos, na virada do ano, junto com a Lia, fez suas promessas para a vida:segundo ela, ela seria a garota mais linda, rica e magra, e a outra disse que seria mais magra que ela, e ela apostou que seria mais magra que a outra,  e assim ficaram...
  Na noite que ela morreu, ela ligou para a protagonista 33 vezes, oque, entre outras coisas, a perturba pelo resto do livro, também antes de morrer (não é tão óbvio quanto você pensa) a Cassie fala para um funcionário do motel onde estava para dar um recado para Lia, ele dá esse recado muito tempo depois.
  A Lia fica toda hora lembrando:
"corpo encontrado em um quarto de motel, sozinho..."
"ela me ligou"
"1.2.3.4.5.6.7.8.9.10.11.12.13.14.15.16.17.18.19.20.21.22.23.24.25.26.27.28.29.30.31.32.33."
"...eu não atendi."
  Depois disso acho que não preciso dizer que ela meio que se sente responsável, que poderia ter feito alguma coisa pra que sua melhor amiga, que já não era tão amiga assim, não morresse. O fato do fantasma da outra a ficar também não ajuda muito.
  Ela chama tudo que é grande de gordo. Uma grande janela, uma janela gorda. Um enorme e macio sofá, um sofá gordo, e por aí vai.
  Quando ela se acha muito asquerosa, que convenhamos, deve ser mesmo, só pele e osso, ela faz cortes em si mesma  para que a "gordura" e todas as coisas ruins que tomam conta do corpo dela saiam....
  Se ela ganha 500 gramas ela já começa a ver "protuberâncias de gordura" por todo o corpo e pensa que a pele vai se rasgar e ela vai virar um chafariz de banha... (quanto drama meu pai!)
  Ela mora com o pai e a madrasta e detesta a mãe. Por quê? Leia o livro que nele explica...

muito bom.... recomendo a todos que queiram ler uma boa história.... e a capa também é linda....

quinta-feira, 18 de julho de 2013

[Opinião] A Travessia - Willian P. Young



Editora: Arqueiro
N° de páginas: 235
sinopse:
  Um derrame cerebral deixa Anthony Spencer, um multimilionário egocêntrico, em coma. Quando "acorda", ele se vê  em um mundo surreal habitado por um estranho, que descobre ser Jesus, e por uma idosa que é o Espírito Santo.
  À sua frente se descortina uma paisagem que lhe revela toda a mágoa e a tristeza de sua vida terrena. Jamais poderia ter imaginado tamanho horror. Debatendo-se contra um sofrimento emocional insuportável, ele implora por uma segunda chance.
  Sua prece é ouvida e ele é enviado de volta à Terra, onde viverá uma experiência de profunda comunhão com uma série de pessoas e terá a oportunidade de reexaminar a própria vida. Nessa jornada, precisará "enxergar" através dos olhos dos outros e conhecer suas visões de mundo, suas esperanças, seus medos e seus desafios.
  Na busca de redenção, Tony deverá usar um poder que lhe foi concedido: o de curar uma pessoa. será que ele terá coragem de fazer a escolha certa?

opinião:
  Pra quem não percebeu esse livro é do mesmo autor de A Cabana, ele segue mais ou menos o mesmo estilo, eu pessoalmente gostei mais do outro, mas já vi gente que prefere esse, é questão de gosto né.
  Eu vou praticamente comparar ele com A Cabana, que é mais conhecido, primeiramente ele tem uma história mais divertida, ela tem um leve toque de humor, nada muito forçado, graças a Deus, mas ela tem muita coisa que não concordo, o cara é um infeliz no começo do livro, e não acho que ele poderia se redimir da forma como fez.... ele é realmente um filho da mãe, metido... o pior tipo de pessoa, só não era assassino, no sentido literal da palavra pelo menos, depois que ele sofre o dito acidente e vai pro tal lugar, que mais tarde ele descobre que lugar é aquele, ele tem umas revelações bem interessantes.... quando ele "volta" pro mundo real, real digamos assim, ele aprende o significado de respeito, o final é um tanto previsível mas mesmo assim é um ótimo livro.... eu não sei oque falar sem dar spoiler então vou parar por aqui.

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Oi Galerinha!!!

  Bem, como não me apresentei nem nada no começo do blog vou fazer isso agora... meu nome é Rudimar Baroncello, tenho 20 anos e quando estudava nem milagre me fazia ler os livros que a professora mandava.... como o mundo dá voltas né.......... 
   No momento estou proibido pelo meu pai de comprar livros, e isso é muito triste, minha sorte é que tenho alguns aqui que eu ainda não li... 
  Resolvi fazer o blog por alguns motivos:

  • não tenho ninguém na minha vida fora da internet com quem conversar sobre livros, na verdade até tenho mas eu falo e eles fingem que se interessam.
  • sempre quis fazer algo assim, que me mantivesse na internet sem precisar muito das redes sociais...
  • mas principalmente tomei a decisão depois de ver o blog da Vitória ( http://www.aviviu.com.br/), e o vlog do Bruno ( https://www.youtube.com/channel/UCdBc0Mhc3QJIKVQjFIS5yXg )....

  Ainda não tenho muita noção do que eu tô fazendo mas tô gostando então vou continuar fazendo... tenho muitos livros pra falar ainda mas alguns deles já tem filme e eu quero citar as diferenças mais grotescas entre as versões papel/tela e como ainda não vi o filme não posso fazer isso por enquanto....

   não tenho muito conhecimento sobre eventos literários mas, encontrei esse calendário e queria mostrar pra vocês...

http://www.bn.br/circuito/wp-content/uploads/2013/05/calendario.pdf

talvez vocês morem em uma dessas cidades, não deixem de ir porque é muito bom, na minha cidade não vai ter nada (aff) mas vai ter numa cidade perto, na verdade não perto mas no mesmo estado, e tô querendo ir lá.... nessas feiras você consegue comprar livros muito mais baratos do que em livrarias físicas, ou seja, vale muito a pena....
   Futuramente, não me peça para especificar, pretendo fazer sorteios de livros, ainda não decidi muito bem como vai funcionar, mas até eu poder voltar a comprar livros(não vejo a hora) eu decido.....

terça-feira, 16 de julho de 2013

[Opinião] Aurora Boreal - Asa Larsson


Editora: Planeta
n° de páginas: 300
sinopse:
  Ele já tinha morrido uma vez. Foi quando conheceu o criador e ficou famoso por dizer que mantinha com Ele um contato direto... O pastor Viktor era a celebridade da pequena cidade de Kiruna, no norte da Suécia. Numa gélida manhã, porém, provavelmente a última coisa que seus olhos viram foi o espetáculo da aurora boreal, cujas cores entre belas e macabras apresentavam um novo dia. Seu corpo jazia à frente do altar, a posição e a crueldade das mutilações indicavam que a morte fora calculada... um rito sagrado? As investigações sobre o terrível assassinato trazem a tona uma realidade que se mantinha abafada pela neve que domina a paisagem. O que os habitantes daquela pequena cidade poderiam estar escondendo?

opinião:
  História envolvente onde a protagonista, Rebecka Martinsson, advogada e ex-namorada do morto se vê no meio de um turbilhão de acontecimentos enquanto tenta proteger a pobre e indefesa, e absurdamente chata diga-se de passagem, irmã do pastor assassinado, Sanna, que além disso é sua grande amiga, sabe Deus como ela consegue ser amiga de uma mosca morta como ela.
  na verdade eu não me lembro muito da história porque já faz algum tempo que eu li, mas me lembro de algumas coisas, de "clérigos" utilizando o dinheiro destinado a igreja para fins pessoais, de um sujeitinho um tanto quanto doente e principalmente do desfecho da história, que óbvio eu não vou contar porque estragaria a história... mas leiam... é uma história muito boa, com muita neve, beleza e a infeliz da Sanna Strandgard ... se vocês não odeiam nenhum personagem de nenhum livro, leiam esse e me digam se concordam com o fato de que ela é uma vaca ^^

segunda-feira, 15 de julho de 2013

[Opinião] Os Deixados Para Trás - Tom Perrotta

               

editora: Intrínseca
n° de páginas: 317
sinopse:
  E se - De repente, sem nenhuma explicação - algumas pessoas simplesmente desaparecessem? Alguém pensaria se tratar do Arrebatamento? Alguns se descontrolariam? Outros continuariam, um passo de cada vez, como faziam antes de o mundo virar de cabeça para baixo?
  É isso que os perplexos moradores de Mapleton, que perderam muitos vizinhos, amigos e companheiros no evento conhecido como Partida Repentina, precisam saber. Porque as coisas não são mais as mesmas desde o ocorrido - nem casamentos, nem amizades, nem mesmo o relacionamento entre pais e filhos.
  Kevin Garvey, o novo prefeito da cidade, quer acelerar o processo de cura, trazer um sentimento de esperanças renovadas e propósito para a sua comunidade traumatizada. A família de Kevin se desfez com o desastre: sua esposa, Laurie, o deixou para se juntar aos Remanescentes Culpados, um culto cujos membros fazem voto de silêncio. Seu filho, Tom, também partiu. Abandonou a faculdade para seguir um profeta duvidoso chamado Santo Wayne. Apenas a filha adolescente de Kevin, Jill, ficou, e ela definitivamente não é mais a dócil estudante nota dez que costumava ser. Kevin quer ajudá-la, mas está ocupado com o desenrolar de seu relacionamento com Nora Durst, uma mulher que perdeu toda a família no 14 de Outubro e ainda está chocada com a tragédia, apesar de se esforçar para seguir adiante e recomeçar a vida.

opinião:
  Ufa! que sinopse mais grande.... (até que digitando ela parece bem menor mas, quando eu fui copiá-la no caderno minha mão doeu)
  Esse foi um dos livros que eu mais gostei e também um dos que eu li mais rápido. Comecei em um dia pela manhã e o terminei no dia seguinte no começo da tarde.
  É uma história encantadora(e eu não costumo usar essa palavra), com bastante personagens e que mostra como toda e qualquer relação é frágil e pode sofrer drásticas mudanças dependendo da situação e do tempo.
  Eu achei interessante o fato de o autor ter colocado o próprio nome em um dos personagens, eu jamais faria isso, claro que, ao contrário de Rudimar, Tom não faria nenhum leitor torcer o nariz. Mas, mais interessante que isso, foi ele ter feito do seu xará, um dos personagens, na minha opinião, mais burros da história...
  É uma ótima história, realmente, merecia continuação já que não ficou totalmente claro o que acontece com os personagens no final.
  Na orelha do livro também fala que o autor está(va?) adaptando a obra para uma série da HBO. não sei se essa série realmente existe, mas acho que não, eu adoraria vê-la, até acho que a atriz ideal para interpretar Nora Durst deveria ser Uma Thurman, aquela que fez o filme Minha Super Ex-Namorada.

imaginei ela desse jeito enquanto lia... acho que ela seria perfeita, leiam o livro e me digam se concordam ^^.
  Outra coisa legal do livro é que ele tem duas capaz (um pouco) diferentes, a história é a mesma mas uma capa é azul com sapatos de mulher e a outra é rosa com sapatos de homem. vou deixar a capa azul aqui em baixo para vocês verem, e me digam qual preferem....


 

[Opinião] O Semeador de Ideias - Augusto Cury


editora: Academia
n° de páginas: 254
citação: 
"O dia que você achar um político que não mente desconfie da sua especie"
sinopse:
  Como a sinopse desse livro revela algumas coisas dos dois anteriores vou colocar só um trecho dele que também se encontra nas costas dele...
 "'Não é possível', pensei. Em vez de se prostrar diante de Deus, ele O chamou para um debate. E ninguém previa o que seria discutido. Depois desse episódio, ele deixou de ser um vendedor de sonhos e passou a ser um ousado semeador de ideias. E nós. após presenciar seu 'debate', nunca mais seríamos os mesmos. Não apenas os que o seguíamos ficamos perplexos, como também uma multidão que se aglomerou ao redor dele, emudecida."

opinião:
O último volume da trilogia do vendedor de sonhos.
  Nesse tudo se encaixa, depois do choque que ele teve no final do segundo volume ele toma uma atitude inesperada, ele já não é mais um maltrapilho, a vida dele começa a entrar nos eixos, mesmo contra a vontade de algumas pessoas, tudo se encaminha para o fim, mas, uma grande surpresa ainda espera para ser revelada.
  Um grande desfecho para a história do maltrapilho agitador das massas e com um final que quase me fez chorar....

 tem uma nota em letras miúdas nas costas de cada volume da série onde fala que os livros não precisam ser lidos em sequência, eu já aconselho para que sejam, eu os li em sequência e para não estragar a história acredito que eles devem sim serem lidos na sequência..

  1. O Chamado
  2. A Revolução dos Anônimos
  3. O Semeador de Ideias

[Opinião] O Vendedor de Sonhos e A Revolução dos Anônimos - Augusto Cury



editora: Academia
n° de páginas: 318
citação: 
"Os grandes homens também choram, e quando desabam vertem lágrimas inconsoláveis."
sinopse:
  O Romance O Vendedor de Sonhos e A Revolução dos Anônimos mostra como a trajetória de cada ser humano é admiravelmente complexa, escrita com lágrimas e júbilo, tranquilidade e ansiedade, sanidade e loucura. Seus discípulos são baderneiros e revolucionários que transformam drama em comédia e colocam grandes ideias num circo social.

opinião:
  Não sei se é só comigo mas, de toda trilogia o meu livro favorito é o segundo.
  Nesse caso em especial, esse livro tem bem mais ação do que o primeiro, começam a aparecer os inimigos do mendigo, que depois descobrem quem é realmente o mendigo, tem uma revelação incrível perto, praticamente no final que me deixou atônito.
  É um ótimo livro, mostra até onde o ser humano é capaz de ir por inveja, cobiça e pra se proteger atrás das aparências.
  Mas um toque.... só leiam se já tiverem o terceiro volume em mãos pois ele vai deixar vocês loucos para saber o que acontecerá....

  não vou falar muito desse livro pois acontece muita coisa nele e não quero spoilar.... mas eu vi em um outro livro do autor que essa série vai virar filme, não tenho ideia quando e nem se vai ser nacional mas é um filme que vou querer ver.

[Opinião] O Vendedor de Sonhos ♦ O Chamado - Augusto Cury



Editora: Academia
n° de páginas: 295
citação: 
"Cuidado! pensar é perigoso, principalmente para quem quer morrer. Se quiser se matar não pense."
sinopse:
  Um homem maltrapilho e desconhecido tenta impedir que um intelectual se suicide. Um desafio que nem a polícia nem um famoso psiquiatra tinham sido capazes de resolver. Depois de abalá-lo e resgatá-lo, esse homem, de quem ninguém sabe a origem, o nome ou a história, sai proclamando aos quatro ventos que as sociedades modernas se converteram em um hospício global. Com uma eloquência cativante, começa a chamar seguidores para vender sonhos em uma sociedade que deixou de sonhar. Nada tão belo e tão estranho... Ao mesmo tempo em que arrebata as pessoas e as liberta do carcere da rotina, arruma muitos inimigos. Será ele uma sábio ou o mais louco dos seres? Um romance que nos fará chorar, rir e pensar muito.

opinião:
  Esse é o primeiro volume de uma trilogia, e ele conta a história de uma... vamos chamá-lo de mendigo... o narrador do livro é o dito intelectual da sinopse que estava tentando se suicidar e é coagido pelo mendigo a não fazer isso com uma das citações mais bonitas de todo o livro, na verdade, todos os livros do Augusto Cury são um prato cheio pra quem gosta de frases de efeito.
  Pra quem não sabe Augusto Cury é brasileiro e um grande gênio, vou falar mais dele em outra ocasião.
  Enfim, esse mendigo, começa a recrutar um monte de "discípulos" e passa a ensiná-los os muitos mistérios e belezas da vida, faz muita palestras pela cidade e acaba, mesmo contra sua vontade, ganhando fama.
  Ele chama os mais variados tipos de pessoas para segui-lo: desde intelectuais e egocêntricos professores com tendências suicidas, como o narrador da história, até ladrões fracassados e bêbados  inveterados.
  É um bom livro, muito bom, ele só exagera, na minha opinião, na eloquência. Por ser um professor metido a sabichão quem narra é até compreensível, ele usa muitas palavras difíceis para pessoas... normais, digamos assim... e isso pode dificultar um pouco o entendimento mas é uma ótima história... qualquer coisa é só ler com um dicionário do lado :p....

[Opinião] A Herdeira - Sidney Sheldon



Editora: Record
n° de páginas: 399
citação: 
"Nunca se deve deixar uma raposa entrar no galinheiro, por mais amistosa que se mostre. Um dia ela pode ficar com fome."
sinopse:
 Durante décadas, desde o século XIX, a Roffe&Filhos foi modelo de segurança e prosperidade no meio empresarial, tornando-se a segunda maior companhia farmacêutica do mundo. Seu sucesso, ninguém podia negar, devia-se em grande parte ao dinamismo do seu fundador, Samuel Roffe, um homem notável que administrou e desejou manter a empresa sob o controle da família. Mas agora, por conta dos problemas financeiros  e da morte do empresário, é necessário mudar as regras - nem que, para isso, seja preciso lançar mão de recursos ilegítimos, inclusive sabotagens e assassinatos. E tudo indica que a próxima vítima é Elizabeth, descendente direta de Sam.

Opinião:
  Agora um do mestre do mistério: Sidney Sheldon.
  Esse foi o primeiro livro, e único até agora, que eu li do autor, e quero muito ler outros, ele tem uma narrativa muito boa e... eu amo histórias de mistério (dá-lhe Scooby-Doo).
  Tem uma coisa que me chateou, que na verdade é uma qualidade desse tipo de livro que foi... não consegui descobrir quem era o assassino... eu sempre penso: "Esse tá muito na cara então não é, mas o autor pode ter planejado ser ele pra todo mundo pensar que tá muito óbvio e apostar em outro, então vou apostar algumas fichas nele também."
  Ou então: "Esse está acima de qualquer suspeita então acho que foi ele..." ....E eu nunca acerto T.T....
  O que complicava é que todos, absolutamente todos os acionistas da empresa tinham motivos, e fortes motivos para serem a maçã podre, e isso fez minha cabeça girar.
  A Elizabeth, coitada, teve uma tortura psicológica por causa da situação que o autor a colocou que tinha uma hora , mesmo eu vendo que tinham muitas páginas pra acabar o livro, que ela ia desistir, chutar o balde, mandar tudo as favas e se suicidar.
  E eu me surpreendi e fiquei preso ao livro da primeira a última página. Ele não é cansativo em momento nenhum, tem um ótimo ritmo, é um dos mais bem escritos que já li, e recomendo a todos os amantes da literatura. E para quem não gosta de ler: faça um esforço e leia ele que, tenho certeza, também vão gostar.
  É realmente uma pena o autor já ter morrido.

[Opinião] O Iluminado - Stephen King



editora: Objetiva
n° de páginas: 313
sinopse:
  Danny Torrance não é um menino comum, Danny é capaz de ouvir pensamentos. Ele pode transportar-se no tempo e olhar o passado e o futuro. Danny é um iluminado. Maldição ou bênção? A resposta pode estar guardada na imponência assustadora do hotel Overlook.
  Quando Jack Torrance consegue o emprego de zelador do velho hotel, todos os problemas da família parecem estar solucionados. Não mais o desemprego e as noites de bebedeiras. Não mais o sofrimento da esposa, Wendy. Tranquilidade e ar puro para o pequeno Danny livrar-se das convulsões que assustam a família. Só que o Overlook não é um hotel comum. O tempo esqueceu de enterrar velhos ódios, cicatrizar antigas feridas. O Overlook é uma chaga aberta de ressentimento e desejo de vingança. O Overlook é uma sentença de morte e quer Danny, e precisa dos seus poderes para chegar ao fim.
  A luta assustadora entre dois mundos. Um menino e a ânsia assassina de poderosas forças malignas. Uma família refém do mal. Nesta guerra sem testemunhas, vencerá o mais forte.

Opinião: 
  Para inaugurar o blog, escolhi esse ótimo livro do mestre do terror e suspense: Stephen King.
  O Iluminado conta a história da família Torrance: Jack, Wendy e o pequeno Danny.
  Um grande e luxuoso hotel chamado Overlook fica no alto de uma montanha e fecha suas portas todo o inverno e abre novamente na primavera.
  Para os ratos não derrubarem o hotel contratam um zelador que vai morar lá com sua família, no caso, Jack, e lá ficam totalmente isolados do resto do mundo até o hotel abrir novamente as portas para a temporada seguinte.
  Jack é um alcoólatra em recuperação e escreve peças de teatro, mas está desempregado, óbvio se não ele não ia procurar emprego no dito hotel, ele e sua família mudam pra lá e todos acham que é uma boa ideia, Jack porque acha que assim vai conseguir algum dinheiro e ter paz e tranquilidade para poder terminar sua peça, Wendy porque isso vai manter o marido longe da bebida, mas Danny sabe que as coisas não serão nada boas.
  Tem uma citação no livro que eu gostei muito e fala mais ou menos assim:
  "Todo grande hotel tem seus fantasmas." (nunca mais passei a noite em hotel nenhum depois de ler esse livro.)
  O que me levou a ler esse livro foi uma edição de colecionador da revista Mundo Estranho sobre terror onde falava que o filme filme "O Iluminado" era o 6° mais assustador da história.
  Na verdade o filme, gravado em 1980, é uma porcaria, na minha opinião só foram fiéis aos nomes dos personagens. O mais assustador no filme é a cara da Wendy, a atriz (se ainda for viva) me perdoe mas... que mulher mais feia, destruíram a história absurdamente. O livro é ótimo, realmente ´´otimo, mas o filme é uma porcaria de marca maior.

vou deixar o trailer do filme aqui, só para vocês verem como a dita atriz é horrenda




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...